Quarto dos sonhos

Criar o ambiente ideal para os bebês exige muita atenção dos pais para evitar exageros de móveis e penduricalhos no local

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 08/03/2010 11:41 Júnia Leticia /Estado de Minas
Berços reguláveis, poltronas para amamentação e sofás-camas são algumas peças consideradas fundamentais para o espaço - Fotos: Gladyston Rodrigues/Esp.EM/D.A.Press Berços reguláveis, poltronas para amamentação e sofás-camas são algumas peças consideradas fundamentais para o espaço
O nascimento do bebê é um momento especial para a família. Mas, enquanto ele não chega, a preparação de um ambiente aconchegante para o novo morador pode garantir momentos de alegria e satisfação. Diante de tantas opções e presentes que chegam, é preciso cuidado para não exagerar na decoração. Muitas cores, bichos de pelúcia, roupas, brinquedos e móbiles podem comprometer a saúde e até a segurança do recém-nascido.

Veja mais fotos de quartos de bebê

Os primeiros aspectos a serem avaliadas são as dimensões do espaço disponível para o quarto do bebê, a insolação e a passagem de pessoas, segundo a arquiteta Manuela Senna. "Pelas medidas conseguiremos definir qual mobiliário usar, enquanto seu posicionamento, especialmente do berço, ficará relacionado com a incidência de sol e a circulação no quarto. Definido o layout, o sexo do bebê será o norte do projeto para as cores, acessórios, tecidos e temas", explica.

Leia a continuação desta matéria:
Harmonia e funcionalidade
Mais conforto

A arquiteta de interiores Ana Flávia de Mendonça ressalta a importância da escolha e disposição dos móveis no ambiente. "Eles devem ser práticos e revestidos com materiais laváveis e resistentes, independentemente do estilo escolhido. A decoração do quarto começa com esse planejamento", afirma.

Leia mais:
Aconchego para receber os pequenos
Segurança para os pequenos

O mobiliário básico para o quarto do bebê consiste em berço, sofá-cama, cômoda, trocador, poltrona para amamentação e armários. Esses, com tamanhos variados e com mais de uma função, conforme recomenda a designer de interiores Andreza de Lucca Ozores. "O berço, por exemplo, vem com regulagem de altura do estrado. Disponível nos tamanhos nacional, 130cm x 60cm interno, ou americano, 130cm x 70cm, ainda há a possibilidade de ser feito em medidas especiais", diz.

Com relação ao estilo, Manuela Senna explica que o mercado oferece várias opções, tanto de um mobiliário mais reto, contemporâneo, geralmente em laca, quanto o provençal, encontrado com maior frequência recentemente no comércio mineiro. "O provençal veio com força total, trazendo mais romantismo e delicadeza às peças. Apesar de remeter mais ao feminino, também pode ser aplicado, com mais cautela, em quartos de meninos". Outro ponto importantíssimo é a iluminação, já que o bebê precisa de um ambiente tranquilo, especialmente nos primeiros meses de vida. Ana Flávia Mendonça recomenda o uso de controladores de intensidade.
A arquiteta Manuela Senna explica que medidas do cômodo são importantes para definir tamanho da mobília e seu posicionamento - A arquiteta Manuela Senna explica que medidas do cômodo são importantes para definir tamanho da mobília e seu posicionamento

Além dos móveis, há uma série de opções para compor o ambiente, como conta Manuela Senna. "Itens como o cortinado para berço, papel de parede, cabideiro para porta-trecos, apliques de parede temáticos e almofadas decorativas embelezam o quarto e ajudam a caracterizar o cômodo do bebê".

CAUTELA

Mas é preciso cuidado na hora da escolha para não poluir o espaço. Ana Flávia Mendonça alerta que é necessário atenção para não exagerar na extravagância. "Excesso de adornos, papel de parede não adequado, cores vibrantes, móveis muito rebuscados, entre outros, podem sobrecarregar o ambiente", ressalta a arquiteta.

Uma dica dada pela designer de interiores Andreza Ozores é o equilíbrio na escolha. "Se optar por destacar a decoração das paredes, prefira objetos mais neutros. Se escolher objetos mais destacados, opte por paredes neutras. 'Incrementar' o ambiente todo pode causar confusão visual".

De acordo com Manuela Senna, uma das tendências atuais é a mescla de tecidos, conhecida como pacthwork, na qual quatro estampas com a mesma gama de cores são misturadas em harmonia nos tecidos das almofadas, porta-trecos e até mesmo no papel de parede. "As estampas do momento são listras, flores, poá (bolinhas) e xadrez".
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura