Cerâmicas com romantismo

Decoradores e arquitetos normalmente escolhem os chamados florões, que são desenhos formados com união de quatro pisos, mas uso de partes isoladas também agrada consumidores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/10/2008 20:25
Peças atuais são fabricadas em larga escala devido ao grande número de vendas, mas mantêm características fundamentais como beleza, graça e durabilidade - Renato Weil/EM/D.A Press - 31/3/06 Peças atuais são fabricadas em larga escala devido ao grande número de vendas, mas mantêm características fundamentais como beleza, graça e durabilidade
O resgate do passado, que inspira a moda e o cinema, chegou à arquitetura. Os ladrilhos e cerâmicas que adornam os espaços mais bonitos parecem ter saltado das fotografias antigas. Na verdade, os pisos e revestimentos hidráulicos, feitos artesanalmente, e que se tornaram marca registrada de antigos internatos e casarões, nunca deixaram de ser produzidos. Mas apenas nos últimos anos se tornaram forte tendência, não só nas obras de restauração como também em novas produções clássicas ou modernas.

Os ladrilhos dão um ar sofisticado aos quartos, banheiros, salas, varandas e até mesmo a lojas e clínicas. Os ricos detalhes e a possibilidade infinita de combinação de cores abriram mercado para o produto brasileiro também nos Estados Unidos. Apesar do aumento considerável na fabricação para garantir as vendas, as novas edições dos ladrilhos mantêm a beleza, a graça e até a longevidade das peças feitas há séculos, podendo durar mais de 100 anos.

O nome hidráulico vem da forma de produção das peças. Em vez de curadas no forno, as cerâmicas são mergulhadas na água por algumas horas, de acordo com a pigmentação desejada. A secagem é feita nas prateleiras e pode levar até 10 dias. O resultado são peças originais, que não desbotam, dificilmente quebram ou trincam e nunca perdem seu desenho, que, em vez de pintura superficial ou impressão, é feito com cimento colorido com espessura de 5 milímetros.

ARTE A fábrica Dalle Piagge é uma das pioneiras do Brasil na produção dos ladrilhos. Para comercializar mais de 900 modelos diferentes, a unidade mantém uma equipe de 16 artesãos. A empresa oferece variedades como padrões lisos, florais, geométricos e desenhos criados para revestimentos centrais, faixas e contínuos. Com o catálogo em mãos, os arquitetos dão asas à imaginação. Os florões – quatro pisos unidos formando um único desenho – e a elaboração de tapetes são escolhas mais comuns, mas as peças podem ser usadas sozinhas ou com detalhes de rodameios, faixas e outras combinações.

A Lepri Cerâmica faz uma releitura dos pisos e revestimentos usados décadas atrás, dando aos produtos ares contemporâneos por meio da responsabilidade ambiental. A linha Invecchiatto Português traz ao mercado cerâmicas ecológicas, feitas com resíduos de lâmpadas fluorescentes. Quando dispostas em conjunto de quatro peças, as cerâmicas formam o desenho de antigos azulejos portugueses. Os consumidores e decoradores podem encontrar a linha em Belo Horizonte.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de dezembro de 2018
16 de dezembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura