Os tesouros da decoração

Alguns objetos decorativos têm o poder de verdadeiras joias

Há peças e materiais que possibilitam a criação de ambientes luxuosos dentro de casa. Com isso, a organização do ambiente ganha requinte e atrai os olhares dos convidados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/12/2012 10:56 / atualizado em 09/12/2012 11:10 Júnia Leticia /Estado de Minas
Um item de material nobre e com design exclusivo é o suficiente para valorizar todo o espaço em volta   - Eduardo de Almeida/RA Studio Um item de material nobre e com design exclusivo é o suficiente para valorizar todo o espaço em volta

Alguns objetos decorativos têm o poder de uma joia. Enfeitam a casa e a transformam com exuberância. Essas peças atraem olhares e chamam a atenção pelos formatos e cores. Também há uma variedade de materiais que, dependendo de como empregados, podem sofisticar os ambientes. Sabendo fazer a escolha correta, às vezes, basta a utilização de uma peça para enriquecer o ambiente. Entre os que podem agregar valor à decoração, a arquiteta Estela Netto aponta o quartzito, o ônix e até mesmo alguns granitos. “Com relação ao recurso, se você usa uma peça como essa, que tem um alto valor agregado, tem de colocá-la no ambiente de forma a ficar em destaque. Você consegue isso investindo em um bom projeto de iluminação, de marcenaria, entre outros.”


A designer de interiores Cristiane Terra diz que há itens decorativos que podem ser considerados joias, desde um pendente de cristal, prataria, ônix, mármores até uma peça herdada de família, que pode registrar uma história. “Na hora de escolhê-las, temos que nos preocupar com a harmonia e o conforto do ambiente, sem esquecer das características de cada morador.”

Eduardo de Almeida/RA Studio
O equilíbrio nessa composição também é essencial. Por isso, Cristiane afirma que quando a opção for por uma peça grande e exuberante, é preciso ter o cuidado de usar os demais objetos ao seu lado para que o excesso de outros elementos não atrapalhe. “Uma peça decorativa de grande valor pode trazer elegância e sofisticação para o ambiente, desde que forme um conjunto harmonioso onde for inserido.”

Existem vários materiais de revestimento ou peças que compõem o ambiente e o deixam com um ar diferente, exuberante e chique, como acredita a arquiteta Giselle Madeira. “Um objeto raro que temos de família, que contém valor sentimental, muitas vezes também age como joia. Mas quem vai escolher alguma peça para dar destaque na decoração tem de levar em conta o conjunto todo, os móveis existentes, a iluminação, as cores que existem no ambiente”, ressalva.

Como os materiais escolhidos para esse tipo de decoração são nobres, o natural é que se queira dar destaque a eles. “Se, por exemplo, escolhemos fazer um revestimento com mármore importado ônix, por ser translúcido pede uma iluminação que faça com que os veios e as cores da pedra possam ser bem notados”, explica Giselle Madeira.

LUMINÁRIAS

Outro tipo de joia para a casa são as luminárias, de cristais, pedras ou brilhos, que chamam muito a atenção até mesmo pelo local onde são colocadas. “Com uma peça grandiosa e bem atraente, a sala de jantar não precisa de muitos adornos. Existem as artesanais, que são feitas com todo cuidado que uma joia é produzida”, exemplifica. Na hora de escolher, o conselho da
O requinte dos lustres de cristais dos anos 1950 e 1960 está de volta e virou tendência na decoração atual - Eduardo de Almeida/RA Studio O requinte dos lustres de cristais dos anos 1950 e 1960 está de volta e virou tendência na decoração atual
designer de interiores Cláudia Zócoli é que seja usado bom senso e criatividade. “Pendentes de cristal dão sofisticação e elegância, telas grandes e coloridas ganham destaque na decoração, trazendo ousadia para modernizar e alegrar, dando o toque final com sofisticação. Com essa infinidade de material, cores e objetos oferecidos no mercado, precisamos ser cautelosos na hora da escolha”.

Outro exemplo é a colocação de uma bancada de ônix em um lavabo. Para Cláudia, essa alternativa já é suficiente para dar beleza ao ambiente. “O lustre também é um objeto que destaca, dá charme, brilho e ilumina, e não precisa mais ficar só em cima da mesa de jantar. Ele ganha cada dia mais destaque nas mesas laterais em um canto da sala ou no hall, o que dá nova vida ao ambiente.”

De acordo com Estela Netto, a peça tem que dialogar de maneira geral com o espaço e é isso que vai direcionar o consumidor na hora de escolhê-la. Tendo esse cuidado, o resultado é luxo e sofisticação, como enfatiza a arquiteta. “De modo geral, as pessoas ficam muito encantadas com a beleza natural de uma pedra, por exemplo. É algo realmente fascinante. Elas podem ser usadas em bancadas, painéis e arandelas”, sugere.

Luxo na dose certa
Para conferir a sofisticação que a peça impõe, é preciso cuidado com a iluminação e com exageros. Especialistas ajudam a escolher a joia certa para cada tipo de ambiente

Os resultados do investimento em joais de decoração para a casa ficam à altura do efeito que as peças têm quando são admiradas nas vitrines de joalherias. Mas, para conseguir isso, é preciso levar em consideração dois aspectos fundamentais. Um deles é a proporção. “É preciso saber usar a peça de acordo com o espaço que a recebe. Não devemos colocar uma luminária maior que a mesa de jantar ou um vaso muito alto em uma mesa. Temos de ter sensibilidade ao escolher e adaptar cada peça em seu local”, explica a arquiteta Giselle Madeira. Outro recurso imprescindível é a iluminação, que tem o poder de agregar valor à peça. “Existem vários tipos de lâmpadas, cada uma com um efeito especial. Sabendo escolher, a peça poderá parecer mais bonita e mais imponente do que é”.

No caso da inserção de peças decorativas, a designer de interiores Cristiane Terra diz que é preciso se preocupar com o equilíbrio e a harmonia, observando as cores e os tamanhos dos objetos. “Acredito que não existe uma regra, mas deve-se ter o cuidado de fazer uma composição sem exageros, preocupando-se com os elementos já existentes no ambiente. Hoje, algumas lojas têm o cuidado de levar peças até a casa do cliente para que ele possa escolher com mais segurança. Assim, fica fácil visualizar o resultado desejado.”

Uso do ônix tem ganhado espaço nas decorações de luxo devido à propriedade translúcida da peça, segundo a arquiteta Giselle Madeira - Eduardo de Almeida/RA Studio Uso do ônix tem ganhado espaço nas decorações de luxo devido à propriedade translúcida da peça, segundo a arquiteta Giselle Madeira
A designer de interiores cita que em aparadores, por exemplo, é possível usar objetos mais altos e em simetria. “Já em mesa de centro, temos de ter o cuidado de utilizar peças mais baixas para não atrapalhar a comunicação entre as pessoas. Nas estantes, esculturas e suvenires dão seu charme com um toque pessoal”, aponta Cristiane.

Para o sucesso desse tipo de projeto, a designer de interiores Cláudia Zócoli enfatiza a importância de se ter bom senso, trabalhando com peças únicas para destaque em uma decoração mais limpa. “Quando usamos uma peça de grande estilo, temos que dar maior ênfase a ela, colocando ao seu redor objetos neutros para que ela seja o centro da atenção”, orienta.

Para quem preferir investir nas pedras, a arquiteta Estela Netto indica que elas podem ser usadas em bancadas, painéis e arandelas. No entanto, é preciso ficar atento a como são empregadas: de maneira estética ou funcional. “Se for de uso estético, todas as pedras podem ser aplicadas em forma de painéis. Assim, podem ser usadas em qualquer tipo de ambiente. Agora, se for em bancadas ou no piso (exercendo um aspecto mais funcional), existem restrições. Os mármores não podem ser usados em áreas úmidas porque são muito porosos.”

ORIENTAÇÃO

Cristiane Terra conta que um bom profissional vai auxiliar na escolha de peças-chaves para o projeto, eliminando possíveis erros de harmonização. Para quem quer investir nesse trabalho, a designer conta que uma consultoria para o desenvolvimento de um bom projeto custa em torno de R$ 200 a R$ 300 a hora trabalhada. Giselle Madeira explica que se for feito um projeto e estiver incluso a ajuda para escolha das peças de adorno, geralmente é cobrado um valor de acordo com a metragem ou o nível de detalhamento do projeto.

O trabalho de um designer de interiores, decorador ou arquiteto é concretizar o que o morador idealiza, alinhando com suas possibilidades e as do espaço de que ele dispõe. “É de grande importância, tanto para o profissional quanto para o cliente, que o projeto final saia de acordo com o idealizado e dentro dos custos inicialmente planejados”, ressalta Giselle.

Foco em uma peça especial

Eduardo de Almeida/RA Studio
Reunir os mais diversos objetos em um ambiente é um desafio. Quando se trata de peças de grande valor, investir em somente uma e dar a ela destaque pode fazer com que a responsabilidade de decorar a casa seja ainda maior. Afinal, deixar um objeto como o centro das atenções requer cuidado e criatividade. Para fazer a compra certa, o ideal é planejar. “Para dar destaque a uma só peça, é primordial que a decoração do ambiente seja neutra, sem muitos adornos no entorno que podem tirar seu brilho. Também é importante que a iluminação seja bem calculada e projetada”, ensina Giselle Madeira.

Essa tarefa exige paciência para combinar os elementos, sem deixar o ambiente confuso. “Para se investir em peça de qualidade, tem de ser levado em conta todo o ambiente, priorizando a harmonização dos objetos. Se a pessoa está disposta a investir em uma luxuosa peça de decoração, ela tem de estar consciente de que o ambiente que interage com essa peça precisa ser composto por objetos de muito bom gosto, para que haja o devido destaque”, diz Cristiane Terra.

Tendo esses cuidados, para quem quer investir nessas peças mais sofisticadas a sugestão é a ônix translúcida, material nobre e frágil. “Ela tem chamado a atenção pelo destaque em uma decoração, podendo ser peça-chave. Uma rocha nobre, traz beleza e requinte para o hall, lareira e cubas, e é encontrada em diversas cores. Por não ser comum, uma peça de destaque não custa menos de R$ 10 mil.”

Disposição de mais de um produto de luxo no ambiente deve seguir determinadas regras para não haver exagero - Eduardo de Almeida/RA Studio Disposição de mais de um produto de luxo no ambiente deve seguir determinadas regras para não haver exagero
LUXO

Para quem quer gastar menos sem perder o requinte, a sugestão de Cristiane é investir em um lustre. Disponíveis nos mais variados modelos, é impossível ser indiferente a eles. “Podemos encontrar peças sofisticadas, que oferecem beleza e destaque para o ambiente, a partir de R$ 3 mil”, indica. Giselle Madeira diz que os valores das peças e dos materiais que são verdadeiras joais na decoração variam muito. “O metro quadrado do mármore ônix pode ser encontrado a R$ 3,5 mil, mas varia de acordo com o tipo e a cor da pedra. As luminárias podem ir de R$ 500 a R$ 20 mil.”

Por isso, a arquiteta defende a importância de se investir em um projeto e no acompanhamento do profissional na hora da escolha. De acordo com ela, o trabalho pode significar economia para o consumidor. “Alguma peça pode ser substituída por outra, dependendo do valor, e ter o mesmo efeito”, explica Giselle.

PALAVRA DE ESPECIALISTA: Investimentos em exclusividade

Mariana Borges, arquiteta

“Grifes renomadas vêm investindo consideráveis fortunas para o desenho e a fabricação de peças para decoração de residências. Seus talentosos designers e mestres artesãos têm lançado novas peças de decoração altamente desejáveis que são joias para a casa. Está em voga, novamente, o uso de grandes lustres de cristais, típicos das décadas de 1950 e 1960. As pedras naturais, nacionais e importadas, com seus trabalhos magníficos que parecem obras de arte, cores exuberantes e presenças marcantes, também inovam nas decorações de ambientes como salas de jantar, espaços gourmet, lavabos e banheiros. Com elas, a imaginação não tem fim e podemos trabalhar todo o espaço, desde o piso até os desenhos de bancadas, tampos e apoios de mesas. O ônix é uma das mais requintadas. Tem uma enorme gama de cores, que variam do branco aos tons de dourados e é, em sua maior parte, translúcido, o que favorece a instalação de iluminação embutida sob a peça, deixando-a ainda mais glamourosa.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura