Paisagismo

Soberanas na decoração

As flores saíram diretamente dos jardins para invadir as áreas internas. Impossível criar um projeto ou arrumar uma casa sem a presença do verde

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/12/2015 15:00 / atualizado em 04/12/2015 18:46 Lilian Monteiro /Estado de Minas

A arquiteta e decoradora Érica Salguero levou o jardim para o teto do seu living - Levi Mendes Jr/Divulgação A arquiteta e decoradora Érica Salguero levou o jardim para o teto do seu living
Não importa a estação. Ela nunca sai de moda. A natureza tem o poder de repaginar o ambiente, além de trazer conforto e bem-estar à decoração. As flores e folhagens naturais transformam qualquer espaço e agregam harmonia, charme, alegria, deixando-0 cheio de vida. Arranjos, vasos ou jardins internos, são inúmeras as possibilidades para incorporar o verde. Ele pode estar na porta da geladeira, nas luminárias, em jardins verticais de latinhas vazias, em vasos estilosos ou minijardins no sofá. Não há limites para a imaginação.






Arquiteta e decoradora Érica Salguero explica que um minijardim com cactos e suculentas alegra o ambiente e não precisa ser regado com frequência.
 - Levi Mendes Jr/Divulgação Arquiteta e decoradora Érica Salguero explica que um minijardim com cactos e suculentas alegra o ambiente e não precisa ser regado com frequência.
As arquitetas Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli, Débora Aguiar, Érica Salguero e a designer de interiores Patrícia Hagobian não pouparam esforços para traduzir, de forma harmônica e sustentável, essa ideia em seus ambientes. De São Paulo, Andrea Teixeira enfatiza que não há desculpa para não ter flores, plantas dentro de casa. Desde o jardim verde, que usa irrigação automatizada e facilita tudo, principalmente em apartamentos, a pequenos arranjos e vasos. Do terraço até o banheiro. “O verde humaniza o ambiente e combina com tudo. As plantas são decorativas e não tem como abrir mão, todos devem usá-las.”

Em seus projetos, a paisagista Erly Hooper destaca os jardins verticais para os ambientes internos  - Arquivo Pessoal/Divulgação Em seus projetos, a paisagista Erly Hooper destaca os jardins verticais para os ambientes internos
Andrea Teixeira enfatiza que “muito verde é superchique”, mas há quem prefira as flores. Então, ela indica as orquídeas, que agrada à maioria e têm variedade de espécies. “Usamos mais as flores quando criamos arranjos.” A arquiteta explica que, para quem tem uma rotina corrida, a solução é investir em “arranjos de galhos e sementes, pela grande durabilidade.”

Para Andrea, a única restrição é quanto às plantas artificiais. “Evitem ao máximo, só mesmo em casos extremos, como em ambientes sem claridade e dificuldade de tratamento. Nessas situações, indico procurar por uma flor com aparência o mais próxima possível da natural.” Avessa ao artificial, a arquiteta propõe uma outra solução: “O efeito é outro quando misturamos folhagem natural com flores artificiais. A folha verde é mais resistente e a decoração ganha muito.”

Para a arquiteta Andrea Teixeira, o verde humaniza o ambiente e combina com tudo - Marco Antônio/Divulgação Para a arquiteta Andrea Teixeira, o verde humaniza o ambiente e combina com tudo
Andrea conta que é legal brincar na montagem dos arranjos, misturar materiais nobres e destaca o poder decorativo da prata. E lembra que eles podem estar em quase todos os cômodos (exceto quarto): lavabo, terraço, sacada, sala de jantar, na copa, enfim, “se tem uma prateleira, um armário, um cantinho que seja possível colocar um cachepô, invista. Nada como humanizar a casa”.

A arquiteta indica ainda o uso de vasos nos terraços e ambientes sociais para dar destaque. Mas lembra que é bacana apostar em modelos com estilo rústico, como os de terracota, cimento queimado e vietnamita. “Não se usam mais os de vidro.”

 

VERTICAL A paisagista Erly Hooper destaca os jardins verticais para os ambientes internos. Ela enfatiza que “o jardim de sombra, na verdade, é bem mais fácil de montar e cuidar do que o de sol. O importante é escolher as plantas adequadas. E temos variedade: peperômias, columeias, samambaias, asparagus, orquídeas, bromélias, renda francesa e dólar”.

Jardim vertical criado pela paisagista Erly Hooper dá vida ao ambiente e aproxima a natureza dos moradores e dos visitantes - Arquivo Pessoal/Divulgação Jardim vertical criado pela paisagista Erly Hooper dá vida ao ambiente e aproxima a natureza dos moradores e dos visitantes
Erly destaca a praticidade do jardim dentro de casa e lembra que vale a pena pela praticidade e beleza. Quanto a vasos e arranjos, ela reforça que, com as espécies certas, “geralmente, é preciso molhar só uma vez por semana. Claro, no verão ou num tempo mais seco a periodicidade pode mudar. A regra básica é: toque a terra. Caso ela esteja úmida, a planta não precisa receber mais água”.

Tags: verde suculentas decoração jardim plantas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
08 de julho de 2019
02 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura