Hora de comprar

Momento de crise é boa oportunidade para financiar imóvel

Com menor taxa de juros do mercado, vale a pena buscar financiamento imobiliário para a compra do imóvel. Conjuntura econômica favorece concorrência entre construtoras e facilita negociação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/02/2016 07:40 Carolina Cotta /Estado de Minas
Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press
Para quem tem dinheiro, o momento atual é ótimo para compras. A conjuntura econômica favorece a concorrência entre construtoras, cria boas oportunidades e facilita a negociação. Além disso, investir em imóveis por meio de financiamento é um bom jeito de aproveitar as menores taxas de juros do mercado. Quem financia um carro, por exemplo, paga juros anuais de 31% e só de sair no carro ele já desvalorizou. Quem aplica no mercado financeiro enfrenta um processo especulativo muito forte. Aplicações mais conservadoras, como títulos públicos, além do Imposto de Renda têm rendimento real baixo. Já o imóvel financiado pode não só livrar o investidor do aluguel quanto se tornar uma fonte extra de renda.

Para Tárcio Barbosa, diretor de Marketing e Vendas da Canopus, apesar de investimentos não serem uma ciência exata, pois os rendimentos dependem da inflação, da valorização, no momento atual, o financiamento de imóvel continua sendo atrativo. “Grande parte de nossos clientes são investidores, muitos deles profissionais liberais que compram um segundo ou terceiro imóvel para garantir uma renda extra na aposentadoria. Agora que o preço está estável é a hora de comprar. Neste momento são boas as oportunidades porque os estoques diminuíram, foram poucos os lançamentos e quem tem dinheiro está fazendo bons negócios. Mas, infelizmente, o brasileiro faz o contrário, só porque temos uma cultura de não enxergar as oportunidades”, pondera.

Segundo o economista Daniel Furletti, do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Minas Gerais (Sinduscon-MG), alguns fatores fazem do investimento em imóvel via financiamento um bom negócio. A taxa de juros em si, em torno de 10% ao ano, é muito baixa se comparada às taxas de cartão de crédito (248%), do cheque especial (248%) e do comércio (92%). “Paga-se um custo baixo para financiar um imóvel.” Além disso, o imóvel é um bem de raiz, que reserva valor. “O proprietário pode sair do aluguel ou alugar como fonte de renda”, explica Daniel, que destaca, ainda, o efeito macroeconômico. “Estudo da Fundação Getulio Vargas revela que a cada R$ 1 mil investido em construção são gerados R$ 719,93. E para cada R$ 10 milhões em obra, surgem 391 ocupações.”

Arte EM
TAXA BAIXA Historicamente, o financiamento imobiliário sempre foi o mais baixo. “Onde mais se consegue uma taxa de juros abaixo de 1% ao mês?”, reflete Tárcio. Dependendo do tipo do imóvel, e das condições do cliente, a taxa varia de 8% a 21% ao ano. Por trabalhar com imóveis de todos os segmentos, do Minha casa, minha vida ao altíssimo padrão, em 10 estados, a Canopus tem uma ideia de quão importante é um financiamento para viabilizar as compras. Segundo Tárcio, enquanto no programa federal 100% do valor é financiado, em imóveis de médio padrão esse recurso é usado em cerca de 80% das transações. E no alto padrão, em torno de 60%. “Mesmo o alto padrão usa financiamento, que pode ser com bancos ou direto com a construtora”, comenta.

Tags: mercado imobiliário compra de imóvel taxas juros financiamento economia crise

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Anúncios do Lugar Certo

Últimas notícias

ver todas
27 de maio de 2016
13 de maio de 2016
07 de maio de 2016
06 de maio de 2016