O fim da luta de classes

Pelo menos no universo da moda e da decoração, o modesto e o luxuoso convivem harmoniosamente, sem preconceitos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 30/03/2010 12:55 / atualizado em 13/03/2012 11:18 Redação /Correio Braziliense
O espaço familiar integra a área de lazer à piscina - Valério Ayres/Esp.CB/D.A Press O espaço familiar integra a área de lazer à piscina
Mostrando mais uma vez que moda e arquitetura caminham juntas, a tendência fashion hi-lo chega aos ambientes brasileiros. A regra é misturar elementos caros, de designers famosos, materiais valiosos ou clássicos da decoração a objetos baratos achados em brechós, construídos com qualquer matéria-prima que não custe muito.

"O hi-lo é desprovido de preconceito. Você pode combinar todo tipo de estilo, forma, cor ou material. A única exigência é que o ambiente mostre harmonia e equilíbrio. No mais, você cria, inventa e dá seu toque pessoal", diz a professora de arquitetura Nida Chalegre. E não é só nos móveis que se pode trabalhar a tendência, mas também no uso dos materiais de revestimento, como mármore e laminado. O resultado é um estilo original e único.

O melhor de dois mundos

A designer de interiores Ângela Borsoi, em colaboração com a arquiteta Mariana Borsoi, foi a responsável por atualizar esta residência, projeto modernista de Luiz Figueira Lima assinado em 1971. A decoração utiliza elementos hi-lo ao mesmo tempo em que valoriza a identidade arquitetônica da construção.

Na sala de jantar, o novo nicho criado na reforma contém vasos de cristal ao lado de carrancas entalhadas em madeira de coco, valorizadas por suportes metálicos.

A mesa clean de aço inox e cristal negro é acompanhada de cadeiras rústicas de fibra da Saccaro e de réplicas da cadeira Phanton, clássico dos anos 50, reeditadas em plástico.

No living, há um cusquenho (pintura oriunda de países andinos) original sobre o sofá, com moldura dourada, móveis clássicos de design assinados, como a poltrona Bertoia, e uma escultura encontrada numa feira de artesanato.

O espaço familiar integra a área de lazer à piscina. Seu trunfo são os móveis despojados contrastando com o luxo das cadeiras Philippe Starck. Há ainda uma rústica mesa de madeira, comprada em uma feira no interior de Minas.

Tags:

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
09 de novembro de 2018
24 de outubro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura