Ele não partiu

Azulejo foi reformulado e se tornou ferramenta longe de ser antiquada

Diversas opções disponíveis fazem dos deste um recurso versátil que ganha cada vez mais a atenção de profissionais da decoração e consumidores que buscam lares personalizados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/01/2012 10:15 / atualizado em 29/01/2012 11:25 Júnia Leticia /Estado de Minas
A arquiteta Estela Netto recomenda a instalação em ambientes que recebem com frequência água ou vapor, como banheiros   - Eduardo Almeida/RA Studio A arquiteta Estela Netto recomenda a instalação em ambientes que recebem com frequência água ou vapor, como banheiros

Cheio de cores, desenhos e texturas, ele é facilmente encontrado em banheiros e cozinhas. Em construções antigas, chama a atenção pelos detalhes, às vezes feitos à mão. O azulejo, material antigo nas casas, teve sua função e uso reinventados no decorrer dos anos. Com criatividade, é possível criar diversas opções de decoração para o uso do material e deixar os ambientes customizados e até mesmo personalizados.

A designer de interiores Fabiana Visacro define os azulejos como peças cerâmicas, vitrificadas ou esmaltadas que podem ser utilizadas para decorar ou ter função utilitária. A profissional conta, ainda, que as primeiras tentativas de uso do material foram feitas por volta dos séculos 15 e 16. “Com o intuito de valorizar a arquitetura exterior, quebrando a monotonia das fachadas de palácios e templos, com desenhos, cores e traçados. Nos dias atuais, encontra-se com frequência o azulejo em fachadas, painéis decorativos, espaços internos e externos”, explica.

Veja mais fotos de azulejos


De lá para cá, muita coisa mudou. Mas engana-se quem pensa que esses versáteis revestimentos de paredes devem ser utilizados só em cozinhas, banheiros, copas e lavabos. “Podem ser empregados também revestindo paredes de quartos, substituindo cabeceiras de camas, valorizando paredes onde se instalam TVs, em algumas fachadas, varandas etc.”, enumera a designer de ambientes Roberta Lopes. A arquiteta Estela Netto também destaca a flexibilidade de uso permitida pelos azulejos, que podem se colocados tanto em fachadas quanto em ambientes internos e externos. “Podemos lançar mão da diversidade de cores, desenhos e formas que esse material oferece e criar belos painéis, como os da Igreja da Pampulha. Todos conhecem o belo exemplo da parceria entre Niemeyer e Portinari”.

A composição de cores e desenhos oferecida por essa peça faz com que ela se torne uma opção que valoriza a decoração, conferindo personalidade aos ambientes, segundo a arquiteta Marina Dubal. “A função do azulejo foi reinventada e ele foi levado para locais de protagonismo dentro da casa”, conta. O caráter artístico que o material pode conferir aos imóveis é destacado pela designer de interiores Laura Santos. “De acordo com a escolha da peça, o colorido e o desenho podem trazer um toque de arte aos ambientes mais rotineiros de uma casa. Eles também podem aparecer em locais inusitados, como tampos de mesa, forro de tetos, assento de bancos, entre outros”, acrescenta.

Para Marina Dubal, o azulejo é um clássico. Sendo assim, dificilmente é substituído, mas apenas reinventado. E sabendo como utilizá-lo, pode ser um diferencial no projeto. “É importante que o profissional encontre um ponto especial, que valorize a arquitetura do espaço e reforce o ambiente com um toque de personalidade”. Mas a beleza não é a única característica de destaque dos azulejos. O emprego do material pode ser um diferencial no projeto por seus aspectos utilitários

Com criatividade, é possível garantir toque artístico, segundo as designers Laura Santos e Fabiana Visacro  - Eduardo Almeida/RA Studio Com criatividade, é possível garantir toque artístico, segundo as designers Laura Santos e Fabiana Visacro
Útil em todos os ambientes

Disponíveis nas mais diversas cores, com variados desenhos, é preciso saber utilizá-los para que toda a sua beleza não se transforme em poluição visual, resultando em desarmonia nos ambientes, sejam eles internos ou externos. Por isso, valem as dicas de profissionais, como a designer de interiores Fabiana Visacro. “Para quem gosta de espaços mais vivos e coloridos, usar azulejos de diferentes cores e desenhos numa mesma parede, sejam os artesanais ou ainda aqueles azulejos fora de linha, é um bom recurso.”

Uma das sugestões da designer de interiores e Laura Santos é usá-los na cozinha, como um border apenas, em vez de preencher toda a parede. De acordo com ela, há espaços, como salas de jantar, que aceitam o material como delimitador de ambientes, “onde recobre-se parede e teto com a peça”, indica.

No banheiro, onde é indispensável, é possível utilizá-lo de forma diversificada, segundo Laura. “É comum paginações que recubram apenas a área do box. Nesse caso, fica interessante arrematar a área azulejada com pastilhas ou perfis de aço. A economia gerada pode disponibilizar recursos para outras obras da casa.”

A arquiteta Estela Netto indica o uso do material, bem como da pedra e do porcelanato, em ambientes que recebem muita água ou vapor. “A pintura apenas para cobrir as superfícies das paredes acaba descascando e gerando uma mão de obra para manutenção. Dentro de áreas de box de banho, é bacana chegar com esse revestimento até o teto. Mas no restante do banheiro não se faz necessário o uso, principalmente em toda a parede.”

O importante na hora de utilizá-los é fazer a adequação da escolha da altura entre o piso e o teto, conforme a designer de ambientes Roberta Lopes. “Para não parecer que faltou revestimento na hora da instalação. Também é importante a definição de como será o encontro de superfícies em meia parede, que podem ser com listelos, faixas ou perfis, por exemplo.” Em quartos, local em que ele ainda pode causar um certo estranhamento em alguns, pode-se utilizar meia parede ou apenas uma parede em destaque, como explica Roberta. “Como em cabeceiras de cama, que podem ser em toda parede ou em uma área específica. A instalação pode ser diretamente na parede, com argamassa, ou sobre painéis em madeira laminada ou em MDF. O tipo de revestimento define o tipo de argamassa a ser adquirida.”

Por esses exemplos dá para perceber que usar azulejos na decoração não é apenas prático. “Usando as peças adequadas e a paginação ideal, os azulejos podem criar ambientes inovadores e muito charmosos”, como ressalta Fabiana. Para que o efeito atinja o ideal e possa ainda surpreender, os profissionais especializados em arte e a tecnologia entram em cena. Caso alguém queira usar esse recurso, Estela Netto diz que é possível buscar a ajuda de um artista plástico ou um pintor, “que poderá trabalhar cores e temas interessantes para o cliente em suas pinturas”. Outra alternativa indicada pela arquiteta é utilizar adesivos plotados, que podem cobrir completamente a superfície ou apenas uma parte dela.

"É importante a definição de como será o encontro de superfícies em meia parede" - Roberta Lopes, designer de ambientes
DIVERSIFICADO

Além dessa possibilidade, Roberta Lopes aponta como alternativa de personalização o conhecido mosaico. “Pode ser encomendado inclusive a grandes empresas. Mas, atualmente, a diversidade e as possibilidades de composição de revestimentos são tantas que os projetos são praticamente únicos”, observa. O uso da tecnologia para reproduzir as imagens nos azulejos também é uma opção. “Alguns fabricantes recebem, por exemplo, uma foto para que seja impressa em um painel de azulejos na dimensão desejada. A foto deve ser em alta resolução e a técnica utilizada é a impressão digital sobre cerâmica ou porcelanato. Não é adesivo nem estampa, é impressão digital”, ressalta Roberta.

DIRETO DA INTERNET

Imprimir sua foto preferida do Facebook diretamente em um azulejo. Bom, isso já é possível pela internet. A Telhanorte, por exemplo, lançou o aplicativo Parede Social para extrair imagens do Facebook e personalizar peças vendidas pela internet. O endereço para conhecer essa novidade é www.paredesocial.com.br. Os azulejos exclusivos podem ser usados como mosaico, se comprados em grande quantidade, ou mesmo como peças individuais, dando identidade e charme à decoração do ambiente da casa. “Além do uso na decoração, os azulejos do Parede Social permitem a impressão de qualquer imagens criada, como paisagens, montagens, simulações e plantas”, explica a gerente de Publicidade e Promoção da empresa, Suzana Almeida. Cada peça tem 15cm x 15cm e o prazo de entrega é de até 20 dias úteis.

Cara nova sem quebrar paredes

Quem mora em um apartamento antigo ou já teve a oportunidade de visitar um já deve ter se deparado com os monótonos azulejos azuis que revestem os imóveis. Mesmo que não sejam eles, ainda podem ser vistas peças que estão longe do ideal sonhado pelo morador em relação a uma decoração que ele considere bonita. Para evitar o transtorno de ter que quebrar a parede, a solução pode estar em pintar o revestimento.

A alternativa é indicada por Laura Santos para quem não pode trocar ou retirar o revestimento. “E para os casos em que não há muito contato da água, o recurso de pintura de azulejos é considerado paliativo. Para um ambiente de uso diário, certamente ela descascará”, ressalta. Para fazer o serviço, deve ser utilizado esmalte epóxi, que tem grande aderência e resistência, segundo a designer. “Os fabricantes dispõem de produtos auxiliares ao esmalte epóxi, fundos especiais: catalisador, nivelador, selador e anticorrosivo, que são essenciais para garantir o bom resultado do esmalte epóxi.”

Eduardo Almeida/RA Studio
Fabiana Visacro explica que alguns desses produtos são aplicados antes da tinta e outros devem ser diluídos juntamente com ela. “Cada caso demanda um produto específico e há também um fundo branco, que tem a finalidade de facilitar a cobertura nos casos em que a base é mais escura do que a cor escolhida. Isso porque o excesso de demãos não é recomendável para essa tinta, mais grossa que as demais”, completa.

A alternativa não é uma novidade no mercado. Segundo Roberta Lopes, há aproximadamente 20 anos foram lançados no mercado kits de tinta para pintura de azulejo em uso doméstico, “excelentes, com ótima cobertura e fixação. Hoje, geralmente são compradas por encomenda e as mais encontradas são tintas prontas, até à base de água”.

Para receber a pintura, os azulejos devem estar em bom estado de conservação, bem limpos, e o resultado satisfatório do trabalho também depende do profissional que fará a pintura. “Pois dependendo do fabricante da tinta e da cor do azulejo a ser pintado, podem ser necessárias várias demãos. A tinta cobre, mas não nivela os rejuntes, texturas e imperfeições decorrentes da instalação dos azulejos”, esclarece Roberta.

ATENÇÃO

Mas optando-se ou não pela pintura, o que garantirá uma composição adequada em ambientes com azulejos é o cuidado no emprego dos materiais. “Caso haja mistura de tipos de revestimentos, verificar se a mesma argamassa pode ser empregada para todos ou se há uma diferenciação”, diz Roberta. É preciso, ainda, atentar para a variação de espessuras dos produtos, definição de juntas, posicionamento das peças, mesmo que quadradas, “além das áreas onde as peças serão recortadas e devem ficar inteiras, e como ficará a superfície pronta. Isso deve ser esclarecido ao instalador para que o resultado saia como projetado ou especificado”, completa a designer.

Um painel pode ser composto por peças antigas numa distribuição aleatória, associada a materiais versáteis e plásticos, como madeira demolição, como sugere Roberta, apesar de ela reconhecer que essa é uma solução mais desgastada. “Soluções mais atuais, quando não se tem um quantitativo considerável ou se deseja reaproveitar com qualidade, são uma mescla de matérias-primas (novas e antigas) e suas texturas e cores na criação de uma unidade formal, com modulação interdependente.”

Aprenda a manter seu azulejo bem cuidado

» Para evitar acúmulo de sujeiras  e formação de limo, o ideal é o uso de impermeabilizantes.

» Para remover resíduos, é interessante usar um detergente clorado para dar brilho e limpar o rejunte.

» Se a limpeza for pesada, siga os procedimentos abaixo:
1 – Raspe o rejunte.
2 – Use removedor diluído em água, na proporção de 1 para 3.
3 – Passe a mistura no azulejo usando uma estopa.

» Existe ainda uma receita caseira para limpar azulejos:
l ½ xícara de vinagre branco
l ¼ de xícara de bicarbonato de sódio
l ½ xícara de amônia
l Dilua tudo em 1 litro de água, passe nos azulejos e espere 10 minutos. Lave com água e sabão.

Tags: decoração,

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
DÉBORA - 06 de Fevereiro às 13:22
Gostaria de saber que loje é essa de azulejo que mostra a matéria. Obrigada.

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura