Aliadas da decoração

Mercado de cortinas evoluiu, e hoje é possível encontrar uma infinidade de materiais, texturas, formas, cores e modelos. Elemento pode ser bom parceiro na composição dos ambientes, inspirando aconchego e tranquilidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/03/2009 19:14
A fotógrafa Lúcia Adverse instalou em sua casa persiana acionada por controle remoto - Gladyston Rodrigues/AO CUBO Filmes A fotógrafa Lúcia Adverse instalou em sua casa persiana acionada por controle remoto
Além de barreira contra a luz, as cortinas são elementos que podem ser aliados da decoração para dar mais charme ao ambiente. Persianas ou de tecido, a indústria evoluiu e hoje existe uma gama enorme de materiais, texturas, formas, cores e modelos, que permitem criar os mais diversos estilos, do romântico ao moderno. A tecnologia também trouxe produtos automatizados, acessórios sofisticados, além de sistemas de proteção e conforto que aumentam a durabilidade e trazem mais aconchego. Tudo isso em estilo mais clean, abandonando o rebuscado, de tecidos pesados e pregas robustas.

Veja mais fotos de cortinas

Para a arquiteta e designer de interiores Patricia Martinez, este é um instrumento que nunca cansará de usar. "As cortinas vestem a casa, abraçam o ambiente, e, mais do que parte da decoração, podem até funcionar como elemento da arquitetura. Você tem que tirar partido delas. Se bem usadas, são como a iluminação, ótimos recursos de composição dos ambientes". Como exemplo, a arquiteta cita um projeto em que usou uma cortina com efeito ilhós em formato semi-círculo e de tecido translúcido para separar duas mesas em um escritório, que ficavam soltas em um espaço grande, ao invés de colocar móveis.

Patricia cita como referência de ousadia no uso de cortinas o designer Phillipe Starck. "Efeito ilhós, nos mais variados tecidos - sedas coloridas, voils brancos e até as pesadas cortinas vermelhas de veludo, referências do antigo teatro - ele usou com muito bom gosto. Mas essa última opção deve ser usada com cuidado, escolhendo o ambiente correto". Continuam em alta as cortinas brancas, leves e neutras que, na opinião da arquiteta, são eternas. Também vale abusar das texturas dos tecidos que, contra a luz, produzem um efeito sutil, ressalta. "É bom apenas estar atento ao tipo de tecido, porque sujam facilmente, então devem ser resistentes a muitas lavagens".

Em espaços onde há várias janelas, com pequenos intervalos de parede, Patricia dá a dica de fazer um plano único, emendando esses elementos para produzir um efeito mais limpo, e as cortinas de voils devem ir sempre ao chão. "Faixas de outro tecido, colocadas na vertical, podem mudar a cara de um ambiente, com cores vibrantes no verão, e mais escuras no inverno. Os tons suaves ficam melhores nos quartos, e as persianas de fibra natural trazem aconchego. Para quem quer pouco esforço de manutenção, as persianas horizontais de alumínio ou rolos de tecido impermeável são uma opção".

Veja outras fotos de cortinas

A designer de interiores Gislene Lopes conta que continuam em alta as cortinas de tecido, mas as persianas ganharam grande espaço no mercado. Valem os tons mais neutros, muito branco e, saindo do antigo bege e amarelo, as variações do chocolate, do verde, do "café com leite", que fazem ambientes aconchegantes e calorosos. "A laca também está sendo muito usada, a madeira, as fibras naturais, o bambu, e os materiais ecologicamente corretos. Para os tecidos, o linho, a seda, a camurça, mas sem muito frufru. As persianas silhouette também chegam com força". Para propostas mais ousadas, em quartos de jovens, crianças ou em lojas, por exemplo, também dá para lançar mão das estampas.

ESTILO

A empresária Giselle Lopes, da Giselle Decorações, que tem fabricação própria de cortinas há 20 anos, fala da grande procura pelos tons ferrosos (cobre, prata, ouro), por modelos e acessórios mais limpos, harmonizando o ambiente como coadjuvantes, valorizando os demais elementos da decoração. As braçadeiras podem ser encontradas com pedras e cristais e alguns detalhes em cor, em acrílico. A tecnologia trouxe bastões cromados, substituindo os antigos de latão e alumínio. Os trilhos suíços, que podem ser manuais ou acionados por controle remoto e até pelo computador, deslizam com perfeição, não agarram, e permitem que as cortinas sejam instaladas em grandes alturas. "Hoje, há cortinas com tratamento antiestático, para o pó não aderir, antiácaro, termoacústico, com filtro para raios ultravioleta. Tudo para trazer mais conforto e qualidade".

Na casa da fotógrafa Lúcia Adverse, 42, Gislene Lopes projetou uma persiana silhouette, branca, com um voil por trás, instalada nas salas de estar e jantar em um pé direito de 4,5 metros, e acionada por controle remoto. "A intenção era dar transparência. Minha casa tem uma vista bonita e um jardim, que dá para ver de dentro, através da cortina, sem perder a proteção contra a luminosidade e os raios solares. Em estilo mais clean, ela não compete com a decoração", conclui Lúcia.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
25 de maio de 2018
21 de maio de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura