Estado de Minas
  • RSS RSS
  • Você está em
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Nichos » Nichos valorizam cada canto da casa Utilização do recurso em espaços até então considerados perdidos dentro do ambiente é opção prática e muitas vezes barata de imprimir estilo a imóveis que estão cada vez menores

Joana Gontijo - Lugar Certo

Publicação: 13/11/2011 07:00 Atualização: 12/11/2011 18:05

 (Eduardo Almeida/RA Studio)

Um dos grandes desafios da decoração atualmente é a otimização dos ambientes, para criar projetos que sejam, ao mesmo tempo, belos e funcionais. Com imóveis cada vez menores, aquele cantinho que poderia ser descartado não pode ser deixado de lado, e aproveitar cada espaço da casa não é tarefa fácil. Muitos profissionais, então, lançam mão dos nichos, que são uma boa pedida para organizar os locais com praticidade e charme. O recurso pode ser customizado e agregar uma atmosfera moderna, extrovertida ou clássica, de acordo com a vontade do morador.

Segundo a designer de interiores Iara Santos, os nichos podem ser usados em qualquer ambiente do lar. Em espaços recuados em algum móvel ou até dentro das paredes, eles assumem diversas funções, seja para fins decorativos, ou para acondicionar adornos, livros, e outros objetos, pontua a designer, sendo uma alternativa que confere maior liberdade na hora de decorar. Eles podem ser revestidos com vários materiais. “Os nichos podem ser feitos com todo o material possível, como madeiras, vidros, espelho, MDF, acrílico, papel de parede, gesso com iluminação embutida, e muito mais, dependendo do ambiente. Em banheiros, por exemplo, uso muito para guardar shampoos e cremes uma matéria-prima impermeável, como o granito e o mármore, e também as pastilhas”, conta Iara.

Veja mais fotos de nichos


Para as designers de interiores Fabiana Visacro e Laura Santos, os nichos surgiram para compor melhor vários tipos de ambientes (Eduardo Almeida/RA Studio)
Para as designers de interiores Fabiana Visacro e Laura Santos, os nichos surgiram para compor melhor vários tipos de ambientes
O mercado oferece uma variedade de opções de cores e formatos de nichos. “Os nichos em tons claros transmitem a ideia de amplitude. Boa opção para espaços muito apertados”, ensina. Além disso, para aqueles que gostam de personalização, dá para ousar mais e aplicar um design criativo nos nichos. “Essas peças podem ter formas simétricas, assimétricas, redondas, ovais, quadradas, retangulares e poligonais. Com criatividade pode-se abusar bastante desse recurso e enriquecer a decoração. O ambiente fica decorado sem muita interferência física de um móvel, como uma estante”, destaca a designer Iara Santos. Compondo os revestimentos de acordo com o ambiente, preocupando-se com as cores e com a iluminação adequada, dá para casar os nichos com a decoração de maneira harmônica. “A iluminação traz sofisticação, e acho que o nicho tem que ser menos importante do que o adorno a ser iluminado e abraçado por ele. Gosto muito de abrir vãos na parede para poder encaixar um nicho. Nesse caso, a sacada é inserir uma iluminação especial, principalmente em corredores longos, no hall de circulação ou de entrada. O resultado estético é muito bonito. O espaço fica chique e atraente”, diz.

Avaliar dimensões ajuda a ter um bom resultado, segundo a arquiteta Estela Netto (Eduardo Almeida/RA Studio)
Avaliar dimensões ajuda a ter um bom resultado, segundo a arquiteta Estela Netto
As arquitetas Patrícia Guerra e Roziane Faleiro, da Faleiro Guerra Arquitetura, explicam que os nichos são módulos de tamanhos e formas diversas que podem ser usados como elementos de composição e apoio, servindo para quebrar o ritmo em uma parede. “Eles são versáteis e de multiuso. Podem ser feitos com a aproveitamento de caixas, plásticas, por exemplo, que antes cumpriam outra função. Com tamanhos e formas diversas, agrupados os nichos podem fazer a vez de uma grande estante. Podemos ousar nas cores, utilizando pontos coloridos em módulos alternados”, dizem. Para Patrícia e Roziane, esse recurso confere uma atmosfera moderna e despojada ao ambiente, e surgiu a partir de uma tendência mais modernista.

Além de servirem como elementos de decoração, os nichos podem ser usados para abrigar aparelhos eletrônicos em uma sala de TV, como apoio de livros em um estar e em quartos, usados para abrigar panelas bonitas, receitas e temperos em uma cozinha, e podem ser abertos ou fechados, pontua a arquiteta Renata Basques. Além de residências, eles também podem estar em ambientes comerciais, e conseguem personalizar a decoração. “É uma tendência atual. Os espaços atualmente estão cada vez menores e precisam ser otimizados, portanto é preciso aproveitar as paredes”. Para conferir um tom mais luxuoso, Renata cita a questão dos acabamentos. “Para sofisticar, podemos utilizar lacas brilhantes em tons de fendi e terrosos, ou freijó, que é um material super atual. A forma também interfere na sofisticação: retangulares e mais alongados são mais interessantes de se utilizar”.

A designer Iara Santos diz que todo tipo de material pode ser usado nos projetos (Eduardo Almeida/RA Studio)
A designer Iara Santos diz que todo tipo de material pode ser usado nos projetos
De acordo com a arquiteta Estela Netto, os nichos servem para setorizar, organizar, expôr, decorar, e se abrem em tantas possibilidades que cabem em qualquer estilo de decoração. “Em MDF revestido com papel de parede floral, conferem um ar romântico. Em acrílico com cores cítricas são extremamente modernos e trazem um clima mais jovem. Em concreto aparente ou alvenaria, são clássicos e atemporais”, exemplifica. Para que o projeto tenha uma composição adequada, Estela esclarece que é muito importante avaliar as dimensões. Os nichos devem ser menos profundos em espaços reduzidos, dispostos de forma simétrica em ambientes clássicos, e colocados geométrica e assimetricamente em espaços mais descolados, explica.

EVOLUÇÃO NATURAL

As arquitetas Patrícia Guerra e Roziane Faleiro afirmam que os nichos servem para quebrar o ritmo em uma parede (Eduardo Almeida/RA Studio)
As arquitetas Patrícia Guerra e Roziane Faleiro afirmam que os nichos servem para quebrar o ritmo em uma parede
Além de bastante funcionais, os nichos conferem charme e beleza às paredes de quartos, salas, escritórios, entre outros inúmeros ambientes, destacam as designers de interiores Fabiana Visacro e Laura Santos, da VS Design. “Se pensarmos nos móveis como uma família, os nichos são a evolução das prateleiras, e surgiram com o intuito de compor melhor os ambientes. Tanto o nicho quanto as prateleiras possuem a mesma função, porém o nicho agrega o design, uma vez que adquirem formas e tamanhos variados, bem como recebem materiais distintos para se adequar aos mais diversos projetos de decoração”.

De acordo com a atmosfera que se pretende criar é feita a escolha do material, continuam as designers. A tonalidade, a iluminação e o adorno utilizado determinam o estilo do projeto. “Em quartos infantis, por exemplo, procuramos utilizar cores mais sóbrias seja nos nichos de vidro, madeira ou acrílico, uma vez que os brinquedos já possuem uma dose extra de cor. Na parede ou no piso, os nichos aparecem como um grande curinga na decoração”.

Além de residências, o recurso também pode ser usado em ambientes comerciais, pontua a arquiteta Renata Basques (Eduardo Almeida/RA Studio)
Além de residências, o recurso também pode ser usado em ambientes comerciais, pontua a arquiteta Renata Basques
Os nichos podem ser trabalhados individualmente ou em conjunto, de forma simétrica ou não, explicam Fabiana e Laura. “Adquiridos prontos em lojas de decoração ou feitos sob medida, sua instalação pode ser simples e rápida, mas de acordo com sua utilização pode ser necessário que estas peças sejam embutidas na alvenaria. Neste caso, vale a presença de um profissional para evitar transtornos futuros. Uma peça bastante democrática que pode ser encontrada no mercado, em lojas de decoração e mobiliário, a valores acessíveis”.

A instalação e a manutenção são simples e dependem do material e do tamanho do nicho, explica Estela Netto. “Para os feitos em marcenaria, o ideal é que a fixação seja cega, que não apresente parafusos, tampados com plaquinhas plásticas. O marceneiro deve fazer um encaixe macho-fêmea para deixar a peça como que flutuando. Já para os nichos colocados sobre superfície de drywall, deve-se ter o cuidado de usar buchas adequadas”. Para vidros e acrílicos, apenas um pano resolve a limpeza, se for na alvenaria com o tempo é preciso pintar novamente, e para o mármore não é indicado o uso de detergente normal, e sim sabão neutro ou shampoo especial, já que produtos químicos mais abrasivos podem prejudicar a pedra.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »