Praticidade com muito colorido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/02/2009 15:33
Dorinha Alvarenga, arquiteta - Gladyston Rodrigues/AO CUBO Filmes" title="Gladyston Rodrigues/AO CUBO Filmes" /> "Para efeito manchado, basta espalhar cimento em pó, alisar, espalhar o corante em algumas partes e passar a desempenadeira de metal" - Dorinha Alvarenga, arquiteta
O corre-corre, as brincadeiras e as invenções da garotada não comprometem, em nada, a impecável organização da Escola de Sathya Sai de Minas Gerais, no Jardim Casa Branca. A diretora da instituição, Valéria Ferreira de Paula, diz que o uso do cimento queimado em várias cores trouxe beleza para o lugar e facilita a administração do espaço. "Aqui as crianças pulam e fazem o que querem sem que isso represente mais trabalho ou gasto com manutenção".

Para agilizar projetos como o da escolinha de Casa Branca, existem no mercado misturas prontas ideais para o piso de cimento queimado colorido. A arquiteta Dorinha Alvarenga diz que os produtos têm como vantagem a facilidade de aplicação e que a mão-de-obra pode ser indicada pelo próprio fabricante ou revendedor.

Entre as opções no mercado de cimento queimado semipronto, a especialista destaca a linha da NS Brasil, que produz e comercializa 23 cores básicas, a Ladrilar, que oferece 40 tons básicos. A Fábrica de Ornatos Nossa Senhora da Penha oferece 23 cores básicas.

O kit da NS Brasil, por exemplo, tem adesivo e composto à base de cimento branco, pó de mármore, areia fina e areia marítima. Para um metro quadrado de piso, a arquiteta calcula que serão gastos 8 quilos de pó e um litro de adesivo. A fabricante lançou recentemente o tecnocimento, em 16 cores, que custa R$ 43 o metro quadrado, mas dispensa juntas de dilatação por ter alta aderência e flexibilidade.

Uma tendência nas construções modernas, segundo o mestre-de-obras Manoel Messias Gomes Pereira, é o uso de pisos verdes, marrons e amarelos combinados com ladrilhos hidráulicos em forma de tapete ou salteados em diagonal. Para embelezar os espaços, a arquiteta Dorinha Alvarenga diz que uma boa solução são as peças de cerâmica para a área externa e de madeira para o fechamento de espaços internos que receberam cimento queimado.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
25 de maio de 2018
21 de maio de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura