Comentários
600

Gerenciamento de facilidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
19 de setembro de 2010 - O termo gerenciamento de facilidades ainda é pouco conhecido no mercado imobiliário brasileiro, embora seja do conhecimento dos grandes investidores, especialmente aqueles classificados como institucionais, por ser atividade de vital importância à preservação do valor dos ativos imobiliários.

Trata-se de uma tradução da expressão inglesa facility management e pode ser definida como “o planejamento e operação de processos eficientes, integrando edificações, equipamentos e serviços, visando dar suporte às pessoas, para efetiva consecução dos propósitos das organizações”. Está ligada diretamente ao conjunto de serviços de uma edificação, impactando na qualidade, eficiência e custos de operação de prédios corporativos ou públicos.

Ao longo dos últimos anos, essa atividade se consolidou no continente europeu, resultando em um novo ramo profissional. O montante de recursos envolvidos é estimado em 650 bilhões de euros, o que também vem sendo observado nos Estados Unidos, Canadá, Ásia e Oceania.

Trata-se de um mercado ligado diretamente à operação dos ativos imobiliários, que congrega uma gama enorme de empresas. Em especial, as prestadoras de serviços, nos segmentos de limpeza, segurança, manutenção, entre outras, além daquelas ligadas às novas tecnologias, como automação predial e engenharia de sistemas.

Nesse sentido, é fundamental a adequada análise sobre as informações técnicas referentes à operação de uma edificação, especialmente quanto ao nível de detalhamento. Esse fator está relacionado diretamente à funcionalidade requerida para as instalações, como a monitoração da rede elétrica, fator desconsiderado em escritórios de nível médio, mas essencial em um centro de computação.

Tudo isso tem impacto direto no valor de um empreendimento imobiliário, que não decorre unicamente do custo de construção, mas deve ser visto como sua capacidade de geração de renda. Esse aspecto está ligado diretamente à manutenção, conservação e adequação aos requisitos físicos e inovações tecnológicas que o mercado impõe.

No Brasil, o cenário atual é totalmente promissor ao implemento dessa atividade, que se mostra ainda incipiente, mas dá sinais de prosperidade em função do crescimento acelerado das grandes metrópoles, aliado às perspectivas que se avizinham com a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Surge assim a figura do profissional de facilidades, que tem por finalidade o planejamento e a operação de processos eficientes, cujo propósito é a integração entre a edificação, seus equipamentos e os serviços a ela inerentes, dando suporte a seus usuários. Isso se aplica a edifícios comerciais, hospitais, universidades, shopping centers e outras grandes edificações, se mostrando um promissor campo de trabalho em um mercado emergente.

> Sócio da Precisão Consultoria e autor do Guia de negócios imobiliários – Como comprar, vender ou alugar seu imóvel

E-mail para esta coluna: coluna@precisaoconsultoria.com.br

Outros Artigos

ver todas
13 de março de 2017
21 de novembro de 2016
24 de outubro de 2016
26 de setembro de 2016
01 de setembro de 2016