Decoração com Toy Art cria ambiente lúdico e divertido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/06/2011 12:45 / atualizado em 27/06/2011 14:04 Thiago Ventura /Portal Uai
Eduardo Almeida/RA Studio

Eles são coloridos e muito bem-humorados. Disponíveis em diversos tamanhos, modelos e materiais, do plástico à cerâmica. E vão ficar perfeitos na sua casa! São os Toy Art, uma mistura de brinquedo com obra de arte, voltados para adultos. Febre mundial há cerca de três anos, a moda continua com seguidores fervorosos. E são boas opções para compor um ambiente divertido.

Os Toy Art surgiram no final da década de 90 em Hong Kong e se espalharam pelo mundo. São bonecos descolados, mas que nada lembram os brinquedos infantis. Podem ser inspirados em filmes de animação, animais e outros personagens. Alguns modelos possuem acessórios e são customizáveis pelo usuário. Encontrados em sites, lojas de design e de decoração, já chegaram às galerias de arte podem custar de R$ 50 a mais de R$ 1 mil.

Clique aqui e veja mais fotos dos Toy Art!

Além de mero objeto de colecionador, os Toy Art já têm espaço na decoração de interiores. “Eles deixam o ambiente mais divertido e descontraído. Sai um pouco dos elementos tradicionais e alegram o ambiente”, afirma a designer de interiores Vivianne Roscoe. Amante desses objetos, ela possui cerca de trinta toys em sua coleção, alguns comprados no exterior, que já viraram itens de busca obrigatória durante viagens. Além disso, costuma utilizá-los em alguns projetos.

Leia também:
Toy Art é exercício de imaginação

“Em princípio não tem como inseri-los num layout logo de cara. Mas se o cliente mostra algum interesse ou tem esse perfil, tento incluir um toy art na decoração”, explica. A designer conta que oferece os toy art em consignação, para que o usuário “experimente” num final de semana e tenha certeza da proposta. “Mas geralmente eles ficam com o toy! Em alguns casos, as mulheres compram o toy e os maridos adoram, principalmente os modelos com acessórios como armas ou bebidas”, conta.

A designer Vivianne Roscoe usa o toy art em seus projetos, além de colecioná-los - Eduardo Almeida/RA Studio A designer Vivianne Roscoe usa o toy art em seus projetos, além de colecioná-los


Outra apaixonada por Toy Art é a analista de Marketing Raquel Sodré, que produz os próprios bonecos. A jovem utiliza dois como prendedores de cortina, dando uma leitura muito mais divertida na sala de casa. Uma série inspirada no clássico Alice no País das Maravilhas, ainda em produção, já tem espaço reservado no mesmo ambiente.

“Acredito que a casa fica mais com a minha cara. Os toys deixam a decoração mais divertida. Gosto muito da cultura pop e procuro dar um toque mais alegre onde moro. Combinam com meu estilo e meu jeito”, diz. Raquel pretende fazer outros dois toys arte para adornar a cortina do quarto e sua mesa no escritório.

Os Toys Art podem ser aplicados na decoração de vários cômodos da casa, do banheiro ao quarto. Ficam ótimos associados a algum objetos de uso cotidiano, relógios e utensílios domésticos. Mas é preciso alguns cuidados para não deixar o ambiente sobrecarregado. O designer de interiores paulistano Sandro Brasil recomenda que bonecos muito pequenos fiquem em estantes ou em redomas. Toys maiores podem ser aplicados melhor na sala, como obras de arte.

Toy Art em formato de móvel adorna banheiro do designer Sandro Brasil - Sandro Brasil/Divulgação Toy Art em formato de móvel adorna banheiro do designer Sandro Brasil


Outro aspecto a ser evitado é o exagero. Espalhar pela casa inteira pode deixar o ambiente muito carregado. “Mesmo se estiverem numa redoma ou estante podem não ficar bem”, analisa a arquiteta paulista Andrea Murao

Amante da Toy Art, Andrea agrega esses objetos no seu trabalho. No projeto da sua própria casa, em Taubaté, a coleção de bonecos foi contemplada e ocupa diversos nichos e estantes. “Os toys podem deixar a decoração mais divertida, como numa brincadeira. Uma opção legal para quebrar um ambiente mais austero. Podem ser colocados numa mesa, sobre livros ou no hall de entrada dando boas vindas”, explica.

Esses objetos já influenciaram também o mobiliário. A Mostra de Milão de 2007 apresentou diversos móveis inspirados em Toy Art na forma de armários, abajours e outros itens. Sandro Brasil possui um toy que serve como banco, que adorna o banheiro da residência. “O uso dos toys depende do cliente. Se for uma pessoa mais descolada ou contemporânea, com certeza vai gostar. Mas temos sempre que respeitar as ideias do cliente”, diz.

“Toy é uma espécie de revival da infância, algo voltado para os anos 80. Uma proposta irreverente de um adulto que tenta resgatar um lado lúdico, típico de criança. Acredito que os toys nasceram de um novo conceito de arte livre, um novo pop art só que em 3D”, analisa Sandro Brasil.

Cortinas da sala da analista de Marketing Raquel Sodré receberam dois toys - Raquel Sodré/Divulgação Cortinas da sala da analista de Marketing Raquel Sodré receberam dois toys


Serviço

A Soli (Rua Grão Mogol, 271, Sion - 31 3284-5610) é talvez a única loja em Belo Horizonte que tenha estoque de Toy Art. Os preços variam entre R$ 54 e R$ 500)

Links:

Direto do forno - www.diretodoforno.com.br/tag/toy-art/
Tosco Toys -
www.toscotoys.com
Toy Centro - toycentro.blogspot.com

123 Klan - www.123klan.com
Devilrobots - www.devilrobots.com
Frank Kozik - www.fkozik.com
Huck Gee - www.huckgee.com
Joe Ledbetter - www.joeledbetter.com
Kidrobot - www.kidrobot.com
Michael Lau - www.michaellau-art.com
Play Imaginative - www.playimaginative.com
Tokidoki - www.tokidoki.it
Touma - www.touma.biz
Toy2R - www.toy2r.com
Toy Break - www.toybreak.com
Toys R Evil - toysrevil.blogspot.com

Eduardo Almeida/RA Studio

Tags: decoração

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
23 de abril de 2019
21 de abril de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura