Comentários
600
Mercado imobiliário

Informações preocupantes sobre administração de condomínios

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Um leitor desta coluna me mandou um e-mail, perguntando se as minhas matérias sobre administração condominial sempre serão com informações preocupantes para os condôminos e síndicos. Perguntou também, se não tenho nada de bom para escrever, considerando que há 45 anos trabalho no mercado condominial. Boa pergunta, leitor... Sim, tenho muitas coisas boas para escrever sobre o mercado condominial em Belo Horizonte. Notadamente, sobre a boa e necessária capacidade técnica, moral e financeira de muitos síndicos, domésticos ou profissionais, sobre as administradoras de condomínios honradas e capacitadas e, ainda, muitas histórias engraçadas que ocorreram e ocorrem no dia a dia condominial.

Mas mantenho-me firme na linha das informações preocupantes, porque, nelas, estão as informações técnicas e legais, com o objetivo de alertar os leitores desta coluna, para que possam ficar precavidos contra os possíveis, e não raros, golpes financeiros sobre seus condomínios. Isso porque existem os maus profissionais e empresas que estão, de variadas formas, aprimorando as técnicas de golpes financeiros nos incautos síndicos/condomínios, que nada mais fizerem do que acreditar em terceiros.

Nota: A situação é muito séria, porque, dependendo do tipo da sonegação trabalhista praticada pelos golpistas, o síndico em mandato poderá ser processado via Justiça Federal, por crime de apropriação indébita.

Insisto na afirmativa de que o princípio para as boas e corretas contratações de prestadores de serviços, em quaisquer atividades profissionais, deve ser precedido por pesquisas sobre a idoneidade técnica, moral e financeira, visando pré-qualificar aqueles que poderão ser convidados para apresentar as propostas técnicas e financeiras por parte do tomador dos serviços. Nesse caso específico, condomínios, porque depois de contratados, não adiantará reclamar dos resultados. Vamos levantar a “bandeira” de se pagar um pouco mais. O preço justo para quem trabalha com capacidade técnica, moral e financeira, porque diz o ditado popular: “O barato pode sair caro”.

Aqui temos mais uma novidade preocupante, e muito útil. Trata-se do “golpe da pirâmide financeira condominial”, crescente sobre os condomínios nas principais cidades brasileiras, inclusive em BH. Alguns síndicos, administradores ou contabilistas, desprovidos de idoneidade, vão subtraindo, aos poucos, mês a mês, os recursos financeiros do caixa condominial, sob formas variadas. Tudo bem camuflado nos balancetes de prestações de contas. Roubam dinheiro por meio de compras superfaturadas ou despesas fantasmas; por sonegações trabalhistas, sociais e fiscais; horas-extras não existentes; recebendo taxas de condomínio sem contabilizar plenamente os valores recebidos – até praticam erros propositados (para mais) nas somas de despesas pagas –, ou, ainda pior, quando fazem descontos de cheques do condomínio nas empresas de factoring ou agiotas ou quando fornecem cheques pré-datados aos tradicionais fornecedores de serviços ou produtos para o condomínio.

O “fantasma” sobre as especulações de que os condomínios, a partir de 2015, teriam que informar para a Receita Federal, anualmente, os valores e os proprietários ou inquilinos pagantes das taxas de condomínio e, também, relacionar os valores dos pagamentos feitos para os prestadores de serviços ou fornecedores de produtos para o condomínio, constando os respectivos CPFs ou CNPJs, não mais tem “assombrado” o mercado de administração condominial. Mas é bom considerar até quando esse setor ficará isento da declaração federal, porque “onde teve fumaça, teve fogo”. Portanto, as administradoras de condomínios, os contabilistas do setor e os síndicos profissionais que acreditam na crescente voracidade fiscal brasileira, que se preparem da melhor forma possível.

 

*Diretor da Administradora Opala e das administradoras de condomínios na CMI/Secovi-MG

E-mail para esta coluna: nerycomercial@admopala.com.br

Tags: mercado imobiliário

Anúncios do Lugar Certo

Outros Artigos

ver todas
18 de abril de 2016
21 de março de 2016
29 de fevereiro de 2016
30 de novembro de 2015
13 de julho de 2015