Decoração

Saiba como reunir lembranças de viagens sem poluir o ambiente de informações

Passear pelo mundo, conhecer novas culturas e, claro, trazer um pouquinho delas para dentro de casa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 19/01/2012 11:06 / atualizado em 19/01/2012 11:11 CorreioWeb /Lugar Certo
Reprodução/Internet
Viajar pelo mundo, conhecer novas culturas e, claro, trazer um pouquinho delas para dentro de casa. Para os que gostam de adicionar um toque pessoal ao ambiente caseiro, nada melhor que lembranças de viagens e aventuras para decorá-lo. É assim que a professora de literatura e teoria literária Adriana Levino escolheu os detalhes decorativos de seu apartamento. No entanto, como alertam as decoradoras Yeda Garcia e Walléria Teixeira, é preciso ter cuidado e bom senso na hora de acomodar essas lembranças pelo espaço para não poluí-lo com muita informação ao reunir os objetos.

Veja mais imagens de lembranças de viagem

Adriana Levino junto à estante dedicada aos objetos que conquistou em suas viagens pelo mundo - Lugar Certo Adriana Levino junto à estante dedicada aos objetos que conquistou em suas viagens pelo mundo
Desde criança Adriana coleciona souvenirs de suas viagens com a família. Quando passou a percorrer o mundo sozinha, a tradição permaneceu. “Por onde eu vou trago lembranças. Já viajei por oito paises da Europa e grande parte da América Latina. Trago coisas principalmente de locais que visito, como castelos e monumentos. Trago réplicas, tenho muitas telas, miniaturas e cerâmicas”, conta. Entre as aquisições, é possível encontrar desde azulejos de Portugal, lembranças do museu do Louvre, à um quadro que ilustra o castelo de Maqueda, visitado em Toledo, na Espanha. Apesar de não saber ao certo quantos itens já trouxe de suas expedições pelo mundo, Adriana estima que tenha mais de 100 objetos.

Os souvenirs ganharam um espaço privilegiado na casa junto à portas-retrato com registros fotográficos das viagens. Já alguns quadros também podem ser vistos na sala de estar. Adriana acredita que os itens valorizam a decoração do ambiente e revela que até mesmo pensou na decoração de seu antigo apartamento durante uma viagem. “Eu estava noiva e fui
Cristais Murano comprados em um fábrica perto da Praça de São Marcos, em Veneza - Lugar Certo Cristais Murano comprados em um fábrica perto da Praça de São Marcos, em Veneza
pensando em cada espaço da minha nova casa. Cheguei com telas e as levei em uma loja de molduras. Foi algo bem planejado. Depois me separei, voltei para outro espaço e dei uma cara nova com as coisas que eu possuía. Sempre trago coisas que tem a ver com meu espaço”, conta. “Gosto de estudar civilizações antigas como os maias e astecas. Esses objetos que trago representam história”, orgulha-se.

Para Yeda, os objetos devem estar agrupados. “Facilita a leitura das peças, valoriza as coleções e elas estarão expostas de maneira correta”, opina. A decoradora explica que a escolha do lugar para essas lembranças de viagens vai depender da natureza das peças. “Por exemplo, se o cliente tem por hábito trazer imagens de santos, eu recomendo que elas estejam na área íntima da casa, próximas aos quartos”, aconselha. “Se a escolha do cliente recai sobre peças étnicas, eu acho que o
Bonecas artesanais compradas no Nordeste e em Pirenópolis - Lugar Certo Bonecas artesanais compradas no Nordeste e em Pirenópolis
escritório da casa é um lugar recomendável. Já tive oportunidade de agrupar uma importante coleção de peças pré-colombianas em um móvel chinês no living de uma casa. As peças eram importantes e mereciam esse destaque”, analisa.

Já Walléria aconselha que, se o cliente realmente quer um cantinho dedicado a estas peças, ele deve focar em alas mais pessoais da casa. “Gosto de reunir tudo em um ambiente só. Afinal, são objetos que remetem à sua viagem, às suas lembranças”, acredita. A dica da decoradora é que, de preferência, as pessoas escolham ambientes como escritórios ou o próprio quarto. “A pessoa tem que ter muito bom gosto, pois esses são itens arriscados na decoração. Se você vai à África, é legal comprar um objeto de artesanato, uma escultura. Se for para Nova Iorque não traga uma Estatua da Liberdade, compre algo que realmente remeta a cidade, algo que marcou”, aconselha.

Tags: ambiente

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura