Verde que te quero verde

Plantas são bem-vindas em qualquer ambiente, por suas propriedades e sensações que emanam

Arquiteta dá dicas de como incrementar a decoração da casa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/11/2018 10:55 / atualizado em 26/11/2018 11:04 José Alberto Rodrigues* /Estado de Minas
Flores colorem as paredes da varanda, em harmonia com a natureza em volta - Jomar Bragança/Divulgação Flores colorem as paredes da varanda, em harmonia com a natureza em volta

Falta mais frescor e alegria para a decoração e ornamentação de sua casa ou apartamento? As folhagens e flores podem ser excelente alternativa para quebrar a monotonia que assombra muitos lares. Elas conseguem incrementar a decoração, levar referências de natureza ao espaço e, ainda, proporcionar sensação de aconchego maior. Recorrer a plantas na decoração ajuda a criar ambientes mais acolhedores. Mas antes de colocar qualquer planta em casa, é preciso definir o espaço onde ela ficará. Na varanda? Perto de uma janela? Em local onde bate vento? Em ambiente com ar-condicionado? “Essas informações são fundamentais para adequar o tipo de planta ao lugar. Não adianta colocar uma planta que gosta de sombra em um ambiente onde bate sol, pois ela morrerá rápido, causando frustração nos moradores”, ressalta Laura Lopes, arquiteta e sócia da Arqsol, empresa especializada em arquitetura bioclimática.

De acordo com a arquiteta, as orquídeas são mais indicadas para quem quer colocar mais verde dentro de casa. “Em geral, são flores fáceis de cuidar e se adaptam a diferentes ambientes, além de ser lindas”, justifica. Além da variedade de cores e estilos, essas plantas não demandam muita atenção, nem precisam ser regadas com muita frequência. “Outras opções que seguem essa mesma linha de ‘pouco trabalho’ são as suculentas, bromélias, samambaias e árvore da felicidade ou beijinho, também conhecida como maria-sem-vergonha”, cita Laura Lopes.

Porém, essas plantas, apesar do pouco trabalho, exigem atenção exclusiva. “No caso das suculentas, algumas se queimam sob o sol. É importante lembrar de molhar apenas a terra, assim como os cactos que resistem ao sol”, explica a arquiteta. O maior cuidado que se deve ter é em relação aos espinhos dos cactos e ao líquido que sai da planta. “Algumas espécies dão alergia. Então, se há crianças em casa, o cuidado deve ser redobrado”, destaca.

JARDINS

Reciclar objetos com ideias do tipo “faça você mesmo” é uma forma criativa de trazer mais personalidade ao espaço. Com a inclusão de plantas nesses ambientes, os resultados são incríveis. Para quem quer inovar e dar um toque moderno e verde dentro lar, os jardins verticais estão dominando o cenário da decoração. Ter um espaço pequeno não é mais uma desculpa, já que essa tendência tem utilização versátil e é ideal tanto em varandas quanto em salas de estar, de jantar, nas cozinhas e até mesmo em ambientes comerciais. As paredes, antes nuas, podem dar lugar a hortas e jardins completos. “As principais vantagens são a beleza e a possibilidade de aproveitar uma área que, talvez, estivesse sem utilidade”, comenta Laura Lopes. 

Arranjos sobre os móveis dão leveza e quebram a monotonia - Jomar Bragança/Divulgação Arranjos sobre os móveis dão leveza e quebram a monotonia
De acordo com a arquiteta, os jardins verticais exigem cuidados redobrados, principalmente na questão da irrigação. “A sugestão aqui é escolher suculentas, por exemplo, que são espécies que não precisam de muita água. Agora, se o espaço for muito grande, será necessário sistema de irrigação automática”, aconselha.

Para fazer um jardim vertical é preciso colocar uma tela para pendurar os vasos ou então colocá-los diretamente na parede, usando cachepôs. Dá para pendurá-los lado a lado, em recipientes separados. Uma dica importante é comprar as plantas já no tamanho adequado e “sempre que uma ficar feia, com folhagem seca, faça a substituição. Assim, será possível manter aquele aspecto bonito, de bem cuidado”, ensina a arquiteta.

Outra dica para montar um jardim vertical é pensar no movimento, nas cores e nas texturas. “As samambaias, por exemplo, são ótimas para isso. Além de fáceis de cuidar e baratas”, pontua Laura Lopes. Outras opções são chifre-de-veado, ripsális, peperômia, columeia e barba-de-serpente.

Pensando na comodidade, muitos fazem o uso de flores e plantas artificiais para compor esses jardins. A arquiteta conta que já existem técnicas de preservação dessas flores, que ficam exatamente iguais às frescas e funcionam bem, inclusive para os jardins verticais. Assim, elas ficam sempre bonitas, sem o trabalho de manutenção. “Com relação aos cuidados, não deixá-las expostas à luz solar intensa e direta, porque podem desbotar, e tirar a poeira com um espanador, no mínimo, duas vezes na semana”, orienta.

LOCAL DE TRABALHO

Dentro de escritórios, por exemplo, é aconselhável evitar plantas que demandem muito cuidado. É preciso, então, colocar plantas resistentes a ele e que não precisem de muitos cuidados e nem muita irrigação. Esses espaços costumam ter ar-condicionado, o que exige uma atenção a mais na escolha das plantas. “As plantas também não podem ser venenosas e a espécie não pode liberar muito pólen, para não dar alergia nas pessoas que estão no local. Como esses ambientes, geralmente, ficam com janelas fechadas, esse cuidado é muito importante”, finaliza.

Um painel gigante de folhagens proporciona mais aconchego ao espaço comercial - Paula Brant/Divulgação Um painel gigante de folhagens proporciona mais aconchego ao espaço comercial

O uso de plantas em locais de trabalho ajuda a dar uma quebrada na sobriedade e seriedade desses ambientes. “Isso, sem contar que pesquisas mostram que espaços verdes conseguem aumentar em até 15% a produtividade”, observa Laura Lopes.

HORTAS

A prática de colocar na mesa verduras e legumes frescos tem levado muitas pessoas a criar espaços, mesmo em apartamentos, para ter acesso a esse tipo de alimentação. Para a arquiteta, a horta incentiva a alimentação limpa, sem agrotóxicos, e a valorização da comida de verdade, mas exige certo cuidado em relação ao cultivo. “A água deve ser drenada para não apodrecer a raiz e adubada. Esse cuidado traz inúmeros benefícios, já que o contato com a terra acalma e aproxima a pessoa da natureza, e também incentiva a alimentação saudável. Se tem crianças em casa, envolvê-las no plantio e cuidado também incentiva o consumo”, explica.

DICA DE OURO

Laura Lopes revela um truque para aumentar a sensação de aconchego no espaço. Segundo ela, colocar quadros com imagens de folhas na parede ou prateleiras pode ser boa alternativa para dar impressão de ambiente natural, caso não se tenha condição de ter plantas de verdade em casa. As imagens estimulam o cérebro a relaxar, mas, claro, não substituem completamente as sensações de bem-estar da natureza viva.

* Estagiário sob a supervisão da subeditora Elizabeth Colares
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
11 de dezembro de 2018
10 de dezembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura