É mais fácil do que parece

Pequenos reparos domésticos podem ser feitos pelo próprio morador

Para realizar consertos, não é preciso esperar pelo serviço ou pagar caro por ele

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/08/2017 14:45 / atualizado em 28/08/2017 15:06 Jessica Almeida /Estado de Minas
Reprodução/Internet/Viva o Condomínio

Contratempos como pequenos vazamentos em casa ou lâmpadas queimadas não são coisas do passado, mas a imagem da espera pela visita de uma mão de obra especializada ou da mulher recorrendo ao marido, irmão ou namorado para fazer algum reparo em casa, sim.
Dominar parte dos pequenos consertos domésticos facilita a resolução de problemas cotidianos e traz autonomia e economia. Soluções rápidas e que não pesem no bolso são possíveis, até para quem não tem grande habilidade nas atividades domésticas. Com os materiais certos, é mais fácil do que parece.

Confira dicas de como realizar reparos comuns:

- Consertar a descarga do banheiro que disparou

Você vai precisar de um novo sistema de descarga da mesma marca, também chamado de "reparo", e chave de fenda. Passo a passo: provavelmente a mola, localizada dentro da descarga, é que está danificada. Então, será preciso trocar o sistema da válvula que controla o fluxo da água. Para isso, o primeiro passo é fechar o registro-geral do banheiro (ou da própria válvula de descarga, caso tenha registro integrado).

Depois, abra a tampa frontal da válvula e, com a chave de fenda, retire os parafusos laterais que fixam a caixa externa à parede. Em seguida, solte o parafuso central da válvula da descarga e retire todas as peças, inclusive a mola, que serão trocadas pelo novo "reparo". Encaixe as peças novas na válvula e coloque-a novamente na parede.

Fixe o parafuso central, recoloque a caixa externa e parafuse as laterais. Abra o registro-geral e cheque se funcionou. Importante: Antes de recolocar o parafuso central da válvula, verifique se ele não está corroído. Caso esteja, substitua-o por um novo.

- Trocar a lâmpada

Como se trata de uma operação que envolve eletricidade, é importante eliminar o risco de choque elétrico. Desligue o disjuntor daquele ambiente da casa no quadro de eletricidade (caso não saiba qual é o disjuntor de cada cômodo, basta testar um por um, desligando e ligando, até cortar a energia do lugar certo). Segurando na parte de vidro da lâmpada, gire-a no sentido anti-horário para soltá-la da base. Na sequência, segure a lâmpada nova também pelo bulbo e rosqueie na base, no sentido horário. Religue o disjuntor e faça um teste, acendendo a luz do ambiente.

É importante se assegurar de trocar a lâmpada velha por uma com a mesma voltagem (ela pode ser 110v ou 220v). A lâmpada velha deve ser devidamente descartada para não provocar danos ao meio ambiente.

- Pintar uma parede

Antes de começar, providencie um rolo de lã sintética ou de carneiro, recipiente para tinta, pincel, fita crepe, jornal ou papelão para proteger o piso. Escolha uma tinta à base de água na cor de sua preferência. Despeje um pouco no recipiente para tinta e “tempere” de acordo com as instruções da embalagem (normalmente, o fabricante pede que a tinta seja diluída em água antes da aplicação; a esse processo chamamos “temperar a tinta”).

Em seguida, use a fita crepe para proteger lugares que você não quer pintar, como o rodapé, o batente da porta e o quadro da janela, por exemplo. Mergulhe o rolo na tinta, retirando o excesso no próprio recipiente; depois aplique a tinta na parede (que deve estar limpa), servindo-se de tinta sempre que necessário. Utilize o pincel para pintar os cantos próximos à fita crepe ou que o rolo não alcance.

- Desentupir a pia

Pequenos entupimentos podem ser driblados com um desentupidor. Lembre-se de usá-lo com a pia contendo água. Se, por outro lado, o caso parecer crítico, há duas soluções: na mais básica, jogue no ralo uma xícara de sal, uma de bicarbonato de sódio e água fervente. Na mais drástica, desatarraxe o sifão (ele fica embaixo da pia e estará rosqueado no ralo), e jogue a sujeira acumulada nele fora. Depois, atarraxe novamente o sifão.

- Pendurar quadros e prateleiras

As principais dificuldades, na hora de pendurar quadros e prateleiras, é mantê-los completamente retos e firmes na parede. Você vai precisar de uma furadeira, brocas, buchas e parafusos (todos os itens podem ser comprados em lojas de materiais de construção), chave de fenda, martelo e fita crepe. No caso de quadros grandes ou prateleiras pesadas, que precisam de mais que um parafuso, certifique-se de que todos eles estejam completamente alinhados. Você pode fazer isso usando uma fita métrica, um metro ou uma trena para marcar a partir do teto o local onde os parafusos vão ficar. Depois de marcar, proteja a área com um pedaço de fita crepe, isso evita que a tinta descasque. Posicione a furadeira no local em que deseja fazer o furo, em um ângulo reto).

Depois de furar, encaixe a bucha no buraco feito (se necessário, use o martelo para que ela entre completamente. Por fim, coloque o parafuso na bucha com a ajuda da chave de fenda. Se você quiser pendurar um quadro pequeno, como um porta-retrato, por exemplo, não precisa de furadeira, broca ou parafuso, basta marcar o local do furo e usar um prego e um martelo.

* Estagiária sob a supervisão da editora Teresa Caram
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas notícias

ver todas
25 de setembro de 2017
21 de setembro de 2017
19 de setembro de 2017