Casal se recusa a mudar e prédio fica no meio de estrada na China

Os idosos não aceitaram a compensação para ir para uma nova casa depois que a rodovia foi construída

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/11/2012 13:41 / atualizado em 27/11/2012 14:16 Joana Gontijo /Lugar Certo
Prédio ficou no meio da via depois que os moradores se recusaram a sair - Aly Song Prédio ficou no meio da via depois que os moradores se recusaram a sair

Um cenário inusitado se formou em uma rodovia na China depois que um casal de idosos se recusou a deixar a casa onde vive. A estrada acaba de ser construída em Wenling, na província de Zhejiang, e os moradores de um prédio que existe no local não quiseram assinar acordo para a demolição do imóvel, fazendo com que a construção ficasse no meio da via. Eles afirmaram que a compensação oferecida pelo governo não seria suficiente para arcar com os custos de uma nova casa.


Luo Baogen, de 67 anos, e sua esposa, insistem em viver no prédio parcialmente demolido no centro da estrada. O edifício é o único que restou na região, e o bloco de cinco andares se tornou uma visão estranha com os carros ao redor, enquanto o casal ainda o habita. Para garantir sua segurança, quartos adjacentes ao edifício foram deixados intactos, mas todos os vizinhos se mudaram, segundo a imprensa local.

Luo Baogen olha para a estrada que ainda está para ser inaugurada - Aly Song Luo Baogen olha para a estrada que ainda está para ser inaugurada
A estrada asfaltada através da vila de Xiazhangyang leva para a estação ferroviária de Wenling e ainda está para ser inaugurada. De acordo com novas leis no país, é ilegal demolir qualquer tipo de propriedade pela força, sem um acordo ou o consentimento do dono. Como demonstra reportagem do site do jornal britânico Daily Mail, Mail Online, proprietários de imóveis na China que recusam a se mudar para abrir caminho para o desenvolvimento são conhecidos como 'proprietários prego', uma expressão popular que refere-se a um prego teimoso que não é fácil de remover de um pedaço antigo de madeira, e que não pode ser simplesmente puxado com um martelo.

Casos parecidos com este já aconteceram algumas vezes na China. Em um deles, uma família não quis deixar a casa que estava em um terreno onde iria ser construído um shopping de seis andares. Os empreendedores, então, cortaram o fornecimento de água e energia da residência e escavaram uma vala de 10 metros de profundidade ao redor do imóvel, que já era da família por três gerações, causando uma reação violenta.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Joao - 27 de Novembro às 14:26
Se a moda pega no Brasil, hein?!

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
23 de março de 2017
22 de março de 2017
21 de março de 2017
18 de março de 2017