Casa Mineira: informação traduzida em imagem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 08/09/2010 10:31 Lilian Monteiro /Estado de Minas
Banheiro feminino - Pastilhas de vidro rosa, louças pretas, espelho e adornos de cerâmica encontrados em brechós - Foto: Jomar Bragança/Divulgação Banheiro feminino - Pastilhas de vidro rosa, louças pretas, espelho e adornos de cerâmica encontrados em brechós
8 de setembro de 2010 - A Greco Design é um dos escritórios de design gráfico mais respeitados de Belo Horizonte. Com 10 anos de carreira, Gustavo Greco comanda uma equipe de 22 profissionais que têm como QG uma bela casa no Bairro Anchieta, construída entre 1950 e 1960, com 400 metros quadrados de área. Com fachada bacana, toda em azulejos, em contraste com muro azul, o projeto da concepção do espaço é das arquitetas Joanna Mendes Ciruffo Quincke e Adriana Rezende Fonseca.

O lugar é especial. Há dois anos Gustavo deixou a frieza e a formalidade de uma sala num edifício empresarial para montar o escritório nesta casa. Decisão acertada, já que além de o negócio crescer também era objetivo ter um ambiente agradável, diferente e que, principalmente, contasse um pouco da filosofia de trabalho por meio da imagem do lugar: “Passamos mais tempo aqui do que em nossas casas. Então, é fundamental que seja um espaço agradável. Ser diferente custa. Com a mudança, a produção está mais legal e o astral lá em cima. Temos o privilégio de abrir a janela e apreciar o verde e temos vizinhos especiais, como passarinhos e micos. Fora que o espírito do escritório fica explícito em cada canto, no cuidado com os detalhes e na preocupação com o entorno. É um lugar que inspira”.

Com cartela de cor na medida, objetos e obras de arte moderna e contemporânea, biblioteca com títulos incríveis da área e duas coleções de Gustavo que saltam aos olhos. A primeira, de objetos de todos os tipos, úteis ou inúteis. De toy art a uma coroa dourada com pedras falsas usadas numa dinâmica do escritório. A segunda, de encher os olhos, de orquídeas. Apaixonado pela flor, o designer não só tem um orquidário no local de trabalho como passou, desde 12 de agosto, a expor uma seleção especial e vender algumas espécies todas as quintas-feiras. Um luxo.

PRÊMIOS
O foco da clientela da Design Greco é Minas, mas o escritório já fez trabalhos para fora do estado e do país. Com conquistas de destaque no currículo, tem importantes prêmios e projetos selecionados para publicações internacionais e para as últimas cinco edições da Bienal Nacional de Design Gráfico. Identidade visual, projetos editoriais, sinalização e material promocional são as áreas de atuação: “Os prêmios sinalizam que trilhamos o caminho certo, mas são consequência, não objetivo. Sempre quis ser designer, mas é difícil construir uma história. É muito trabalho, meu e da equipe, já que não quero sócio. Aliás, sem meu grupo nada faria. Digo sempre que o bom designer é aquele capaz de adequação, porque ele tem de fazer de cada projeto a cara do cliente, ainda que imprima sua característica. Temos de traduzir informação em imagem”.

Gustavo conta que o mercado de profissionais da área em Minas é muito bom, diferente do mercado de design: “O design, a palavra, ficou vulgarizada e usada de forma errada, como sinônimo de moderno, tornou-se um termo nebuloso na cabeça das pessoas. Design não é alegoria, é ferramenta de negócio. Nosso trabalho não é deixar bonitinho, é criar projetos reais que precisam dar resultado e, em última instância, vender, dar lucro”.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de dezembro de 2018
16 de dezembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura