Flores naturais preservadas

Técnica promete invadir o mundo da decoração, com peças que duram muito, mantendo a beleza e o frescor das flores verdadeiras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 17/07/2009 17:27
A arquiteta Marta Mello diz que adora jardins e escolheu três arranjos para sua casa - Arquivo pessoal A arquiteta Marta Mello diz que adora jardins e escolheu três arranjos para sua casa
Uma nova tecnologia promete invadir o universo da decoração, agradando aqueles que valorizam o frescor da natureza dentro de casa. Além de poderem ser usadas para casamentos e festas de debutantes, as flores naturais preservadas são uma novidade que pode servir para dar um toque especial aos ambientes, com beleza e praticidade. Importadas da Colômbia, essas flores passam por um processo químico que permite com que durem cerca de dois anos, ou até dez (se conservadas em recipientes fechados), mantendo a delicadeza das flores naturais, e ainda com muitas possibilidades em cores.

A técnica de preservação foi criada na Colômbia, país considerado o paraíso das flores, e demorou cerca de dez anos para ser desenvolvida, como explica a proprietária da Flor de Cór, situada em Vinhedo, interior de São Paulo, Sylvia Montenegro. Consiste na substituição da seiva das flores por uma fórmula especial que lhes confere a propriedade durável, se distantes de locais com excesso de umidade e poeira e do contato direto com o sol. "É um processo que contempla desde a adubação até a fórmula final. Cerca de 80% da produção na Colômbia é exportada para o Japão, mas também há mercado na Europa. Conheci essas flores na França, e hoje somos os únicos representantes no Brasil. Entregamos pelo correio, e também fornecemos para floristas", conta Sylvia. Em terras francesas, existem boutiques especializadas que só trabalham com este tipo de flor - duas em Paris, uma em Lyon e outras três na Côte d'Azur.

Veja mais fotos de flores naturais preservadas

Como o produto utilizado no processo não é tóxico, as flores naturais preservadas podem ser usadas no quarto, por exemplo, em cima de uma escrivaninha ou no criado-mudo. Na sala de visitas, rosas com cabo ou um arranjo baixo podem renovar o espaço; e no lavabo as peças também caem bem. Só não é aconselhável colocá-las na cozinha, por causa da gordura, ou nos banheiros, devido ao vapor. As flores também são ideiais para decorar ambientes comerciais como restaurantes, clínicas, lojas, escritórios, salas de reunião, e onde mais não será preciso a preocupação em mantê-las.

"A grande vantagem é que são naturais e duram muito, se tomados os devidos cuidados. Também não é preciso molhar, e elas são limpas com a utilização de um secador, no frio, para tirar o pó. Se a pessoa se cansar, é só rearranjar e terá novas combinações de flores", continua a proprietária da Flor de Cór. A empresa trabalha com rosas, orquídeas, cravos, hortênsias, copos de leite, gardênias, mini-antúrios, calas, e muitas opções em folhagens, que também podem ser oferecidas em novas cores (são 28 tons), como as rosas negras, marrons, café, azuis, para ficar com apenas algumas possibilidades. "Um arranjo bem grande com estas flores pode custar até R$ 1 mil, montado, mas a relação custo/benefício é muito satisfatória. Esse preço se dilui durante o tempo que a flor estiver ali e o cliente não precisar gastar com a floricultura. Também são vendidas flores avulsas, e o preço sempre vai variar em função da quantidade, tipo e tamanho, podendo ser mais baratas ou mais caras", ressalta.
Fórmula desenvolvida na Colômbia garante peças florais duráveis e com cores diversas - Flor de Cór/Divulgação Fórmula desenvolvida na Colômbia garante peças florais duráveis e com cores diversas

O designer floral Roberto Pena, sócio-proprietário da Escarlate Flores e Design, trabalha com os produtos da Flor de Cór há dois anos, e aprovou a técnica. Para ele, o grande trunfo é a duração (que supera em muito o tempo em que as flores naturais são mantidas, cerca de apenas uma semana) e as possibilidades em tonalidades. O público para seus arranjos ainda se concentra nas classes mais elitizadas, mas Roberto considera que as flores naturais preservadas têm potencial para serem muito mais difundidas.

"Acredito que essa possa vir a ser uma grande tendência, o que pode acabar barateando o custo, diante de uma procura maior, já que elas ainda ainda têm o valor um pouco elevado. Mas o benefício é ótimo, porque a pessoa não precisa pensar em gastar com flores por muito tempo", assinala. Roberto ressalta ainda o resultado sensorial que se pode conseguir com os produtos. "Ter flores em casa é sempre bom. Traz aquele clima orgânico, de coisas vivas, expressão maior da natureza. Elas embelezam qualquer lugar".

SALA

A arquiteta Marta Mello escolheu um arranjo de rosas para o hall de sua casa, outro de hortênsias que enfeita o lavabo, e mais um de cravos que colocou na mesa de jantar. Para quem trabalha e não tem tempo de cuidar das flores verdadeiras, que necessitam sempre de água, Marta garante que elas são uma ótima opção. Sobre o preço, acredita que gastaria muito mais em dois anos de floricultura. "Outra vantagem é que são naturais, mantêm a delizadeza, a suavidade, que uma flor artificial não tem. Eu gosto muito de plantas, mas não posso me preocupar o tempo todo. E elas não murcham, estão sempre bonitas. Trazem alegria, colorido, e a casa fica arrumada em qualeur ocasião. Eu, pelo menos, não vivo sem um jardim".
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
09 de novembro de 2018
24 de outubro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura