Chá das cinco inspira ambientes e acessórios sofisticados e delicados

Bebida é feita pela infusão de folhas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 08/02/2012 09:43 Maria Júlia Lledó /Correio Braziliense
Reprodução/Internet

Um bule fumegante apita: “Está na hora”. Às cinco da tarde, se a tradição for britânica, é servido o chá. Acompanhada por croissants, madeleines, petit fours e outras delícias amanteigadas, a bebida quente faz par com tardes chuvosas, mas cai bem
Zuleika de Souza/CB/D.A. Press
em qualquer outra situação.

Nos livros de história, há relatos de que o chá foi incorporada ao cotidiano ocidental no século 17. Em visita a Londres, a rainha portuguesa Catarina de Bragança — casada com Carlos II, da Inglaterra — sentiu falta da bebida quente que tanto a agradou quando esteve na China, onde havia colônias portuguesas. Foi aí que a rainha trouxe da China o chá e a louça chinesa, substituindo a prataria inglesa na hora de servi-lo.
Divulgação

Divulgação

Ritual sem mistérios, pelo menos no Ocidente, o momento do chá é pretexto para papear com amigos. Na cidade, há cafés que dedicam espaço ao chá da tarde, mas também é possível trazer esse momento para dentro de casa. Basta escolher uma louça especial, incrementar a mesa com deliciosos quitutes e, claro, decorá-la com acessórios que prometem fazer toda a diferença. Se você assistiu ao filme Maria Antonieta, de Sofia Coppola, vai perceber por quê o cenário certo é o primeiro passo para que os convidados devorem o chá das cinco com os olhos.

Por acaso…

Divulgação
No ano de 2737 a.C., durante uma longa viagem, o imperador chinês Shen Nung e sua corte montaram acampamento na estrada. Enquanto esperavam que os criados fervessem água, algumas folhas caíram acidentalmente no bule, deixando o líquido acastanhado. O imperador, curioso, resolveu experimentar a bebida, que classificou como refrescante. Assim nasceu o chá, que rapidamente conquistou os habitantes da China, deixando muitas provas históricas. Escavações arqueológicas encontraram recipientes de chá nos túmulos da dinastia Han (206 a.C. a 220 d.C.), no entanto, foi durante a dinastia Tang (618 a 906 d.C.) que a infusão se tornou a bebida oficial do país. Sabe-se que, no século 8, foi escrito o primeiro livro dedicado ao chá, o Ch'a Ching, de autoria de Lu Yu. (Fonte: casadocha.com)

Tags: inspiração,

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
27 de março de 2017
21 de março de 2017
20 de março de 2017