Beleza íntima

Escolha pelo box deve considerar não só beleza, mas praticidade e instalação

Além de funcional, o box garante privacidade e conforto na área de banho, e pode ajudar a compor um ambiente luxuoso ou descolado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/08/2017 07:00 Lilian Monteiro /Estado de Minas
Além da beleza, são muitos os detalhes que precisam ser levados em consideração na hora de instalar o box: área disponível, preferência, estética, necessidades, estilos de porta, circulação e disposição das louças no banheiros - Ideia Glass/Divulgação Além da beleza, são muitos os detalhes que precisam ser levados em consideração na hora de instalar o box: área disponível, preferência, estética, necessidades, estilos de porta, circulação e disposição das louças no banheiros

Que nos perdoem os adeptos (se ainda existirem!), mas as cortinas de plástico usadas nos boxes dos banheiros deveriam estar aposentadas há muito tempo. Elas não funcionam, não são práticas, nada bonitas e ainda é preciso lidar com mofos e o ambiente molhado com risco de escorregões. O investimento em um box de vidro temperado, além do custo/benefício (preço médio de R$ 300), deixa o espaço um luxo, garante privacidade, praticidade (fácil de limpar) e esteticamente é o ideal para tomar aquele banho relaxante e sem preocupações. Além de ser bonito e sem data de validade, o box deve ser escolhido de
acordo com as preferências, necessidades e área disponível para não comprometer a circulação.

Mas não pense que basta escolher um box de qualidade. São muitos os detalhes que precisam ser levados em consideração na hora da instalação, além da beleza. Elaine Generoso, arquiteta parceira da Ideia Glass, considera que o espaço ideal para a instalação de um box tem que ter no mínimo 1mx1m para gerar o melhor conforto no banho. Outra preocupação é quantos centímetros de distância ele deve ficar de outros objetos. “Essa medida varia de acordo com a necessidade. Para um dia a dia mais confortável, a circulação deve ter espaço entre 60cm e 80cm de objetos como vaso sanitário, pia, gabinete e acessórios como lixo e toalheiro.”

Ideia Glass/Divulgação

Como é uma área úmida, Elaine Generoso lembra que para não correr o risco de lidar com a ferrugem, “o kit de box ideal é o de alumínio. E se tiver um poder aquisitivo mais confortável, recomendo o de inox”. Quanto ao revestimento do ambiente, a arquiteta diz que para a parede o melhor são os revestimentos não porosos, para não acumular sujeiras. No piso, deve ser usado revestimento antiderrapante.

Para quem tem espaço, nada de dor de cabeça. Mas para áreas reduzidas, é preciso ter cuidado para investir no melhor modelo que não roube espaço. A arquiteta diz que o box com portas de correr é a melhor opção para um ambiente com proporções menores, já que pode fornecer uma ideia de amplidão e utiliza um espaço menor para sua instalação.

Ideia Glass/Divulgação

Na hora do banho, o conforto é o desejo de todos. Logo, ter o que precisa à mão é regra. Então, a dúvida, muitas vezes, é o que deve estar do lado de dentro do box e o que tem de ficar de fora. Elaine Generoso afirma que havendo espaço internamente, o ideal é ter um suporte para toalha, nicho embutido na parede para colocação de cremes e shampoo, no caso de idosos ou PNE ter um banquinho de preferência fixo na parede e o principal, ter um bom chuveiro. Do lado externo, espaço adequado para circulação, toalheiro de fácil acesso, tapete, vaso sanitário e cuba.

Com tantos modelos disponíveis no mercado, é natural se perder um pouco na hora de definir o melhor. A insegurança sempre surge com as portas, já que há modelos com portas de correr simples, sem trilhos inferiores e até o que pode ser guardado depois do uso. Qual o mais indicado? “É necessário conhecer a necessidade de cada espaço e cada usuário. Os boxes com portas de correr simples são ideais para locais menores, em que a abertura de portas pode ser um problema. Além da estética, os modelos devem ser funcionais e confortáveis para os moradores. Os boxes com trilhos inferiores facilitam a passagem, sendo uma ótima escolha para uma casa com cadeirante ou pessoas com dificuldades de locomoção”, explica a arquiteta.

BANHEIRA

E quem gosta, tem ou sonha com uma banheira? Elaine Generoso conta que a preferência dela é inserir a banheira do lado de fora do box por uma questão visual. Mas diz que inseri-la dentro não diminui a sua eficiência ou beleza.

Ideia Glass/Divulgação

E depois de tantas escolhas e investimento, o importante é que o box tenha vida longa, que a manutenção seja prática e simples. Elaine Generoso enfatiza que a falta de limpeza e de uma manutenção correta podem acarretar no enferrujamento do kit ou em problemas com o trilho. O ideal é depois do banho não deixar os vidros sujos com sabonete e secá-los para que não acumulem gordura ou sujeira, porque é comum que os resíduos que ficam no vidro se transformem em manchas difíceis de retirar. É aconselhável que pelo menos uma vez por semana o box receba uma limpeza mais aprofundada, que englobe o vidro, o kit e o espaço que fica nas frestas entre os trilhos inferiores.

E para quem ainda não se convenceu de ter um box ideal, a arquiteta Elaine lembra que ele é realmente necessário. “Além de agregar para a estética do banheiro, ajuda a manter a higiene e promove uma maior segurança na hora do banho.”

Ideia Glass/Divulgação
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Outros artigos

ver todas
18 de setembro de 2017
13 de setembro de 2017
12 de setembro de 2017
05 de setembro de 2017
29 de agosto de 2017