Espaço multiuso

Varanda moderna assume novos significados e tem papel eclético como ambiente curinga

Fechar a sacada pode ou não? É charmoso ou brega dar outra função para a varanda? Com projeto certo, bom gosto e aval do condomínio, a transformação pode surpreender

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/01/2015 10:00 / atualizado em 23/01/2015 11:42 Lilian Monteiro /Estado de Minas

O aconchego chegou ao ambiente com o fundo da parede de ladrilho hidráulico e madeira, no projeto da arquiteta Virgínia Reis - Jomar Bragança/Divulgação O aconchego chegou ao ambiente com o fundo da parede de ladrilho hidráulico e madeira, no projeto da arquiteta Virgínia Reis
A varanda já não é a mesma. Antes pensada somente como espaço de contemplação da vista, o lugar do jardim nos apartamentos, o cantinho onde é possível ter maior contato com o exterior, com o advento da arquitetura moderna ela assumiu novos significados e tem papel eclético. Ela não se contenta mais em ser apenas espaço de circulação. A tendência é se transformar no ambiente que o morador desejar.

A arquiteta Virgínia Reis, do escritório My Decor Book, ressalta que a varanda flex valoriza, principalmente, os apartamentos menores. “A única restrição é com relação ao condomínio. A convenção tem o poder de decisão, de liberar ou não, seu fechamento. É a parte burocrática.” Mas, hoje em dia, ela destaca que, geralmente, “as construtoras já entregam a varanda nivelada com o piso da sala, o que facilita seu uso de outras formas. Agora, se tiver o desnível, normalmente, “tire a porta e procure nivelar”.

Quanto ao material, Virgínia lembra que, se for porcelanato, é mais complicado, é preciso encontrar a mesma linha. “Granito, mármore, pedras naturais são mais fáceis. Agora, se não encontrar o porcelanato, uma ótima saída é apostar no piso vinículo com encaixe ou cola. Neste caso, não há problema de espessura e o piso vai ficar igual”.

Virgínia explica que a decisão de fechar a varanda precisa ser bem pensada. “É por ela que entra a iluminação e a ventilação da sala. Por isso, não é legal usar blecaute escuro demais, porque vai pesar.” A dica bacana é “usar a cortina de vidro, uma espécie de janela que abre inteiramente e consegue deixar a varanda como se estivesse livre”.


No projeto da arquiteta Ana Livia Werdine, a área foi transformada em sala de conversação, com cortinas de vidro - Henrique Queiroga/Divulgação No projeto da arquiteta Ana Livia Werdine, a área foi transformada em sala de conversação, com cortinas de vidro
Para a arquiteta, são tantas as opções que a transformação da varanda vai depender da necessidade do cliente. “Família com filhos pode desejar uma sala de TV mais espaçosa, englobando a varanda com uma chaise retrátil, por exemplo. Quem recebe mais convidados, pode escolher uma mesa com 10 lugares. Ou há quem prefira ambientá-la como um home-office, o que fica superlegal, integrado à sala.”

Está na moda a varada assumir o papel de espaço gourmet, mas Virgínia alerta sobre detalhes importantes. “É preciso observar, ao receber o apartamento com varanda, se há saída para água e esgoto. Caso contrário, é melhor pensar em outro uso, já que teria de entrar no apartamento do vizinho de baixo para passar a tubulação, o que causará enorme transtorno.” Mas, se você não abrir mão do espaço, a arquiteta lembra que é possível uma área gourmet sem pia, colocando uma cristaleira com adega. Enfim, é preciso pensar em soluções alternativas.

DECORAÇÃO

Saber se o condomínio concorda com o fechamento da varanda, num acordo comum entre os moradores, é o primeiro passo para mudar o espaço, conforme reforça a arquiteta Ana Lívia Werdine. É válido chamar a atenção, já que muitos se esquecem de que a varanda é a fachada do prédio. Portanto, não pendure ou mesmo não mude nada que possa influenciar na fachada do edifício. Caso o regulamento permita fechar a varanda, aí sim, você terá mais liberdade na decoração.
Cores e adornos deixam o cantinho gourmet mais charmoso e valorizado, em outra proposta de Ana Livia Werdine - Henrique Queiroga/Divulgação Cores e adornos deixam o cantinho gourmet mais charmoso e valorizado, em outra proposta de Ana Livia Werdine
A arquiteta dá dicas importantes para os diversos usos do espaço. “Se for o espaço gourmet, não se esqueça do exaustor. Se for um ambiente para as crianças, não coloque muitos móveis, deixando a área mais livre. Se for um escritório, preocupe-se com a luminosidade, invista numa persiana, e com o barulho. Caso prefira investir num jardim, aposte num deque de madeira, com vasos, para não correr o risco de infiltração.”

Ana Lívia lembra que uma boa ideia é fazer da varanda um espaço zen, para meditação. “Com poltrona aconchegante, cores sóbrias ou alegres, depende do perfil. É ótima opção.” Ou mesmo uma área de conversação, um espaço para leitura. “A varanda é mesmo multiuso. Como espaço de conversação, torna-se o lugar de encontro da casa, para admirar a vista (se tiver!), contemplar...”


Ana Livia Werdine também transformou esta varanda em um espaço zen - Henrique Queiroga/Divulgação Ana Livia Werdine também transformou esta varanda em um espaço zen
E, como beleza é fundamental, Ana Lívia lembra que é de bom gosto camuflar o máquina de ar-condicionado, que é bem feia e atrapalha o espaço. “Tenho feito projetos em que uso o jardim ou mesmo um armário ripado, que permite a ventilação da máquina e mantém o charme do ambiente.” Ideias e opções não faltam. Para não errar, é melhor contar com a assessoria de um profissional.

OUTRAS IDEIAS

» Forrar a parte de baixo do guarda-corpo ou lateral da varanda com bambu fica bacana. Dá um toque natural e garante privacidade;

» Na varanda pequena, colocar um banco abaixo do guarda-corpo é um convite agregador;

» Se falta espaço, uma parede forrada com ripas de madeira e prateleira é ideal para vasos;

» Para ter sombra, um ombrelone é ideal para um mesa de refeições;

» Se cansou do jardim vertical e tiver espaço, pode investir numa pérgula de madeira pintada e pendurar alguns vasos;

» Se não tiver área para uma cadeira espaçosa, a saída pode ser um pufe, cadeiras dobráveis ou mesmo uma bela rede;

» Para esbanjar charme e inovar, pode incluir no seu projeto um balanço. Substitua as cordas por correntes, o toque vai ficar moderno. Um toque romântico são luzes penduradas, se sua varanda for aberta;

» Se seu perfil for alegre, invista em cores e crie o contraste com as plantas e o piso. Se preferir a sobriedade, tons nude e terrosos. Leve o colorido para os adornos, objetos, almofadas...

» Pense bem na escolha das plantas. As pontiagudas, com espinhos, que crescem demais, mais do que enfeitar, vão incomodar;

» Para ter a varanda do sonhos, não tenha pressa. Crie um projeto, garimpe objetos, pense numa decoração que leve em conta a harmonia e o equilíbrio.

Tags: decoração

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600
 
Ferdinando - 13 de Janeiro às 17:50
Só esqueceram de dizer que, pelas regras atuais da PBH, fechar varandas é proibido em muitos edifícios, mais precisamente naqueles com projetos aprovados até 2010. A multa é pesada! Em torno de R$5mil.

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura