Decoração

Morar Mais por Menos lança edição deste ano em Belo Horizonte

Evento de decoração foca na sustentabilidade e mostra o luxo que cabe no bolso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/06/2012 13:00 / atualizado em 21/06/2012 14:15 Joana Gontijo /Lugar Certo
Este ano, a Morar Mais vai ocupar três imóveis na região Centro-Sul da capital - Thiago Ventura/Portal Uai/D.A Press Este ano, a Morar Mais vai ocupar três imóveis na região Centro-Sul da capital

Sustentabilidade, inclusão social, brasilidade, tecnologia, inovação, customização e estratégias de venda, buscando no mercado soluções que apresentem melhor custo-benefício em relação a produtos e serviços, para mostrar aos visitantes que, com ajuda profissional, a decoração de interiores pode ser um luxo acessível. Calcada nesses princípios norteadores, a mostra Morar Mais por Menos deu o pontapé inicial para a edição 2012 em Belo Horizonte, que acontece entre 16 de agosto e 30 de setembro. O evento de lançamento reuniu profissionais da arquitetura e do design de interiores, paisagistas, fornecedores, convidados e imprensa em um agradável café da manhã na região Centro-Sul da capital mineira.


Firmando-se no calendário oficial de BH como importante evento de arquitetura, decoração, paisagismo e gastronomia, a 6ª edição da mostra neste ano vai ocupar três imóveis na Rua Alumínio, na Serra, e na Praça Milton Campos, que, inclusive, terá novidades durante os dias de realização. Os espaços que agora parecem abandonados e ainda conservam em grandiosidade e leveza os traços originais, serão transformado para abrigar 56 ambientes, divididos entre casa empresarial, casa campo e praia, e casa urbana. Já presente em oito capitais brasileiras desde 2004, quando foi criada (BH, Brasília, Curitiba, Goiânia, Salvador, Recife, Natal e Rio de Janeiro), em 2012 a Morar Mais inaugura a mostra em duas novas praças (Campo Grande e Cuiabá) e, para o próximo ano, vai acontecer também em Vitória, como explica o diretor de licenciamento da marca, Sandro Schuback.

“Belo Horizonte continua firme e forte. A mostra tem presença significativa no mercado local da arquitetura e do design de interiores. Um evento de decoração para uma cidade é de extrema importância, não só para o público, mas para todos os arquitetos, fornecedores, lojistas, industriais e prestadores de serviço, para a geração de novos negócios, para relacionamento e interação entre os agentes do mercado. Acho que um evento assim é para todos e deve ser valorizado pelos moradores da cidade como se fosse de cada um”, afirma Sandro. Segundo ele, entre as linhas da proposta da mostra, o conceito principal é que o arquiteto faça um ambiente sofisticado com preço acessível, buscando no mercado a melhor solução em custo-benefício, em prol do cliente.

Sandro Schuback e Josette Condurú apresentaram os conceitos da mostra - Thiago Ventura/Portal Uai/D.A Press Sandro Schuback e Josette Condurú apresentaram os conceitos da mostra
Para a coordenadora geral do evento em Minas, Josette Condurú Davis, os conceitos da Morar Mais, que formam o seu diferencial, são cada vez mais absorvidos pelos profissionais e pelo público, e é importante que sejam contemplados nos ambientes. Dentro do conceito mais por menos, Josette inclui o high-low na decoração, que figura como grande tendência. “É o que todo mundo quer - misturar peças de design com peças mais acessíveis para alcançar um bom resultado estético, o chique unido ao econômico”. No que se refere a tecnologia e inovação, os ambientes mostrarão tudo o que tem de novo no mercado, o que é tecnológico, com lançamentos e produtos inovadores, continua a coordenadora. “A brasilidade inclui valorizar o que é nosso, esquecendo um pouco o que vem de fora e, em nosso estado, as coisas mineiras. A inclusão social significa buscar ONGs e comunidades que façam algum tipo de trabalho interessante, e expor esses trabalhos na mostra, inserindo essas pessoas no mercado formal de trabalho. Temos ainda vendas e sustentabilidade.”

A arquiteta Andrea Pinto Coelho vai participar do evento pela primeira vez, com o ambiente varanda gourmet, na casa campo e praia. “O conceito da mostra é super atual, focando muito na sustentabilidade, na recuperação e preservação dos imóveis onde acontece. Este ano achei muito interessante a proposta de dividir os três imóveis por segmentos. Isso é um ponto positivo por dar aos arquitetos a oportunidade de mostrar a diversidade do seu trabalho.” Andrea conta que o projeto para o seu espaço já está pronto e ficou bastante voltado para a questão ecológica, com o máximo de uso de materiais reaproveitados e com móveis em madeira de reflorestamento. “Acredito que o ambiente ficará muito bonito. A mostra está cada dia maior e permite uma grande visibilidade para os profissionais.”

Para a arquiteta Luciana Garcia, que vai figurar no evento este ano pela terceira vez com a fachada da casa empresarial, os imóveis separados por propostas dão fluidez e leveza ao circuito pelo evento. “Também acho ótimo os conceitos, desde que os profissionais se proponham a segui-los. A Morar Mais sempre teve esta pegada. Desde o início os participantes se engajaram em realmente aproveitar coisas que já existem para tomar parte no ambiente, o uso de materiais sustentáveis. Acho a mostra mais simpática e mais próxima do público do que outras que acontecem em BH”. Já os sócios da Ao Cubo Design, Daniel Corrêa e Mariana Falcão, ainda estão analisando os espaços para ver a possibilidade de participação. “Achamos até mais interessante do que no ano passado, pela variação dos tamanhos dos cômodos, em espaços diferenciados, que oferecem uma maior liberdade de criação. Por serem três imóveis distintos – o que para o público não vai ser tão perceptível já que haverá ligações entre eles – os projetos poderão ser bastante variados, com terraços e varandas, o que cria propostas mais interessantes para os visitantes e também abre mais possibilidades de trabalho para os profissionais”, dizem.

A arquiteta Andrea Pinto Coelho vai participar do evento pela primeira vez - Thiago Ventura/Portal Uai/D.A Press A arquiteta Andrea Pinto Coelho vai participar do evento pela primeira vez
Entre os fornecedores dos produtos, a Arteca Móveis, oriunda do Pará, e a Akobá, de Goiânia, se destacam no aspecto ambiental. A primeira trabalha com móveis em teca, uma madeira de reflorestamento, e a segunda fabrica mobiliário com fibra de bananeira. Como explica a representante das empresas em Minas Gerais, Débora do Espírito Santo, elas são novas no mercado mineiro. “São peças muito interessantes e especiais. É a primeira vez que as duas empresas participam da mostra em Minas. Acho o conceito excelente. Sempre gostei muito da Morar Mais, e já estava ansiosa pela oportunidade em participar. Os profissionais de arquitetura e decoração devem focar nas estratégias sustentáveis, porque o mundo atual demanda isso”, afirma.

A Morar Mais também valoriza novos talentos. O concurso Talento Criativo dá oportunidade a estudantes do último ano dos cursos de arquitetura e design de interiores, com a orientação de um professor, de mostrar toda sua criatividade seguindo os conceitos da mostra na hora de projetar. O concurso foi lançado em fevereiro e teve a participação das principais faculdades. Como prêmio, Luiz Felipe César Martins de Brito e Márcio José Gabrich Fonseca Freire Ramos ganharam um ambiente nesta edição, que será a sala de leitura.

Tags: lançamento

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura