Visão tridimensional

Tecnologia garante dinamismo ao mercado imobiliário ao ajudar na venda de imóveis

As possibilidades trazidas pelas tendências tecnológicas ao setor são várias, como, por exemplo, a realidade aumentada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/09/2017 10:00 / atualizado em 11/09/2017 15:46 Jessica de Almeida /Estado de Minas

Uma das tendências de tecnologia, a promessa do emprego da realidade aumentada aplicada ao mercado imobiliário é superar a experiência de visitar vários imóveis, um cômodo depois do outro, ou tentar decifrar plantas e mapeamentos de imóveis que nem sequer foram construídos. Nesse conjunto, o comprometimento é com a facilidade e familiaridade.

“Toda tecnologia traz a sensação de aproximação entre cliente e produto, principalmente para nós, que vendemos na planta. Não é todo mundo que tem facilidade em entender uma planta no papel, por exemplo. A realidade aumentada é uma projeção futura muito mais próxima do real, dá sensação de amplitude, noção de iluminação, tamanho. Ela aproxima as pessoas do produto final”, explica Marcelo Carvalho, gerente de vendas do grupo EPO.

Para visualizar a imagem desejada, coloca-se o objeto real em frente à câmera para que ela capte a imagem e transmita ao equipamento que fará a interpretação. A câmera “enxerga” o objeto e envia as imagens, em tempo real, para o software que vai gerar o objeto virtual. O dispositivo de saída (que pode ser uma televisão, monitor de computador, smartphone ou tablet) exibe o objeto virtual em sobreposição ao real, como se ambos fossem um só. É assim que funciona a realidade aumentada.

A EPO contará com essa tecnologia para a divulgação de dois empreendimentos: os residenciais Sol e Terra, que integram o Complexo Botânico no Vale do Sereno, em Nova Lima, em comemoração aos 25 anos de fundação. O aplicativo EPO AR de realidade aumentada estará disponível para download em dispositivos móveis nas plataformas Android e iOS e será integrado à edição especial comemorativa da Revista EPO. “Você ver uma planta em duas dimensões não dá a sensação de tamanho e espaço. Qualquer coisa que aproxima máquina e homem melhora a interação”, opina.

O benefício também é afetivo. Marcelo conta que quando o potencial cliente enxerga a promessa de produto em uma visão tridimensional, ele se sente mais perto do prazer de realizar o desejo da casa própria, mais presente no ambiente. “Diminui as chances de o futuro morador não ter as expectativas superadas”, esclarece o especialista.

Desenvolvido pela Cubo Informatização, em parceria com a Digital 7, o EPO AR permite ao usuário apontar para a publicação e visualizar um holograma das torres dos dois residenciais. “A realidade aumentada é uma tecnologia que permite que o mundo virtual seja misturado ao real, possibilitando maior interação e abrindo uma nova dimensão na maneira como nós executamos tarefas ou mesmo as que nós incumbimos às máquinas. Se o usuário pensava que objetos pulando para fora da tela eram elementos de filmes de ficção científica, os conceitos mudaram. O que ocorre com a realidade aumentada é o contrário: o usuário pulará para dentro do mundo virtual para interagir com objetos que só estão limitados à sua imaginação”, explica Daniela Moura, gerente comercial da Digital 7.

ESPAÇO ON-LINE

As construtoras também estão investindo na conquista de espaços on-line para atender o público de forma rápida e eficaz. A Precon Engenharia, por exemplo, criou canal exclusivo na plataforma de vídeos YouTube, chamado Eu quero meu apê, com o objetivo de apresentar aos interessados informações sobre o programa Minha casa, minha vida e gerar conteúdos de auxílio sobre a compra do primeiro imóvel e linhas de financiamento.

Além do canal, o setor de atendimento on-line da Precon recebeu uma ampliação. Todo o atendimento inicial é realizado pela internet, por meio do envio de vídeos e livros on-line para apresentar o produto ao cliente. O contato presencial só ocorre na hora da visita ao decorado. Hoje, a loja on-line é responsável por 35% das vendas da empresa. “Acreditamos que essas sejam ferramentas muito eficazes de relacionamento com o cliente, pois conseguimos estreitar a comunicação e ainda atingir públicos variados. Além disso, percebemos um aumento nas vendas, pois é uma forma fácil de o cliente chegar até a empresa”, destaca Renata Peixoto Dias, gerente de marketing da Precon Engenharia.

O investimento em marketing digital também aumentou. “Investimos em Google, Facebook, Instagram e ferramentas digitais de otimização que correspondem a 30% do investimento da verba total de marketing da empresa, crescimento de mais de 150% se comparado ao investimento há dois anos”, comenta Renata.

SAIBA NAIS
DE ONDE VEIO?

A realidade aumentada tem suas origens no início dos anos 1950 e foi progredindo e acompanhando a realidade virtual. Desde então, seu mais significativo avanço foi a partir de meados de 1990. Esta tecnologia já existe há muitos anos e é utilizada em programas de CAD, por exemplo, como simuladores de navegação de aeronaves militares e procedimentos médicos. Pouco difundida, a técnica é empregada em tarefas complexas, incluindo montagem e manutenções que podem ser simplificadas com a finalidade de auxiliar no treinamento de protótipos.

* Estagiária sob a supervisão da editora Teresa Caram
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas notícias

ver todas
19 de setembro de 2017
18 de setembro de 2017
15 de setembro de 2017