Decoração natalina

Aluguel de árvores de Natal se torna moda entre os consumidores

Locação do ícone da decoração natalina se transforma em opção para aqueles que gostam de novidades e não querem gastar com o enfeite todo ano. Custo é até quatro vezes menor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 07/12/2011 11:28 / atualizado em 07/12/2011 13:03 Marinella Castro /Estado de Minas
Luciana Faria faz a festa dos netos na medida certa: Luciana Faria faz a festa dos netos na medida certa: "Antes, eu fazia a decoração sempre igual"

Os olhos fixos do consumidor observam a árvore de Natal na vitrine. Ela tem quase três metros de altura e o preço é tão sofisticado quanto o enfeite. Para levá-la para casa é preciso desembolsar R$ 4,4 mil. Mas se o consumidor não quiser pagar para ficar com ela, tem a chance de alugá-la apenas para o período de um Natal e desembolsar cerca de um quarto do valor. O aluguel de árvores vem se tornando uma moda e atende as famílias que preferem fazer uma decoração diferente em casa a cada ano ou que durante um Natal ou outro guardam a tradicional árvore para inovar com um modelo alugado cheio de novidades fabricadas na China.

Independentemente da classe social, as famílias brasileiras não escapam ao velho costume de montar uma árvore de Natal em casa dezembro, seja ela bem simples ou grande e exuberante. Levantamento do Mercado Mineiro aponta que os produtos que anualmente inundam o mercado estão disponíveis para todos os bolsos e desejos. Já decoradas, as árvores entre 2,4 metros e 2,7 metros podem custar entre R$ 1,7 mil a R$ 18 mil em lojas especializadas. Mas há modelos tradicionais, com aproximadamente 1m que valem menos de R$ 200. O mesmo ocorre com os enfeites. As tradicionais bolinhas que enfeitam a árvore são encontradas entre R$ 1 e R$ 50 a unidade.

Este ano lojistas estimam crescimento médio do mercado de decoração próximo a 20% e o aluguel dos artigos de decoração contribui para esquentar o mercado. O valor da locação pode variar bastante de acordo com os enfeites escolhidos. Se o consumidor optar adquirir uma árvore decorada que custe em torno de R$ 4 mil, pode economizar R$ 3 mil se mudar de ideia e resolver locar a peça. Uma árvore do mesmo porte alugada sai por R$ 1 mil, incluindo o serviço de montagem e desmontagem. “É cerca de um quarto do preço”, calcula Alexandre Maia, proprietário da Casa Maia, loja especializada no varejo e decoração para a grande festa do ano. Segundo ele, o aluguel, que é a principal opção de shoppings centers e pontos comerciais, se tornou uma escolha também para as residências.

Uma decoração com enfeites, árvore e luzinhas na varanda, pode custar cerca de R$ 2 mil. Para encantar as crianças, o aluguel da decoração de natal é uma pedida certa das avós. Este ano a empresária Luciana Faria alugou uma árvore enfeitada com o tema do Papai Noel e de bonecos de neve. Também incluiu no pedido o presépio e as luzes. Avós de quatro netos entre 10 meses e seis anos, ela gosta de ver a expectativa das crianças. “Antes, eu fazia a decoração sempre igual. Quando meu primeiro neto nasceu, decidi pelo aluguel. Acho que o custo x benefício compensa.” A economista Helena Dias também gosta de enfeitar a casa para os sete netos, que têm entre um e 10 anos. Este ano ela alugou uma árvore em tons prateados. “Vale a pena. O aluguel também resolve o problema para quem tem pouco espaço para guardar os enfeites.”

Cláudia Travesso, sócia-proprietária da Futuro Gifts e Gardens, especializada em decoração de Natal, incluindo projetos em espaços públicos como a Praça da Liberdade, diz que praticamente 100% dos consumidores que optam pela locação querem o serviço completo, que inclui consultoria especializada, a montagem e desmontagem da árvore. É possível também locar outros itens que, juntos, compõem todo o cenário de Natal. Quem prefere não gastar com a renovação dos enfeites, consegue aproveitar as novidades do mercado lançadas a cada ano, e o aluguel pode ser uma boa pedida. Este ano, uma das novidades do segmento são as bolinhas da árvore de Natal que vêm com tela, onde é possível ligar um pen drive para exibir fotos da família durante a festa.

Na opinião do empresário Alexandre Maia, que comercializa cerca de 1 mil árvores por ano, apesar de ser uma opção para o consumidor, o aluguel não deve substituir em definitivo a árvore de Natal própria da família. “Sua árvore é sua história.”

Tags: consumidores

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Jose - 09 de Dezembro às 12:16
PORQUE NÃO FAZER UMA MANGEDOURA DE NATAL? É MUITO MAIS APROPRIADA À FESTA. E NELA CABEM MUITOS PRESENTES.

Últimas Notícias

ver todas
23 de abril de 2019
21 de abril de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura