Peças com identidade

Feira de artes e artesanato em BH apresenta ao público a produção do segmento em Minas

Evento permanente começa em agosto oferecendo objetos diferenciados, que saem do lugar-comum, para a decoração

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 30/07/2018 08:16 / atualizado em 20/08/2018 14:43 Joana Gontijo /Lugar Certo

 

Peças artesanais criativas para compor a decoração de ambientes podem ser encontradas no Centro Cultural Beagá Arte - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press Peças artesanais criativas para compor a decoração de ambientes podem ser encontradas no Centro Cultural Beagá Arte

A arte ao alcance das mãos. O toque de refinamento do trabalho esmerado. Experiências de vida, viagens sensoriais. O construir que deseja a emoção. Histórias de uma identidade celebrada, a graciosidade em cada detalhe. Para a coordenação e os integrantes do Centro Cultural Beagá Arte, o feito à mão é enaltecido como o impulso para valorizar o que é único, belo, criativo, original e com contorno próprio. São peças em pé de igualdade com os artigos mais caros da alta decoração, com o diferencial de carregar um sentimento singular, de dentro para fora, que nasce no íntimo da alma do criador para tomar forma nas obras. É o desenho autêntico que convida o olhar à apreciação.

Aberto há três anos no Santo Agostinho, na capital mineira, o centro tem como foco apresentar ao público a produção do segmento em Minas Gerais, celeiro de grandes nomes. Oferecendo itens interessantes, que saem do lugar comum, abre as portas para a Feira Permanente de Artes e Artesanato Mineiro Beagá Arte, que funcionará aos domingos no espaço cultural do Jockey Bar Café, na Savassi, em área de fácil acesso. A entrada é gratuita e o evento acontece entre 10h30 e 16h30. Dentro do total de mais de 100 expositores, eles se revezarão para, em cada edição, reunir cerca de 25 artistas plásticos, artesãos e designers, que trazem o mais rico leque quando o assunto é o estilo manual, muito antes fonte de inspiração.

Feira na Savassi vai reunir mais de 100 artistas plásticos e artesão de BH e cidades históricas - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press Feira na Savassi vai reunir mais de 100 artistas plásticos e artesão de BH e cidades históricas

O Beagá Arte se propõe ser um lugar de convívio, onde os artesãos, desafiados a inovar, podem comercializar objetos acurados por cada sentimento, que não pecam pela qualidade. No cardápio da feira, produtos que cabem bem no orçamento. A produção mineira e marcas locais comparecem com várias opções, tanto para uso pessoal quanto para enfeitar o lar, entre uma seleção esmerada. Além das ofertas de moda e gastronomia, no que concerne à decoração estarão disponíveis trabalhos de pintura em madeira e cerâmica, pinturas em tela, como à óleo e aquarelas, porcelanas pintadas à mão, bordados, crochê, amigurumis, esculturas minimalistas em palitos de fósforo e outras matérias-primas, como barro, do Vale do Jequitinhonha, e materiais reciclados recriando animais, terrários e kokedamas, cerâmicas, almofadas e pufes, criados-mudos desenhados à mão, objetos em marchetaria como luminárias e suportes para plantas, bandejas em mosaicos e marcenaria, toalhas bordadas, tapetes artesanais, vidros, taças e garrafas coloridos, mandalas em madeira e vidro pintado, e a linha religiosa, com santos, oratórios, divinos, escapulários e estandartes.

"Tenho observado o crescimento da arte e do artesanato mineiro no design de interiores e na arquitetura. Os profissionais da área investem nessas peças na própria construção dos ambientes. Os trabalhos manuais valorizam as tradições, imprimindo nas composições mais identidade", diz a fundadora e coordenadora do centro cultural, Cynthia Rabello. Mesmo no mundo da tecnologia, as pessoas querem chegar em casa e ter aconchego, um lugar com a sua personalidade, o que o artesanato, por ter a possibilidade de produção sob medida para cada espaço e cliente, proporciona. "Por exemplo, é muito comum a pessoa pedir para bordar uma almofada com os motivos que o arquiteto especificou para o papel de parede. É algo único, ao contrário dos objetos industrializados, e cai bem em diferentes propostas, como em espaços corporativos, residências, casas de campo, e o que mais der vontade. A arte permite fazer o que a gente deseja", conta.

Para a fundadora e coordenadora do  Centro Cultural Beagá Arte, Cynthia Rabello, os trabalhos manuais valorizam as tradições, imprimindo nas composições mais identidade - Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press Para a fundadora e coordenadora do Centro Cultural Beagá Arte, Cynthia Rabello, os trabalhos manuais valorizam as tradições, imprimindo nas composições mais identidade

O evento, que também pretende alcançar o público jovem e os turistas que visitam a cidade aos finais de semana, vai contar ainda com a participação de ilustradores, que farão trabalhos na hora, com figuras e caricaturas. Outra ideia, continua Cynthia, é estabelecer um tema mensal para nortear os encontros. Estão na lista os nerds, um dia só com expositoras mulheres para lembrar o empoderamento feminino, além de uma programação voltada para a cultura negra. "É uma maneira de conscientizar sobre a importância do conhecimento em relação à diversidade", explica a coordenadora. A feira está acertada para acontecer, a princípio, até dezembro e, para o fim do ano, estão previstas oficinas que irão abarcar variadas expressões artísticas.

Sem contar outras iniciativas que Cynthia tem realizado na área, a feira representa um resgate do trabalho artesanal e a importância de levar o conhecimento dessa história para todas as gerações. "Outro aspecto é a movimentação da economia local. A maioria das pessoas que estão no projeto sobrevive do artesanato. Os participantes estão empolgados e muito gratos com a oportunidade. O custo para expor é ínfimo, partindo realmente do princípio da economia solidária, de colaboração mesmo". Cheia de coragem e imbuída de sua missão, Cynthia mantém o centro cultural enfrentando todo tipo de dificuldade, mas já colhe os frutos de tanta dedicação. "Fico feliz das pessoas acreditarem no potencial do trabalho, na seriedade do projeto", ressalta.

O evento resgata a importância de levar o conhecimento da história do artesanato para todas as gerações - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press O evento resgata a importância de levar o conhecimento da história do artesanato para todas as gerações

No momento, as atividades do Beagá Arte estão concentradas na loja colaborativa, no Santo Agostinho, e na mostra Beagá é Arte ao Alcance de Todos que, desde maio, ocupa um espaço no Sou Café, no pátio central do Centro Cultural Banco do Brasil, no Circuito Liberdade, na capital, onde estão presentes artigos de 15 produtores, que também estão à venda. Agora, todas as fichas estão empregadas na feira na Savassi, além de uma novidade para o próximo semestre. A partir da segunda semana de agosto, o centro vai promover, na Rua Paracatu, onde é localizado, um ambiente cultural para apresentações musicais, gastronomia, com uma cantina especial, saraus, entre outros, integrando os atores envolvidos com a economia solidária. Cynthia já tem acordado o fechamento do quarteirão para abrigar a nova agenda.

Em setembro, o Beagá Arte vai funcionar legalizado como uma associação de artes plásticas e artesanato mineiro. Com isso, a pretensão é obter outras formas de apoio, através de leis de incentivo, por exemplo, para transferir a sede para um local maior, fixo, onde se poderá unir a loja, os ateliês e o espaço de exposição. “Nasci para isso, para reunir pessoas, para ajudar, orientar. Tem muita gente talentosa, mas que precisa de um direcionamento, o que eu ofereço gratuitamente. É o que eu gosto, é amor mesmo”, revela Cynthia.

Serviço:

Beagá Arte - Feira Permanente de Artes e Artesanato Mineiro
A partir de 5 de agosto, sempre aos domingos
De 10h30 às 16h30
No Jockey Bar Café
Rua dos Inconfidentes, 871 - Savassi - Belo Horizonte
Entrada e estacionamento gratuitos
Feira Beagá Arte  

Mostra Beagá é Arte ao Alcance de Todos
Nos horários de funcionamento do Centro Cultural Banco do Brasil
De quarta-feira a segunda-feira
De 9h às 21h
Na Praça da Liberdade, 450 - Funcionários - Belo Horizonte
Contato do Sou Café: (31) 3431.9509 ou (31) 3225.3533
www.soucafe.com.br

Centro Cultural Beagá Arte
Rua Paracatu, 1.003 - Santo Agostinho - Belo Horizonte
Aberto de segunda-feira a sexta-feira
De 12h às 19h
facebook.com/centroculturalbrilhohart


Informações: (31) 9.8225.5711

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de maio de 2019
14 de maio de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura