Especialistas dão dicas de decoração para hall de entrada pequenos

Arquitetas ensinam como conseguir causar boa impressão com a decoração de hall de entrada pequeno. Com alguns truques simples é possível agradar a moradores e visitas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/08/2012 10:30 / atualizado em 12/08/2012 11:47
O caminho é apostar em uma decoração atemporal, clássica e com cores claras - Eduardo de Almeida/RA studio O caminho é apostar em uma decoração atemporal, clássica e com cores claras
Composição adequada dos recursos disponíveis no mercado pode fazer verdadeiras maravilhas no hall. O resultado de conjugar elementos pode surtir efeitos surpreendentes, mesmo que o espaço disponível seja pequeno. “Com a ajuda da iluminação, uso de espelho e um adorno, como um vaso de flor ou um quadro, e um tapete, o ambiente já está pronto”, afirma a arquiteta Natacha Nascif. No piso, a dica é investir em tapetes artesanais, que têm o poder de transformar qualquer espaço de entrada em uma área onde as pessoas se sintam bem-vindas. “Podemos também fazer uso de uma luminária, antiga ou moderna, de um pendente cheio de estilo, e o hall também está concluído”, sugere.

Para que haja harmonia no resultado e maior chance de agradar a várias pessoas, o caminho é apostar em uma decoração atemporal, clássica e com cores claras. Essa escolha também favorece espaços pequenos. A boa iluminação – de preferência com sensores –, arandelas, marcação de portas e acesso não podem faltar. “Revestir esse espaço com carpete é outra opção interessante”, acrescenta a arquiteta Renata Basques.

Mas, se a preferência for seguir o que é mais usado, a arquiteta Fernanda Curi indica um recurso que valoriza bastante o ambiente: “A tendência é destacar algum elemento decorativo, seja uma obra de arte, seja um espelho”, explica. Para aqueles que não abrem mão de soluções modernas, funcionais, práticas e acessíveis financeiramente, a sugestão da arquiteta é usar um espelho ao fundo, com um aparador em madeira. Nele pode ser colocada uma escultura ou um vaso com arranjo de flores naturais. No entanto, é preciso cuidado com o excesso de peças decorativas. “É muito importante nos preocuparmos com um equilíbrio”, ressalta Fernanda.

O espelho também faz parte da lista de curingas para o hall de Renata Basques. “Sempre é bom e não é das opções mais caras para ambientarmos um hall. Uma parede toda de espelho, com iluminação adequada, já deixa o espaço com ar sofisticado e moderno.” As opções no mercado – com variadas formas, desenhos e recortes – diversificam e favorecem as composições decorativas. “Hoje existem vários tipos de espelho: prata, bronze, entre outros. Vidros pintados também acrescentam um ar sofisticado”, diz Renata.

NO PISO
A arquiteta aponta outro item que, assim como o espelho, não implica grandes investimentos e tem grande variedade de opções. “O carpete, cobrindo todo o piso, dá aconchego e já funciona para ‘limpar’ os pés de quem entra na residência ou espaço comercial.” Para que a composição seja acertada, é imprescindível ficar atento à proporção na escolha do mobiliário e ter cuidado na hora de instalar a iluminação. “Além disso, acredito que em um hall com poucas paredes a utilização de muitos materiais pode poluir o espaço”, comenta Renata.

Como exemplo dessa mistura inadequada, ela diz que usar papel de parede, espelho e madeira no mesmo hall pode deixá-lo com muita informação e o espaço parecer menor. “Deve-se tomar cuidado também com a utilização de muitos adornos. Por ser um ambiente de passagem, as peças deverão ser escolhidas com critério e as menores bem colocadas, para não atravancar a boa circulação.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura