Morar bem é... Ter uma casinha ao pé da serra

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/07/2007 12:59


Roberto Rocha/RR/Especial para o EM

Rozalia Magna

“Fiz uma casinha branca lá no pé da serra pra nós dois morar...” Pois é, a música do Renato Teixeira define bem o meu conceito de morar bem e é o que venho buscando nos lugares que tenho visitado, à procura do imóvel adequado à minha família.

Eu e meus dois filhos – Túlio, de 17 anos, e Dieuxmond, de 6 anos – estamos sonhando com uma casinha branca no pé da serra, abraçada por uma floresta que se estenda até o quintal, no qual a convivência com os pássaros e outros animais silvestres seja de absoluta cumplicidade e harmonia. Queremos uma casa confortável, com bastante espaço, para que cada um de nós possa fazer o que mais gosta, além de estar perto da mãe natureza.

O Dieuxmond gosta de animais. O Túlio é músico e quer ter um estúdio. Eu quero ter uma estufa bem grande, capaz de abrigar todas as minhas plantas. É essencial que as formas arquitetônicas da casa estejam harmonizadas com as da natureza e que a construção possa se camuflar na mata.

A cozinha, caipira, precisa ser bem ampla, com fogão à lenha e uma mesa de madeira grande, cercada por bancos bem confortáveis, onde vamos receber amigos queridos para um bate-papo, um violão, boa música, em encontros com comidinhas deliciosas que alimentam, além do estômago, o coração e a alma.

Belos canteiros, com flores coloridas que possam alimentar os beija-flores, abelhas e borboletas também são fundamentais. Assim como árvores frondosas, para abrigar os pássaros e nos proporcionar aquela sombra que pede uma boa rede, ideal aos momentos de preguiça da tarde ou de contemplação de uma noite enluarada com céu estrelado.

Queremos também muitas espécies de plantas, perfumando cada cantinho do jardim, trazendo para cada espaço um tipo de emoção que amplia os sentidos. E um belo pomar, com frutas variadas que possam ser colhidas e saboreadas no pé.

Nossa casa terá também uma horta com verduras e legumes frescos, canteiros com ervas medicinais, para socorrer algum amigo. Porque nós, certamente, não vamos precisar delas. Quem mora num lugar desses não adoece. E, finalmente, queremos um riacho passando nos fundos, que completará o nosso paraíso. O desafio é encontrar a casa dos nossos sonhos bem perto de Belo Horizonte, onde trabalhamos e estudamos e, por isso, precisamos continuar passando grande parte do nosso tempo na capital mineira. Mas, com certeza, vamos achar.

*Paisagista

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de dezembro de 2015
04 de setembro de 2015

No Lugar Certo você encontra o que procura