Comentários
600

O perigo por trás das procurações em condomínios

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/03/2017 16:15 Leonardo Mota

A utilização de procurações em condomínios é uma prática habitual, porém se trata de um tema delicado e deve ser tratado com a devida atenção. É muito comum que, em uma assembleia geral, o síndico ou outra pessoa utilize procurações que forneçam a ele plenos poderes de decisão, fato que coloca todos os envolvidos do condomínio em uma posição delicada e de risco.O cuidado e a atenção com relação à idoneidade do terceiro que recebe os poderes na procuração são de grande relevância. Por meio desse documento, transferimos para alguém o nosso nome; e os problemas gerados com isso vão recair sobre quem fornece a procuração a outros, e não ao procurador que a utiliza.

É extremamente necessário garantir que, na procuração, conste, junto ao nome da pessoa que passa os poderes, a data específica de validade da representação, garantindo o uso do documento apenas na assembleia datada, para debate de um tema em questão. Essa medida de prevenção é uma forma de minimizar as decisões que podem ser tomadas pelo terceiro nomeado no documento.

Em alguns casos de reuniões condominiais, verificamos a presença de pessoas utilizando o documento como forma de fazer valer a sua vontade, indo de encontro ao almejado pelo proprietário do imóvel, e tomando decisões que vão contra os princípios e objetivos dele, apenas visando ao benefício próprio do procurador.

Outro ponto importante a ser destacado é de que o síndico não poderá usar procurações de outros condôminos para votar em assuntos que lhe digam respeito, como, por exemplo, a aprovação de suas contas e orçamentos. Outro tipo de procuração que deve ser evitada é aquela que os síndicos passam para as empresas contratadas. Algumas dessas firmas requisitam o documento com o pretexto de facilitação na realização dos serviços demandados, entre eles as movimentações bancárias, e demais movimentações em contas abertas em nome do próprio condomínio.

Por meio do documento, o síndico outorga a terceiros a movimentação do dinheiro do condomínio e assume a responsabilidade dos atos realizados pela empresa, como aquisição de empréstimos, transferências bancárias, retiradas ou qualquer outro serviço oferecido pelos bancos. Nesses casos, é aconselhável não fornecer as procurações para as empresas e sempre contratar gestoras de condomínios que tenham responsabilidade pelos seus atos, cabendo ao síndico autorizar os pagamentos e a movimentação financeira do condomínio. Esses procedimentos são agravados quando a procuração permitir substabelecer os poderes a terceiros, geralmente funcionários das empresas, ou quando a senha de acesso aos serviços bancários é compartilhada com terceiros, deixando o condomínio vulnerável à realização de movimentações não autorizadas, mas realizadas em nome do síndico e sob sua inteira responsabilidade.

Lei legitima uso de procurações


No Código Civil atual, a lei dos condomínios legitima o uso de procurações em assembleias, seja qual for o seu propósito: eleições, aprovação de contas, aumento da taxa condominial, entre outros assuntos, e qualquer pessoa capaz pode receber o documento, sem limitação de quantidade. Porém, algumas convenções restringem a quantidade de procurações a serem apresentadas por um único condômino em assembleia ou proíbem o síndico de portar procurações de outros condôminos, fato que auxilia na prevenção contra futuros problemas. Em resumo, devemos sempre ter cautela ao conceder procuração a um terceiro. É sempre bom ter em mente que isso pode acarretar problemas posteriores ao outorgante e, em alguns casos, ser chamado em processos judiciais, tanto na área cível quanto na criminal.

*Vice-presidente das Administradoras de Condomínios da CMI/Secovi-MG e diretor da Pacto Administradora de Condomínios

 

E-mail para esta coluna: coluna@precisaoconsultoria.com.br 

Anúncios do Lugar Certo

Outros Artigos

ver todas
21 de março de 2017
30 de outubro de 2016
12 de outubro de 2016
05 de setembro de 2016
08 de agosto de 2016