Chá das cinco inspira ambientes e acessórios sofisticados e delicados

Bebida é feita pela infusão de folhas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 08/02/2012 09:43 Maria Júlia Lledó /Correio Braziliense
Reprodução/Internet

Um bule fumegante apita: “Está na hora”. Às cinco da tarde, se a tradição for britânica, é servido o chá. Acompanhada por croissants, madeleines, petit fours e outras delícias amanteigadas, a bebida quente faz par com tardes chuvosas, mas cai bem
Zuleika de Souza/CB/D.A. Press
em qualquer outra situação.

Nos livros de história, há relatos de que o chá foi incorporada ao cotidiano ocidental no século 17. Em visita a Londres, a rainha portuguesa Catarina de Bragança — casada com Carlos II, da Inglaterra — sentiu falta da bebida quente que tanto a agradou quando esteve na China, onde havia colônias portuguesas. Foi aí que a rainha trouxe da China o chá e a louça chinesa, substituindo a prataria inglesa na hora de servi-lo.
Divulgação

Divulgação

Ritual sem mistérios, pelo menos no Ocidente, o momento do chá é pretexto para papear com amigos. Na cidade, há cafés que dedicam espaço ao chá da tarde, mas também é possível trazer esse momento para dentro de casa. Basta escolher uma louça especial, incrementar a mesa com deliciosos quitutes e, claro, decorá-la com acessórios que prometem fazer toda a diferença. Se você assistiu ao filme Maria Antonieta, de Sofia Coppola, vai perceber por quê o cenário certo é o primeiro passo para que os convidados devorem o chá das cinco com os olhos.

Por acaso…

Divulgação
No ano de 2737 a.C., durante uma longa viagem, o imperador chinês Shen Nung e sua corte montaram acampamento na estrada. Enquanto esperavam que os criados fervessem água, algumas folhas caíram acidentalmente no bule, deixando o líquido acastanhado. O imperador, curioso, resolveu experimentar a bebida, que classificou como refrescante. Assim nasceu o chá, que rapidamente conquistou os habitantes da China, deixando muitas provas históricas. Escavações arqueológicas encontraram recipientes de chá nos túmulos da dinastia Han (206 a.C. a 220 d.C.), no entanto, foi durante a dinastia Tang (618 a 906 d.C.) que a infusão se tornou a bebida oficial do país. Sabe-se que, no século 8, foi escrito o primeiro livro dedicado ao chá, o Ch'a Ching, de autoria de Lu Yu. (Fonte: casadocha.com)

Tags: inspiração,

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Anúncios do Lugar Certo

Outros artigos

ver todas
18 de setembro de 2017
13 de setembro de 2017
12 de setembro de 2017
05 de setembro de 2017
29 de agosto de 2017