Criatividade amplia espaços

Técnica de integrar ambientes não se limita aos imóveis grandes. Com algumas alterações simples, é possível transformar apartamentos pequenos em locais aconchegantes e bonitos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/06/2012 11:23 / atualizado em 11/06/2012 11:05 Júnia Leticia /Estado de Minas

A designer de ambientes Roberta Seabra diz que eliminar barreiras físicas nos cômodos é o primeiro passo para fazer a transformação - Eduardo Almeida/RA Studio A designer de ambientes Roberta Seabra diz que eliminar barreiras físicas nos cômodos é o primeiro passo para fazer a transformação
Apesar de não haver medidas mínimas para que se possa fazer espaços integrados, é preciso ter atenção aos recursos disponíveis para otimizar os ambientes. “A integração possibilita a ampliação de espaços. Assim, quanto menores os ambiente, é mais indicado integrá-los, pois darão a impressão de serem maiores e mais amplos visualmente. Para isso, vale empregar vãos de janelas, no caso de cozinhas, e retirar portas, ou mesmo a demolição de paredes, no caso de varandas”, indica a arquiteta Thaysa Godoy.

Caso a integração seja mais visual do que funcional, uma boa solução, conforme a arquiteta Mariana Borges, é abrir o vão, como uma janela, e instalar vidro. “Dessa forma, a amplitude visual é obtida sem a necessidade de se integrar completamente. Persianas e portas de correr também são uma boa solução, pois podem ser facilmente revertidas, dividindo os ambientes quando necessário.”

Para acertar na hora de integrar os espaços, o primeiro passo é eliminar as barreiras físicas. Isso porque a visão de todo o espaço um todo é fundamental, como ressalta a designer de ambientes Roberta Seabra. “Para isso, paredes, portas ou outras divisórias devem ser eliminadas. Após essa etapa, é preciso unir os ambientes, seja com a elaboração de um móvel funcional para ambos, ambientes, seja com um rebaixo de teto, onde um rasgo de iluminação possa percorrê-los, ou até mesmo um papel de parede que faça uma ligação entre eles.”

"Composição de cores, painéis de laca e espelho são elementos que ampliam e integram com elegância e sofisticação", diz a decoradora Rosa Leite
Para espaços compactos, uma decoração minimalista é ideal, conforme a decoradora Rosa Leite. Nela, a iluminação deve ser o ponto alto. “Composição de cores, painéis de laca e espelho são elementos que ampliam e integram com elegância e sofisticação”, aponta. Sanca com iluminação, pisos diferentes, lareira, altura do teto, meia parede, painel para a TV, persiana, desníveis e o uso de cores diferentes: esses são só alguns exemplos de recursos que podem ser utilizados. Para saber qual deles empregar, a decoradora Rosa Leite diz que é necessário fazer um projeto prático “no qual todos os recursos trabalham em harmonia, criando uma decoração perene”, conta.

Thaysa Godoy confirma que há muitos recursos. Um exemplo são as folhas de vidro, que dão amplitude sem necessariamente proporcionar uma integração completa entre os ambientes. “Pisos diferenciados também podem limitar o uso de cada ambiente. Às vezes, essa diferenciação é, inclusive, necessária, quando temos, por exemplo, na sala um piso que não é resistente para uso na cozinha. Dessa forma, devemos instalar outro material na cozinha, compatível com o uso que ela exige.”

INTEGRAÇÃO

Ainda no caso da integração da sala com a cozinha, a abertura de meia parede é uma ótima solução. Essa alternativa permite aproveitar a parede para instalação de bancadas que dividirão os dois ambientes, e que terão a função, também, de apoio para fazer refeições. Para quem quer fazer a integração usando móveis, Mariana Borges conta que eles devem ter a mesma linguagem visual e cores que fiquem harmônicas, “pois deve-se pensar no conjunto final e não em cada ambiente separado. Isso vale também para cores de pintura nas paredes e teto. Tudo deve ser pensando em conjunto.”
Um recurso muito versátil que também pode ser empregado é o painel, que possibilita a integração quando desejada e a divisão quando necessária, segundo Mariana. “Além disso, no painel pode-se, inclusive, embutir uma TV giratória, de forma que ela possa ficar no ambiente desejado. Do outro lado ficaria aparente somente o painel.”

Dicas úteis

Confira algumas sugestões para unir espaços em casa

Sanca com iluminação

Se a proposta é unir ambientes, o rebaixo tem de seguir a mesma linha. Uma sanca ou mesmo um rasgo de iluminação que percorra os ambientes pode ter esse efeito.

Pisos diferentes

Apesar de integrados, os ambientes precisam manter sua identidade. Para isso, a marcação no piso pode ajudar a identificar onde começa ou termina determinando espaço. Materiais diferentes no piso ou mesmo a utilização de tapetes pode ajudar.

Lareira

Comumente, a lareira é um ponto de encontro, devido ao aconchego e à tranquilidade que traz. Por isso, reunir ambientes no seu entorno pode ser um fator positivo na integração dos espaços. Para aqueles que não gostam de fumaça ou encontram dificuldades com a chaminé, há no mercado modelos elétricos.

Alturas do teto

Sem barreiras físicas, os ambientes devem ser identificados de alguma forma, e a diferenciação de suas alturas dos ambientes pode ser um ponto de partida.

Meia parede

Ambientes como a cozinha americana não precisam ter toda a parede retirada para ser integrada à sala de jantar. Em vez disso, a parede de divisa entre os espaços pode ser deixada à meia altura para que possa funcionar como apoio de uma bancada.

Painel para TV

Comprados prontos ou elaborados por um design de móveis para ser executado em marcenaria, os móveis podem fazer a  ligação entre os ambientes, como é o caso do painel para TV. Pode se tornar multifuncional, ora sendo utilizado para assistir a filmes com a família no home theater, ora passando clipes em um happy hour na sala de jantar com os amigos.

Persiana

Algumas marcas persianas já trabalham com painéis que funcionam como divisórias, podendo ser abertas ou fechadas dependendo da necessidade do morador.

Desníveis

Mais usados em casas, eles têm como característica a distinção de ambientes integrados. Fisicamente nota-se o início e término de cada espaço.

Porta de correr

Com um visual contemporâneo e medidas generosas, elas podem integrar ou separar os ambientes.

Cores diferentes

A integração de ambientes também pode ser feita com uma cor ou papel de parede que, aplicado em uma parede em comum aos espaços, possa trazer a sensação de continuidade.

Tags:

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura