Designers dão dicas de decorações criativas sem pesar no orçamento

Dicas simples transformam os ambientes do lar, conferindo estilo e personalidade. Para isso, é preciso investir na criatividade, dando novas utilidades a peças antigas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/07/2012 08:45 / atualizado em 16/07/2012 14:59 Júnia Leticia /Estado de Minas

 

Profissionais da área estão atentos à crescente busca por recursos de decoração com um custo mais baixo  - Eduardo de Almeida/RA studio Profissionais da área estão atentos à crescente busca por recursos de decoração com um custo mais baixo

Muita gente acredita que decorar a casa é um luxo que não cabe no orçamento. No entanto, há várias opções para deixar o lar criativo, com estilo e o melhor: gastando pouco. Profissionais do segmento estão de olho no aumento pela busca por recursos de decoração com um custo mais baixo e oferecem dicas e ideias que atendem a todos os públicos. Uma das soluções que garantem bom resultado é complementar o mobiliário existente com peças compradas. Isso ajuda a agregar criatividade, recriando uso para peças que fazem parte da história da família.

Clique aqui e veja mais fotos de decoração mais em conta

Para a decoradora Patrícia Satler, esse artifício permite dar vida nova a móveis antigos. “Uma cliente herdou dos pais duas máquinas de costura, mas não queria reutilizá-las de maneira comum. Então, as desmontei e criei várias peças que mudaram de conceito e utilidade. O resultado foi excelente. Consegui uma base de mesa bem incomum, um suporte de chaves, um revisteiro etc.”, explica, dando exemplo de como a criatividade pode ajudar a renovar a decoração.

A remodelação de móveis é uma alternativa destacada também pelo designer de interiores Luiz Carlos Landim. “Para um sofá usado, a compra de uma nova capa feita sob medida. Uma cômoda antiga após receber demãos de tinta pode se tornar uma peça-chave do projeto. Os adornos e tapetes podem ser comprados facilmente em lojas de departamento voltadas para esse segmento ou mesmo em feiras de artesanato”, comenta.

Alterar o leiaute, personalizar objetos e móveis e garimpar objetos em feiras de artesanato e antiquários são boas opções para mudar a casa, segundo a designer de interiores Ana Karina Chaves. “Em relação a mandar fazer ou comprar pronto, isso dependerá muito de cada caso. Às vezes, o que é personalizado, exclusivo, pode custar mais caro ou não. Não existe uma regra.”

"Vale a pena fica de olho naquela sua loja preferida e ir conferir de perto", ressalta a designer de interiores Carla Fontoura

A designer de interiores Carla Fontoura confirma que ter um móvel projetado especialmente para ficar em um determinado lugar da casa pode ser uma opção bem econômica. “Ele vai atender exatamente as necessidades do morador. Por outro lado, comprar móveis prontos também é uma ótima opção. O ideal é garimpar nas liquidações. Várias lojas oferecem móveis incríveis a preços convidativos para renovação do showroom. Vale a pena ficar de olho naquela sua loja preferida e ir conferir de perto.”

Em relação às demais peças de decoração, o melhor é investir em alternativas que só tenham de ser substituídas caso estejam desgastadas pelo tempo. “Quando o assunto é adornos e tapetes, os produtos clássicos, de design e atemporais são o melhor investimento. Não vão sair de moda e você cria uma base neutra para qualquer objeto mais fashion”, recomenda Carla.

A revitalização de móveis antigos, quando fabricados com material de qualidade, também é bem-vinda, segundo a designer de interiores. “Móveis antigos, de madeira de boa qualidade, podem receber acabamentos em laca ou pinturas especiais de cores diversas e se transformar em uma peça única de encher os olhos, dando vida nova para a casa”, indica. Mas, para que essa solução dê certo, é preciso cuidado ao contratar a empresa ou o profissional responsável pelo serviço. “Ele deve ser feito por empresa especializada e com referência no tipo de trabalho a ser realizado”, ressalta.

Com relação às paredes, alternativas também não faltam. De acordo com Carla Fontoura, atualmente, a indústria de tintas oferece opções das mais diversas cores e texturas. “Outra opção são os papéis de parede, que, num piscar de olhos, mudam qualquer ambiente, sem poeira ou sujeira.” O mesmo vale para os pisos, que têm soluções práticas e que surtem grandes efeitos. “Para o revestimento, a grande vantagem são os vinílicos. Podem ser encontrados em diversos padrões, inclusive os madeirados, e ser instalados sobre pisos já existentes: cerâmicos, mármores e granitos e até sobre contrapiso de argamassa.”

REINVENTAR PARA INOVAR

Opções não faltam para quem quer tornar a casa mais bonita com baixo orçamento. Mas é preciso ficar atento para não exagerar na escolha, o que pode comprometer a harmonia

Com criatividade e bom gosto é possível encontrar soluções econômicas e surpreendentes para tornar a decoração da casa mais bela - Eduardo de Almeida/RA studio Com criatividade e bom gosto é possível encontrar soluções econômicas e surpreendentes para tornar a decoração da casa mais bela

Com criatividade e bom gosto é possível encontrar soluções econômicas e surpreendentes para tornar a decoração da casa mais bela, como indica a decoradora Patrícia Satler. “Um armário vira outro se usarmos uma boa pintura, uma adesivação ou até mesmo se o mudarmos de lugar ou de puxadores”, sugere a decoradora. Para revestimento de paredes e pisos, as opções abrangem, além do uso da pintura e do papel de parede, tecidos, laminados, adesivos e outras. “Aposto muito na reutilização com novas funções. Ralos que viram luminárias, pneus viram pufes e sofás, lâmpadas viram vasos de pequenas plantas, entre outras.”

Outro exemplo é a colocação de pastilha ou porcelanato sob uma parede de cerâmica de banheiros e cozinhas, conforme a designer de interiores Marlene Decicino. “Assim, haveria uma economia de mão de obra e tempo”, conta. Mas, para que tudo isso dê certo, ela alerta que, na hora de decorar, é preciso saber as dimensões dos ambientes. “Para que assim você compre o mobiliário com o tamanho correto para o seu espaço.”

Para economizar na composição, garantindo sucesso nas escolhas, Marlene diz que é importante seguir o conceito pensado para o espaço e evitar o abuso quando for escolher cores e estampas. “Os tons neutros são os mais indicados e sempre estão na moda”, indica a designer.

O segredo da decoração harmônica e de bom gosto pode ser não exagerar nas escolhas - Eduardo de Almeida/RA studio O segredo da decoração harmônica e de bom gosto pode ser não exagerar nas escolhas

Especificamente quanto aos móveis, a designer de interiores Klazina Norden observa que os laminados são opções boas para quem quer gastar menos na composição dos ambientes. “Os laqueados, com vidros especiais, espelhos, são mais elaborados e materiais nobres agregam ônus para o comprador.” Mas se você quiser fugir do básico e seguir alguma tendência, Patrícia Satler aponta que o caminho é optar por materiais sustentáveis, mas sem exagero. “A receita é, realmente, ter a ideia do todo, unir o perfil do cliente ao conceito de uso do ambiente e partir para o mercado. Tem material para todos os gostos e bolsos. Basta ter criatividade.”

Marlene Decicino aponta o uso de móveis coloridos, como vinho-madressilva, amarelo-limão, azul-escuro, verde e vermelho escuros. “Mas cabe salientar que os tons neutros e pastéis são os melhores, pois são atemporais. Sendo assim, as tendências de cores devem ser utilizadas em detalhes, como adornos, almofadas e quadros”, aconselha.

As tendências podem ser conferidas em mostras, que indicam os produtos e ambientações que refletem as mudanças de hábitos e comportamentos, conforme Carla Fontoura. “Entre eles, o papel de parede, as tintas e texturas, os porcelanatos, os pisos vinílicos são os mais acessíveis.”
"Aposto muito na reutilização de móveis e peças com novas funções", diz a decoradora Patrícia Satler

Madeira de demolição, pisos de mármores ou que imitam esses elementos e a mescla do rústico com o contemporâneo são tendências atuais, de acordo com Klazina Norden. “Existem cerâmicas que imitam o efeito do mármore e o limestone. São peças belíssimas. A substituição, por exemplo, diminui o custo sem interferir no efeito final”, conta.

SEM ERRO Com tantas opções e detalhes a serem considerados, para não correr o risco de o barato sair caro, ou seja, comprar peças inadequadas ao ambiente, o que representa gastos para substituí-las, Patrícia Satler diz que o melhor é contar com a ajuda de um profissional. “O projeto ainda é a ferramenta mais eficiente para tornar possível um sonho. Com isso, você economiza diminuindo a margem de erro na compra de material (quantidade e qualidade), na contratação de mão de obra e muito mais. O projeto é a parte mais barata da obra”, afirma.

A designer de interiores Carla Fontoura também justifica a contratação de um profissional. “É condição primordial para a realização daquele projeto de vida tão sonhado. Ele vai saber interpretar os seus desejos e oferecer um leque de opções bem de acordo com o seu orçamento”, defende. Além disso, é preciso ter bastante atenção no que diz respeito aos fornecedores e a quem executará a obra. “Tenho que ressaltar a importância do projeto e da idoneidade das lojas e profissionais indicados pelo criador dele, além da confiança que o cliente deve depositar na pessoa contratada, pois ela será capaz de evitar tais transtornos”, acrescenta Patrícia Satler.
"A consultoria indica ao cliente opções adequadas a cada ambiente", destaca a designer Ana Karina Chaves

DICAS ÚTEIS

Confira o que pode e não pode ser feito para melhorar a decoração

APOSTE


» Na otimização e no uso do que é necessário em mobiliário, adornos, equipamentos e iluminação. Mas não se esqueça de que é preciso ter espaço para circulação dos moradores.
» Na utilização de tapetes com fios altos, sofás de tecido em linho, almofadas, iluminação indireta e cortina de tecido.
» No planejamento e na pesquisa para decorar. Um bom projeto de decoração pode transformar a casa e trazer uma melhor qualidade de vida para toda a família.

EVITE

» A opção pelo mais barato e sem qualidade. Essa é a melhor receita para um resultado ruim.
» Tecidos sintéticos na hora de comprar sofás e poltronas, pois eles deixam a desejar na qualidade e conforto.
» Comprar pisos com resistência não compatível com a área onde serão colocados.
» Ousar em cores em paredes e móveis, mantendo os ambientes o mais neutro possível, deixando os detalhes, como uma bela roupa de cama ou um arranjo de flores, sobressaírem.

PLANEJAR AS MUDANÇAS GARANTE BOM RESULTADO
A designer de interiores Klazina Norden recomenda mistura de elementos - Eduardo de Almeida/RA studio A designer de interiores Klazina Norden recomenda mistura de elementos

Pensar o que será feito é primordial, principalmente para quem quer deixar os ambientes agradáveis e bonitos sem gastar muito. Para ter esse resultado, algumas dicas são fundamentais, de acordo com a designer de interiores Ana Karina Chaves. “Saber se os volumes são compatíveis com o espaço que os receberão e, claro, investir o dinheiro também em custo-benefício, visando durabilidade do que será adquirido. Ter o discernimento se vale à pena personalizar ou realmente trocar por um novo”, completa.

Por isso, uma das regras é nunca comprar por impulso, como lembra Carla Fontoura. “O objeto a ser adquirido tem que ser condizente com o espaço que ele vai ocupar e ainda harmonizar com o conjunto da decoração para valer todo o investimento. Um sofá bonito que não cabe no espaço e dificulta a circulação não é uma escolha adequada”, reitera.

Para escolher, é preciso ter calma. Assim, é possível encontrar ótimas alternativas em lojas, liquidações, demolições e até mesmo em casa ou na de algum parente, como observa Patrícia Satler. “Com criatividade, objetivo, projeto e a ajuda do profissional é possível escolher as peças.” Caso a compra seja feita em grandes liquidações, é preciso ter atenção redobrada à qualidade e funcionalidade dos objetos. “Na hora da compra, o cliente deverá observar se aquele móvel é compatível com o seu espaço e se o mobiliário está em boas condições, isso no caso de produtos de mostruário”, observa o designer de interiores Luiz Carlos Landim. Tendo esse cuidado, é possível encontrar boas peças nas liquidações para troca do showroom e nas megastores de móveis da cidade.

Para quem vai contratar um profissional para fazer o projeto, o caminho é pedir indicação de alguém que já tenha contado com a consultoria. “Solicite uma visita, exponha sua necessidade, siga sua intuição nesse contato e contrate. O profissional contratado terá condições de projetar o ambiente do seu sonho, adequando-o à sua realidade. Se você deseja somente uma consultoria, o profissional vai propor as soluções, meios e onde encontrar os produtos especificados”, explica Patrícia Satler.

AFINIDADE
A designer de interiores Carla Fontoura diz que, com tantos profissionais no mercado, o ideal é escolher alguém com quem se tenha empatia e cujos projetos conheça. “As mostras de arquitetura e decoração são uma boa vitrine para você encontrar esse alguém que vai transformar a sua casa do jeito que você sempre sonhou.” Com relação aos valores cobrados pelos profissionais esses vão variar conforme as necessidades apuradas em cada projeto, que serão definidas pelo profissional e pelo cliente. “A consultoria indica ao cliente as opções adequadas a cada ambiente, perfil do cliente e suas necessidades. Abrange indicações de revestimentos, móveis, cores, entre outras”, diz Ana Karina Chaves.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura