Acabamento

Piso de PVC oferece praticidade a seus pés

Tipo de piso sintético é um dos mais procurados da atualidade, por facilidade de instalação e limpeza. Além disso, PVC oferece conforto acústico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/01/2016 16:00 / atualizado em 04/01/2016 17:33 Augusto Pio /Estado de Minas


Luiz Noronha, da Centerpiso, explica que o piso de PVC tem con­for­to acús­ti­co é an­tia­lér­gi­co e re­sis­ten­te à quei­ma de ci­gar­ros e fós­fo­ros - Cristina Horta/EM/D.A Press Luiz Noronha, da Centerpiso, explica que o piso de PVC tem con­for­to acús­ti­co é an­tia­lér­gi­co e re­sis­ten­te à quei­ma de ci­gar­ros e fós­fo­ros
Além de em­be­le­zar o am­bien­te, o pi­so é de su­ma im­por­tân­cia e de­ve ser mui­to bem con­ser­va­do pa­ra que du­re mui­tos anos. Ho­je, exis­tem di­ver­sos ti­pos de pi­sos la­mi­na­dos e a op­ção por es­se ti­po de ma­te­rial vem cres­cen­do a ca­da dia. Is­so por­que eles são de fá­cil lim­pe­za, têm boa du­ra­bi­li­da­de e pre­ços em con­ta. Ca­so vo­cê es­te­ja pen­san­do em tro­car o pi­so do seu imó­vel, uma boa op­ção é o de PVC. Luiz No­ro­nha, só­cio-di­re­tor da Cen­ter­pi­so Re­ves­ti­men­tos, em­pre­sa fun­da­da em 1991, ex­pli­ca que a deman­da vem cres­cen­do bas­tan­te pe­lo pi­so vi­ní­li­co ou de PVC. “É um pi­so sin­té­ti­co, com­pos­to por ca­ma­das de PVC (po­li­clo­re­to de vi­ni­la). É eco­ló­gi­co, fa­bri­ca­do a par­tir da re­ci­cla­gem de plás­ti­cos e tem enor­me acei­ta­ção por par­te do pú­bli­co.

 

”Com es­pes­su­ra va­ria­da e di­ver­sos for­ma­tos (pla­cas ou ré­guas), o pi­so de PVC apre­sen­ta-se em uma va­rie­da­de enor­me de padrões, ou se­ja, li­sos, co­lo­ri­dos, que imi­tam ma­dei­ra e pe­dras. “A apli­ca­ção po­de ser fei­ta so­bre a maio­ria dos pi­sos, com exce­ção de car­pe­tes, pi­sos de ma­dei­ra e la­mi­na­dos. Há duas op­ções de ins­ta­la­ção: co­la­da ou no sis­te­ma “cli­ck”, tam­bém conhe­ci­do co­mo flu­tuan­te, quan­do as ré­guas são en­cai­xa­das. Es­se pro­du­to já é bas­tan­te co­nhe­ci­do no ex­te­rior, mui­to usa­do nos Es­ta­dos Uni­dos, paí­ses asiá­ti­cos e eu­ro­peus”, es­cla­re­ce Luiz.

 

Ele sa­lien­ta que o pi­so de PVC é um ma­te­rial mui­to prá­ti­co pa­ra a vi­da mo­der­na. “Ele tem con­for­to acús­ti­co e, di­fe­ren­te­men­te dos pi­sos de ma­dei­ra e la­mi­na­dos, não faz ba­ru­lho quan­do al­guém an­da de sal­to so­bre ele. É an­tia­lér­gi­co, re­sis­ten­te à quei­ma de ci­gar­ros e fós­fo­ros. Mui­to prá­ti­co pa­ra quem tem ani­mais de es­ti­ma­ção”, ga­ran­te Luiz, que es­tá nes­te ra­mo há 31 anos.

 

MA­NU­TEN­ÇÃO Pa­ra lim­par o pi­so vi­ní­li­co, bas­ta pa­no úmi­do e de­ter­gen­te. “Ele é re­sis­ten­te à água, po­den­do ser la­va­do. Tam­bém é fá­cil de lim­par. Es­tá aí uma das maio­res van­ta­gens em re­la­ção aos la­mi­na­dos. O pi­so é mais re­sis­ten­te à água e não se defor­ma ca­so o pa­no es­te­ja en­char­ca­do. Além dis­so, não man­cha, des­de que a lim­pe­za se­ja fei­ta ra­pi­da­men­te. Sua re­sis­tên­cia é bem su­pe­rior à do do pi­so la­mi­na­do, por exem­plo. Mas, co­mo se tra­ta de um pro­du­to mui­to no­vo no mer­ca­do, ain­da não é pos­sí­vel pre­ci­sar ao cer­to a sua du­ra­bi­li­da­de. Os fa­bri­can­tes dão ga­ran­tia de pe­lo me­nos 10 anos. É mais re­sis­ten­te e, in­clu­si­ve, in­di­ca­do pa­ra áreas co­mer­ciais e mo­lha­das, co­mo co­zi­nha e ba­nhei­ro”, es­cla­re­ce Luiz.

 

O em­pre­sá­rio ex­pli­ca que há duas ma­nei­ras de ins­ta­lar o pi­so de PVC. “No sis­te­ma cli­ck, no qual uma ré­gua é en­cai­xa­da na outra, é pos­sí­vel ins­ta­lar até 40 me­tros qua­dra­dos (m2) por dia. Já no pi­so co­la­do, es­sa mé­dia cai pa­ra 30m2/dia, de­pois que a su­per­fí­cie foi pre­pa­ra­da. Re­co­men­do que a com­pra do pi­so de PVC se­ja nu­ma lo­ja que ven­da e ins­ta­le o pro­du­to, pois há mui­tos pro­ble­mas quan­do a mão de obra é ter­cei­ri­za­da”, aler­ta.

 

“Em­bo­ra se­ja mais ca­ro que o pi­so la­mi­na­do, o vi­ní­li­co ofe­re­ce ex­ce­len­te re­la­ção cus­to/be­ne­fí­cio por sua re­sis­tên­cia à umi­da­de e fa­ci­li­da­de de lim­pe­za". Pa­ra o co­la­do, o pre­ço é R$ 85/m2. No ca­so do pi­so vi­ní­li­co flu­tuan­te, que o usa o sis­te­ma cli­ck em sua ins­ta­la­ção, o pre­ço é de R$ 110/m2. Nos dois ca­sos, a ins­ta­la­ção é co­bra­da à par­te e de­pen­de das con­di­ções do lo­cal da obra.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Outros artigos

ver todas
16 de dezembro de 2016
21 de outubro de 2016
07 de outubro de 2016
28 de setembro de 2016
10 de setembro de 2016