Confortável e prático, sofá se destaca em quase todos os ambientes da casa

Para atender as tendências, empresas investem em formas e revestimentos variados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/07/2011 13:48 Júnia Leticia /Estado de Minas
Especialistas em decoração ensinam que a escolha da peça deve obedecer critérios como o espaço disponível no imóvel e a área de circulação dos moradores antes da definição de cor, textura e tecidos - Eduardo Almeida/RA Studio Especialistas em decoração ensinam que a escolha da peça deve obedecer critérios como o espaço disponível no imóvel e a área de circulação dos moradores antes da definição de cor, textura e tecidos

Comprar um sofá parece uma tarefa fácil: basta entrar em uma loja especializada e escolher o modelo mais confortável e adequado para sua casa. Simples? Não é bem assim. Antigamente, a escolha se limitava aos sofás de espuma, macios, em versões de dois ou três lugares. Hoje, a diversidade de materiais, modelos, cores e preços faz da tarefa um desafio para a muitas das pessoas. Que modelo escolher? Qual tipo ficará mais bonito no ambiente que quero compor? E o tecido, qual tem maior durabilidade? Essas são só algumas das dúvidas que passam pela cabeça dos consumidores na hora de decidir.

A arquiteta Estela Netto diz que são muitos itens a serem considerados. Segundo ela, é importante que cor, textura, tecido, tamanho e forma estejam de acordo com o restante do ambiente. “A escolha não é isolada. Deve-se pensar no espaço como um todo. Devemos observar as condicionantes para a escolha do modelo que atenderá as necessidades do usuário”, afirma.

Leia a continuação desta matéria:
Consumidor deve atentar para escolha do tecido do sofá
Na hora de comprar um sofá

Arquiteta da Lider Interiores, Renata Andrade fala que a tarefa de escolha envolve cuidados porque o sofá é uma peça fundamental para a composição do ambiente. “Geralmente, o item principal da decoração. Além disso, vai atender a muitas necessidades, como receber, assistir TV, leitura, e também porque, em geral, tem que agradar a todos. Do sofá talvez parta todo o conceito do projeto.”

No home theater, a designer de interiores Paulina Lage diz que é necessário que o sofá “abrace” quem nele se senta. Tem de possibilitar que a pessoa fique recostada e mais relaxada. “De preferência, com as pernas elevadas, como os retráteis e chaises”, cita.

A arquiteta Renata Andrade diz que o móvel é um item fundamental para compor o cômodo - Eduardo Almeida/RA Studio A arquiteta Renata Andrade diz que o móvel é um item fundamental para compor o cômodo
O mesmo ocorre com sofás para espaços destinados à leitura. Neste caso, chaises, divãs e recamiers são as melhores opções, segundo Paulina. “Já para a sala de estar, terá de oferecer conforto e postura para receber”, explica a designer de interiores. Por isso, é necessário estudar cada caso para a escolha correta dos estofados.

Com relação ao material usado nas peças, Estela Netto diz que para salas de estar, pode-se lançar mão de tecidos como a seda, o chantung ou o linho que, segundo ela, ficam lindos. “Para televisão, tecidos que podem ser impemeabilizados e opções de modelo com chaises retráteis são sempre bem-vindos”, afirma.

Para um sofá de varanda ou beira de piscina, que sofrem mais com as alterações de temperatura, a indicação de Estela Netto é o uso dos que são feitos de fibras sintéticas. “Que serão extremamente duráveis e práticos, e podem ser coloridos com almofadas estampadas”, sugere.

Para a arquiteta Estela Netto, locais de maior uso pedem tecidos práticos na hora da limpeza - Eduardo Almeida/RA Studio Para a arquiteta Estela Netto, locais de maior uso pedem tecidos práticos na hora da limpeza
ANÁLISE

Apesar da diversidade e do estudo das necessidades, os que estão sendo mais usados atualmente são os sofás retráteis. “Já que os ambientes se tornaram multiuso, ele serve para receber e também para momentos de relax”, diz a arquiteta Renata Andrade. Após pensar na função que terá o móvel no ambiente, é necessário perceber como ele deve se adequar ao laiaute do espaço, como explica Estela Netto. É preciso considerar, ainda, como deve ser a sua manutenção. Locais em que há a presença de crianças ou o home theater podem requerer mais cuidados com a limpeza. A partir de então, é possível escolher e definir a estética do sofá.

De qualquer forma, a arquiteta fala que há muitas questões envolvidas no processo de escolha, que deve levar em consideração o perfil de cada pessoa. “Mais confortável, mais luxuoso, mais despojado. Sofás para área externa, para descansar no quarto. São muitos os usos e possibilidades”, pontua.

Para evitar insatisfação depois da compra, Renata Andrade recomenda que o cliente experimente o sofá. “Se necessário, mais de uma vez, para ter certeza que o modelo escolhido atenderá todas as necessidades e expectativas.”

Tags: casa

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura