Chique e despojada

Decoradoras mostram proposta sem ostentação, mas requintada, para o Natal

Patrícia Andrade e Ana Florença sugerem uma decoração limpa, mas com elementos que harmonizam entre si. O segredo é a elegância na hora de combinar as texturas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/12/2013 10:03 / atualizado em 23/12/2013 10:41 Márcia Maria Cruz /Estado de Minas
Angelo Pettinati/Esp.EM

O vermelho sangue de boi das taças contrasta com o dourado dos talheres na proposta de mesa para a ceia natalina. Combinadas pelas sócias Patrícia Andrade e Ana Florença a pedido do Estado de Minas, as cores e os símbolos podem ser usados para criar uma decoração elegante. Na sequência de matérias especiais sobre as festividades natalinas, Patrícia e Ana dão dicas de como fazer uma ornamentação limpa e sem ostentação, mas requintada.


O resultado é um ambiente que mantém o espírito natalino de maneira ousada. “Nossa proposta é uma mesa chique, mas despojada. Nada muito suntuoso e que seja possível de as pessoas montarem em suas casas”, afirma Patrícia. As decoradoras sugerem que se aproveite a textura da mesa - madeira, vidro ou mármore – para compor a decoração. “Não tem necessidade da toalha. É interessante mostrar a mesa, porque foge do convencional das toalhas natalinas”, pontua Ana.


Guardanapos em linho branco bordado à mão com detalhes natalinos. Taças vermelhas sangue de boi com aplicação de desenhos  - Angelo Pettinati/Esp.EM Guardanapos em linho branco bordado à mão com detalhes natalinos. Taças vermelhas sangue de boi com aplicação de desenhos

Nesse caso, trocaram a toalha pelo jogo americano, feito todo com miçangas douradas que formam mandalas concêntricas. Os sousplat são dourados e compõem com os pratos brancos com bordas em verde. Os guardanapos são de linho branco com bordado a mão de motivos natalinos. As taças são em vermelho sangue de boi com aplicação de desenhos.

As decoradoras aconselham explorar diferentes texturas, buscando o equilíbrio estético. “O Natal é uma data religiosa, mas bem festiva. Como é muito alegre, não tem que ter a preocupação com a ideia de combinar.” Patrícia e Ana sugerem, por exemplo, brincar com as bolas decorativas que podem ser colocadas não só na árvore, mas em outros pontos da casa. De diferentes tamanhos, podem ser espalhadas em vários ambientes.

É um momento para dar asas à imaginação. “Basta ter criatividade. Tudo é bonito. Pode misturar dourado, vermelho, cor-de-rosa e prata”, sugere Patrícia. Os duendes e Papai Noel também são símbolos que deixam a decoração mais lúdica. “A luz não pode faltar”, completa.

Outra dica é comprar todos os anos mais um elemento para compor a decoração. “A cada ano a pessoa pode acrescentar algo. Depois, é só saber misturar”, diz Patrícia. Ela e Ana consideram que o 24 de dezembro é momento para reunir a família para celebrar e compartilhar os momentos bons. As duas passam com os pais, irmãos, maridos e filhos. Para Patrícia, para que a festa fique completa não pode faltar o bom humor ao redor da mesa.
Angelo Pettinati/Esp.EM

Tags: decoração

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura