Feira celebra o artesanato mineiro com evento especial em BH

Iniciativa criada por centro cultural reúne trabalhos únicos para inspirar o público

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/09/2017 14:08 / atualizado em 14/09/2017 12:45 Joana Gontijo /Lugar Certo

Itens feitos à mão são o ponto alto do trabalho do centro cultural e loja Brilho Handmade Art  - Jair Amaral/EM/D.A Press Itens feitos à mão são o ponto alto do trabalho do centro cultural e loja Brilho Handmade Art

A arte ao alcance das mãos. O toque de refinamento do trabalho esmerado. Experiências de vida, viagens sensoriais. O fazer que deseja a emoção. HIstórias de uma identidade celebrada, a graciosidade em cada detalhe. Para a coordenação e os integrantes do Centro Cultural Brilho Handmade Art, o artesanato é enaltecido como o impulso para valorizar o que é único, belo, criativo, original e com contorno próprio. São peças em pé de igualdade com os artigos mais caros do alto design, com o diferencial de carregar um sentimento singular, de dentro para fora, que nasce no íntimo da alma do criador para tomar forma nas obras.

Aberto há dois anos no Santo Agostinho, na capital mineira, o centro tem como foco apresentar ao público a produção do segmento em Minas Gerais, celeiro de grandes artistas. Para tanto, abre as portas para a quarta edição da Feira de Artesanato Mineiro, marcada para esta quinta-feira, no charmoso espaço da Casa Ateliê. Estão reunidos 30 expositores que trazem o melhor do estilo manual, com participação ilustre do time da central Mãos de Minas. O evento ocorre entre 13h e 22h, com entrada gratuita. Na última vez em que foi realizada, em agosto, cerca de de 1 mil pessoas compareceram à feira, e saíram apaixonadas, cheias de inspiração. É o desenho rico e autêntico que convida o olhar à apreciação.


O centro começou pequenino na garagem de casa, e hoje funciona como um ateliê coletivo e loja, que oferta cursos, oficinas e workshops na área. As aulas de mosaico, estamparia em seda, cartonagem e pintura em aquarela e acrílico fazem parte da grade fixa. Entre as oficinas, estão as de crochê, pátina para restauração de móveis, suculentas e terrários e pintura. Os workshops têm valores a partir de R$ 100 e os cursos de R$ 200, já incluído o material. As atividades variam entre quatro ou duas aulas, ou até em um dia inteiro. Há pouco mais de duas semanas, também foi inaugurado um espaço gastronômico, o Massa Madre Art Bistrô, com a culinária sedutora do renomado chef Gastón Almada, que já é um sucesso. Toda sexta-feira, o happy hour chama os clientes para momentos de lazer.

Uma viagem pelo artesanato

Peças primam pela qualidade, criatividade e beleza - Jair Amaral/EM/D.A Press Peças primam pela qualidade, criatividade e beleza

O BHArt se propõe ser um lugar de convívio, onde os artesãos, desafiados a inovar, podem comercializar os produtos, que não pecam pela qualidade. Entre o variado leque disponível na casa, artesanato, artes plásticas, moda e design. Para o evento, a tradição mineira do fazer à mão está presente com opções para uso pessoal ou para a decoração. São cerâmicas, bordados em almofadas, toalhas, roupas de cama e bolsas, mosaicos, peças em madeira, como pássaros talhados, itens religiosos, como imagens de santos, divinos, oratórios, escapulários e estandartes, estamparia manual em tecidos, semi joias em prata, ourivesaria em pérolas e pedras brasileiras, mini esculturas com palitos de fósforo ou exemplares em formas realistas de coração e em material tridimensional, porcelana pintada, caixinhas de fósforo enfeitadas com casinhas imitando um quadrinho, além da técnica japonesa kokedama, uma maneira diferente de compor vasos de planta. Carteiras, feitas com tecido, papelão, costura e patchwork, caderninhos, vidros, taças e garrafas coloridos, mandalas, pendentes, luminárias e abajures, espelhos, bandejas, sabonetes e essências, entre outros, complementam o menu. Entre as ofertas, os preços vão de R$ 10 a R$ 1 mil.

Identidade celebrada

A fundadora e coordenadora do BHArt, Cynthia Rabello, ressalta a importância de resgatar a identidade do artesanato - Jair Amaral/EM/D.A Press A fundadora e coordenadora do BHArt, Cynthia Rabello, ressalta a importância de resgatar a identidade do artesanato

Ao cair da noite, os visitantes entram no clima musical com o pocket show de Péricles Garcia, a partir das 19h, com composições autorais e interpretações de MPB, no jardim do casarão. As gostosuras de Gastón Almada dão ainda mais sabor ao encontro, com receitas típicas argentinas, como empanadas, além de sanduíches artesanais. A cozinha mineira também participa da feira com produtos da roça, como queijos, linguiças artesanais e doces.

São opções para todos os gostos e bolsos - Jair Amaral/EM/D.A Press São opções para todos os gostos e bolsos

A feira de artesanato acontece mensalmente. A edição inaugural foi em maio, no Museu das Minas e do Metal, e esta é a terceira na Casa Ateliê. "O objetivo é fazer parcerias com outros centros culturais. Geralmente, não se tem acesso a uma produção de qualidade. Assim, quem frequenta nossa loja e os eventos se apaixona. Fazemos questão de exaltar a história de cada artista, como uma maneira de resgate mesmo", diz a fundadora e coordenadora do BHArt, Cynthia Rabello. Ela conta sobre a possibilidade de participar de uma feira de arte e gastronomia no Santa Tereza, na segunda semana de outubro.

A graciosidade do artesanato é celebrada em cada detalhe - Jair Amaral/EM/D.A Press A graciosidade do artesanato é celebrada em cada detalhe

Para Cynthia, a maior importância dessa iniciativa é a valorização dos trabalhos artesanais. "São artistas que fazem peças lindas, reconhecidas até fora do Brasil, mas enfrentam dificuldades na comercialização, principalmente por causa dos atravessadores. Dessa forma, acabam não sendo reconhecidos e ficam sem o retorno desse esforço todo. Muitas vezes, a loja oferece o produto mas não faz a mínima questão de apresentar a trajetória do autor da obra para os clientes. E a maioria dos artesãos dedica a vida a isso", critica.

Produtos são inspiradores e o público encontra ideias para compor a casa - Divulgação Produtos são inspiradores e o público encontra ideias para compor a casa

Clique para ampliar o cartaz - Divulgação Clique para ampliar o cartaz

Expositores - Artes Plásticas e Artesanato

Patricia Lodi
Regina Persechini
Made in Beagá
Exequiel Duarte Recicl-A-rte
Marcelo Bittencourt
Cris Veloso
Renan Florindo
Vera Bahia
Adolfo Viana
Era Uma Vez
Frô Criações
Belle Cose
Maxixe
Rubilita
Kok Nature
Arteirice
Cruzes Decor
Lu Bordados Finos
Feitos da Maninha
Laços e Poás
Raquel Ceramista
Pãzap
Nadia Perini
Luciane Atelier
Clothes Shibori
Brilho Handmade Jewelry
Suculentas da Tê
Carinho Santo
Claudia Pimenta
Vovó Santinha
Flor de Cactus
Amor e Arte

Gastronomia

Chef Gastón Almada
Dr. Gourmand
Chocolates Ouro Preto
Made In Roça

Centro Cultural BHArt

Rua Paracatu, 1.003, Santo Agostinho


SERVIÇO
4ª Feira de Artesanato Mineiro BHArt
14 de setembro
De 13h às 22h
Na Casa Ateliê
Rua Gonçalves Dias, 3.182, Santo Agostinho (ao lado do Colégio Bernoulli)
Entrada gratuita
Os ingressos podem ser retirados no Café com Letras Savassi e no Jockey Café Savassi, quarta-feira e quinta-feira, de acordo com o horário de funcionamento e, na quinta, no Massa Madre Art Bistrô, que estará funcionando na Casa Ateliê

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
20 de novembro de 2017
14 de novembro de 2017

No Lugar Certo você encontra o que procura