Eles nasceram para brilhar

Lustres voltam a ocupar espaço de destaque na decoração

Tanto em ambientes residenciais quanto corporativos, eles são impactantes e atraem a atenção com versatilidade, beleza e sofisticação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/12/2017 15:29 / atualizado em 04/12/2017 15:44 Joana Gontijo /Lugar Certo
No projeto de Gislene Lopes, o pé direito duplo foi evidenciado pelo impactante lustre escolhido - Jomar Bragança/Divulgação No projeto de Gislene Lopes, o pé direito duplo foi evidenciado pelo impactante lustre escolhido

Não faz muito eles ganharam fama em casarões, queridinhos principalmente entres os mais abastados. Após um período em alta, no entanto, acabaram um tempo sumidos, quando a iluminação procurou o minimalismo. Agora, ressurgem na decoração com o uso democratizado e talento para ser protagonistas. Tanto em espaços residenciais quanto corporativos, são peças que nascem para brilhar. Nas composições atuais, os lustres impactantes atraem a atenção com versatilidade e beleza, mas é importante considerar o restante dos elementos do projeto para que o resultado final não fique sobrecarregado. Incorporados de forma pontual, ou seja, em apenas uma ou duas áreas do imóvel, esse tipo de recurso luminotécnico concede mais liberdade para ousar e cai bem em diferentes propostas. No momento em que agrega sofisticação e aconchego, agrada qualquer um.

Tanto na parede ao lado quanto no fundo do espaço, os lustres imponentes chamam atenção no ambiente projetado por Laura Santos para mostra de decoração - MCA Studio/Divulgação Tanto na parede ao lado quanto no fundo do espaço, os lustres imponentes chamam atenção no ambiente projetado por Laura Santos para mostra de decoração

A preposição de aplicar lustres imponentes vem do desejo de marcar alguma região do cômodo ou mesmo ele por inteiro, afirma a designer de interiores Laura Santos. "Eles retornam justamente para trazer novamente a suntuosidade, agora até com soluções tecnológicas", diz. O produto enfrentou uma fase como vilão da conta de luz, por consumir muita energia e, esquecendo os aspectos estéticos, era encarado pela perspectiva dos problemas, como não clarear direito, além da ausência de conforto térmico, explica Laura. Nos dias de hoje, porém, com o desenvolvimento das lâmpadas de LED, mais econômicas, que não esquentam e iluminam melhor, esse quadro mudou. "Todas as desvantagens caíram por terra, e o lustre grandioso volta a ser uma ótima opção no décor", acrescenta.

Na composição de Laura Santos, destaque para as duas luminárias Slamp, de design italiano, lançamento da Feira de Milão deste ano - MCA Studio/Divulgação Na composição de Laura Santos, destaque para as duas luminárias Slamp, de design italiano, lançamento da Feira de Milão deste ano

Os lustres apresentam flexibilidade para harmonizar diversos tipos de recintos. Em propostas domiciliares, são bem vindos em salas de jantar e estar, halls de entrada, quartos, lavabos e, em propostas comerciais, se ajustam a recepções, salas de reunião, lobbies de hotel e saguões. Para ser o personagem central da decoração, no entanto, é fundamental que o espaço seja limpo e sem excessos, ensina a arquiteta e designer de ambientes Gislene Lopes. “É importante, também, estar ciente do efeito do lustre a ser utilizado para que o restante da iluminação trabalhe em conjunto com ele. Em lugares maiores, com vãos sem muitos componentes como, por exemplo, um hall de um edifício ou um pé-direito duplo, pode-se aproveitar ainda mais a planta para criar o cenário perfeito para a colocação de um lustre diferenciado”, explica.

IMPACTANTE

Não é apenas em residências que os lustres mais audaciosos podem estar integrados. Em projeto para uma mostra de decoração no Rio de Janeiro neste ano, Laura Santos lançou mão de uma peça elegante que se sobressaiu no projeto comercial. "A ideia era ser um ambiente de estar dentro de um lugar de trabalho, uma questão em voga, com o eixo cada vez maior no bem-estar dos profissionais. Incorporei no conceito corporativo tendências atuais do design residencial, como o lustre impactante, que se encaixa perfeitamente em quaisquer dos dois estilos de ambientes”, relata.

Ana Lívia Werdine especificou um lustre moderno para a harmonização do espaço - Henrique Queiroga/Divulgação Ana Lívia Werdine especificou um lustre moderno para a harmonização do espaço

Para a designer, a decoração dos espaços empresariais está mais acolhedora, o que influencia diretamente no desempenho dos colaboradores. E a iluminação é um dos pontos principais para a eficácia da atividade em questão. “Aqueles ambientes sisudos, frios, estão dando a vez para espaços aconchegantes, com toque de casa, e neste ponto de vista o projeto luminotécnico merece uma atenção especial. O lustre, por exemplo, traz mais requinte à composição e a sensação de estar dentro do lar”, afirma.

Os lustres ajudam a criar um efeito cenográfico único, ao proporcionar a sensação de glamour e elegância, e o mercado dispõe de variações infinitas, continua Laura Santos: em tecido, acrílico, polipropileno, cristal, murano, em cúpulas ou vazados. Também diferem em intensidade de luz e temperatura de cor. São opções para projetos mais clássicos ou mais contemporâneos, conforme o gosto do cliente por peças em tom tradicional ou de design consagrado, acrescenta Gislene Lopes. "São encontrados produtos entre R$ 300 a R$ 100 mil", cita. 

O lustre colorido dá um toque especial na proposta de Gislene Lopes - Jomar Bragança/Divulgação O lustre colorido dá um toque especial na proposta de Gislene Lopes

A arquiteta Ana Lívia Werdine lembra que tudo depende do espaço disponível e da intenção do projeto. Entre padrões de cores, formas e materiais diversificados, os lustres são escolhidos seguindo as preferências pessoais. Os de cristal são muito pedidos em composições mais eruditas, e o desenho atual e colorido agrada quem quer um efeito arrojado, cita. Os modelos italianos também estão entre os mais procurados. "Antigamente, os lustres tinham aquela aparência austera, com vários braços, invariavelmente em cristal. Hoje, são ofertados no mesmo material, mas com conceito supermoderno. O renomado designer Jader Almeida é um dos que aposta na fusão de materiais para suas luminárias: vidro soprado, estrutura de aço carbono, latão e madeira", exemplifica.

Lustres contemporâneos são protagonistas na especificação de Laura Santos - MCA Studio/Divulgação Lustres contemporâneos são protagonistas na especificação de Laura Santos
Um item de tamanha notoriedade deve ser introduzido na decoração com prudência para evitar a poluição visual. As regras atuais não são mais as mesmas, com liberdade para ousar na constituição do horizonte decorativo. O lustre na sala de jantar costumava ser um objeto que não podia faltar e ficava sempre centralizado em relação à mesa. Hoje, isso já não é mais obrigatório - ele pode combinar com o centro do móvel ou estar em cantos dos aposentos. "Deve-se, no entanto, estar atento à sua posição e tamanho para não prejudicar as circulações e nem perder a proporção dele em relação à mesa e também aos outros móveis”, revela Gislene, pontuando que é sempre necessário observar a principal funcionalidade do lustre - a de iluminar. Ela explica que é fundamental não utilizar outros recursos de iluminação que possam competir com ele, como arandelas e luminárias de pés. "É simples. Tudo embutido e da mesma cor do teto, discreto, com luz direta ou indireta, de acordo com a situação. A primeira cena tem que ser do lustre, como a peça de destaque".

Luminárias diferenciadas também têm lugar garantido no quarto, como foi a escolha de Gislene Lopes - Jomar Bragança/Divulgação Luminárias diferenciadas também têm lugar garantido no quarto, como foi a escolha de Gislene Lopes

Seguindo a altura dessa peça de iluminação, as outras partes da ornamentação têm que ser especificadas de maneira a contrabalancear essa característica, concorda Laura Santos. "Ao introduzir um lustre comprido, os demais objetos devem ser mais baixos e menores. É indicado ainda não colocar muitos focos visuais com itens de grande porte próximos aos lustres. Como ele é um ingrediente da iluminação e, por si só, já irradia um brilho que chama muita atenção, poderia se tornar irrelevante. Os demais componentes precisam ser mais neutros, para não pesar na composição", salienta a designer. Em empresas, os lustres são vistos sobre a mesa de reunião, mas podem ser usados em diferentes contextos dentro de uma sala, valorizando a proposta. "Não há conceitos pré-definidos. O bom é observar aquilo que se adequa melhor ao leiaute, à setorização do espaço e ao projeto lumiotécnico como um todo".

Nos ambientes assinados por Gislene Lopes, os lustres chamam atenção - Jomar Bragança/Divulgação Nos ambientes assinados por Gislene Lopes, os lustres chamam atenção

Os efeitos que o lustre propicia sempre atingem um clima de charme, diz Gislene Lopes. "Hoje trabalhamos com iluminação pontual desenvolvendo cenas de luz diferentes. Normalmente, colocamos o lustre para acender sozinho. Dessa forma, se a pessoa fizer um jantar romântico, pode usar o recurso da automação. É só acender e produzir, dessa forma, uma atmosfera mais intimista e agradável para aquela situação". Se o produto tiver um papel decorativo, a luz proporcionada por ele deve ser mais difusa e menos funcional. "Em um quarto pode se especificada uma peça fina, delicada ou exuberante, de pérolas, enorme. Quem vai decidir é o cliente. Por fim, a sensação de poder e o luxo que esses lustres agregam ao projeto faz com que eles sejam de novo objetos de desejo", afirma a designer. Para Ana Lívia, os lustres majestosos retomaram seu posto na decoração por valorizar o ambiente. "Eles agregam personalidade e traduzem o estilo do cliente ou a identidade da empresa. Por isso seduzem tanto". Na opinião de Laura Santos, são tão procurados pela estética singular que brinda o olhar. "Não deixam o ambiente frio, impessoal. Pelo contrário, o fazem mais acolhedor".

Lustre em cúpula integra bem o projeto de Ana Lívia Werdine - Henrique Queiroga/Divulgação Lustre em cúpula integra bem o projeto de Ana Lívia Werdine
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
13 de dezembro de 2017
07 de dezembro de 2017

No Lugar Certo você encontra o que procura