Dormindo nas nuvens

A escolha do travesseiro e do colchão corretos representam um ganho fenomenal na qualidade de vida. Por isso, vale a pena investir

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/07/2011 16:59 / atualizado em 11/07/2011 17:06 Redação /Correio Braziliense

Divulgação

O ser humano passa, em média, um terço de sua vida dormindo. As oito horas diárias em que repousamos são imprescindíveis para que os músculos do corpo relaxem e o cérebro tenha tempo de armazenar e catalogar os acontecimentos do dia. E todo esse tempo precioso é passado na cama. Para garantir noites de sono completas e dias sem dores no corpo é preciso escolher o colchão e o travesseiro certos. Como são muitos os tipos disponíveis, é preciso prestar atenção a alguns detalhes.

Primeiro: não existe um colchão certo, e sim um que se adapta melhor ao seu corpo. “O colchão deve ser confortável de acordo com peso, altura e problemas na coluna. Não é o mais caro, e sim o mais adequado”, afirma a especialista em sono Ana Paula Hecksher. O ritmo do sono, se é leve ou pesado, também deve ser levado em conta na procura pelo colchão ideal. Quem tem problemas de coluna, como lordose, escoliose ou cifose (corcunda), deve ter atenção dobrada na hora de escolher um colchão. Nesse caso, o melhor é buscar a opinião de um ortopedista e um especialista em colchões na hora da compra.

Segundo o ortopedista Henry Campos, o colchão que serve à maioria das pessoas é o semirrígido, de mola e que acompanha as curvaturas fisiológicas de cada pessoa. O chamado “colchão ortopédico” ou rígido, apesar do nome, deve ser evitado. O ortopedista aconselha que se teste o colchão antes de comprá-lo. Se não puder passar uma noite nele, deite por, no mínimo, 15 minutos, na loja mesmo, e avalie se há alguma dor na região da coluna ou qualquer desconforto. Casais devem testar o colchão ao mesmo tempo, e o cônjuge de maior tamanho deve ser levado em consideração na hora da escolha.

O uso incorreto do objeto pode agravar ou até causar problemas na coluna vertebral. “Afundamentos ou deformidades no colchão são as principais causas de lesões na coluna. Entre as mais comuns estão as patologias discais e ligamentares. Os discos e os ligamentos da coluna conferem estabilidade e amortecimento, as posições antálgicas (que atenuam a dor) na hora do sono podem sobrecarregar estas estruturas, levando a discopatias, instabilidades ligamentares e até mesmos a hérnias discais (deslocamento do disco)”, explica Henry. Para manter o colchão em boa forma, a recomendação dos especialistas é que ele seja virado a cada dois meses.

O travesseiro também tem papel destacado no bem-estar da coluna e do sono. Ele não deve ser nem alto nem baixo demais — o ideal é que preencha o espaço entre o ombro e o pescoço, quando se dorme de lado. Nessa posição, é aconselhado o uso de um travesseiro ou almofada também entre os joelhos. Para quem dorme de barriga para cima, o travesseiro deve ser macio e manter a coluna alinhada. De barriga para baixo, o travesseiro deve ser macio e leve, para evitar que a musculatura do pescoço seja forçada.

Por último, vale lembrar que colchão e travesseiro não podem virar depósitos de ácaros. “O colchão deve literalmente respirar, portanto evite cobri-lo com plásticos e cobertores de lã, além de guardá-lo em locais com pouca ventilação. Coloque-o no sol uma vez por semana e deixe-o descoberto durante os períodos sem uso, evitando assim as alergias”, frisa Henry Campos.

Agradecimentos: Ortopedia Sudoeste, Hospital Universitário de Brasília, Atlas Colchões e Primavera Enxovais

Divulgação


Para uma noite de repouso pleno

Hábitos saudáveis

 

- Mantenha horários regulares para se deitar e se levantar.
- Vá para a cama somente quando o sono chegar e saia dela se perdê-lo.
- Evite cochilos durante o dia. Depois do almoço é bem-vinda uma sesta de, no máximo, 30 minutos.

Cuidados com o ambiente

- Mantenha o aposento silencioso e escuro (a baixa luminosidade permite a liberação de melatonina, o hormônio do sono)
- Conserve seu colchão e travesseiro limpos, evitando alergias.
- Retire o computador e a televisão do quarto (a luminosidade deles estimula o cérebro).

Atitudes que fazem a diferença

- Pratique exercícios físicos aeróbicos regularmente. O melhor horário é ao fim da tarde, mas até 3 horas antes de dormir.
- Evite cigarro, bebidas alcoólicas e estimulantes (como café, chá mate e refrigerantes) ao longo do dia e, principalmente, à noite.
- Não beba muito líquido à noite para evitar o desejo de urinar durante o sono.
- Não durma com fome, mas evite a ingestão de alimentos “pesados” antes de dormir.
- O banho antes de se deitar é relaxante, mas deverá ser à temperatura ambiente ou, no máximo, morno.

Fonte: Dra. Ana Paula Hecksher

Colchão: um tipo é o seu

Nasa

Os astronautas dormiam, inicialmente, em um colchão de espuma. Por conta da falta de gravidade, o colchão não cedia e se tornava uma espécie de tábua extremamente desconfortável. A NASA desenvolveu então um material termossensível, que cede graças ao calor do corpo, e não à pressão. Por isso, não oferece resistência e força contrária, anulando os pontos de tensão do corpo. Como o colchão se molda de acordo com quem deita, o movimento durante a noite é diminuído e o sono transcorre com mais suavidade.

Látex

Os colchões 100% látex oferecem uma superfície fresca e sem proliferação de microorganismos. Sua durabilidade é compatível com a das molas e também proporciona o perfeito alinhamento da coluna vertebral. O látex é uma borracha que não gera reflexo do movimento do usuário. Pessoas alérgicas e com sono muito leve se beneficiam desse material.

Molas

Os colchões de molas são compostos de estrutura de molas com camadas de espuma sobrepostas. Existem diversas molas — LFK, miracoil, superlastic, posture spirals, pocket, ensacada zonificada, PHP, off set e bonnell. Com um modelo de mola é possível fazer diferentes colchões. A mistura de materiais oferecerá o conforto que o usuário almeja, bem com os benefícios para o seu sono.

Espuma

Os colchões de espuma são feitos de um material único, que oferece o perfeito alinhamento da coluna se a densidade for a
adequada. Esses produtos possuem sempre uma superfície firme, não oferecendo um conforto diferenciado. No entanto, não geram reflexo do movimento, beneficiando quem tem sono muito leve.

Fonte: Cristiane Coelho, especialista em colchões

Tags: escolha

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Bruno - 12 de Julho às 09:17
Comprei um colchão SIMMONS BEAUTYREST na Prima Linea em 2007 e quase 1 ano comecei a ter grandes dores na região lombar.Vou dormir sem dores e acordo todo dolorido.Abri um chamado na loja para visita técnica mas ainda não entraram em contato.Comecei aula de Pilates a 2 semanas para ver se ajuda.

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura