Lâmpadas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 10/05/2010 15:10
SXC.hu/Banco de Imagens
"Tenho um imóvel antigo e venho sofrendo muito com as constantes queimas de lâmpadas. Fico na dúvida se o problema está com a instalação elétrica, já antiga, mas foi toda trocada recentemente, ou se é problema com a qualidade dos produtos, que pode estar caindo nesses tempos onde se registram algumas fraudes em produtos oferecidos no mercado. Como me precaver?"

Luís Gustavo Ramos - por e-mail

Ao que parece, Luís Gustavo refere-se às lâmpadas incandescentes, que têm sido objeto de muitas reclamações de consumidores. Essas lâmpadas são fabricadas usando um filamento de tungstênio que, quando sujeito à passagem de uma corrente elétrica se aquece, produzindo a luminescência. Por serem baratas, seu uso é mais disseminado.

O principal motivo da queima da lâmpada é a variação da tensão (voltagem) da energia elétrica. Segundo informação do Ministério de Minas e Energia, ela varia de 116 a 132 volts. A falta constante de energia também pode ser outro fator de queima. Quando a energia volta, usualmente a tensão está acima de 132 volts e, estando a lâmpada ligada, ela poderá queimar.

Outros fatores também podem diminuir o tempo de vida das lâmpadas incandescentes: surgimento de oxidação no bocal da lâmpada, caracterizando o uso de material inadequado na região da rosca, e contatos elétricos deficientes, tanto nos apagadores quanto nas ligações dos condutores (fios).

As lâmpadas importadas, normalmente mais baratas, são de qualidade inferior. Sugere-se adquirir lâmpadas com selo de certificação do Inmetro, pois caracaterizam-se por ser um produto de qualidade, uma vez que atendem normas técnicas pertinentes e têm monitoramento constante.

Só para ter uma ideia, a União Europeia, a partir de 2012, somente utilizará lâmpadas LED (diodo emissores de luz) e fluorescentes. Essa mudança colabora com a diminuição do aquecimento global e contribui para a sustentabilidade do meio ambiente. As lâmpadas incandescentes transformam 90% da energia gasta em calor e somente 10% em iluminação.

Dalmo Lúcio Mendes Figueiredo, professor e coordenador do curso de especialização em construção civil da Escola de Engenharia da UFMG

- Quer dicas de decoração ou reforma?
Este espaço é seu. Participe! Envie suas dúvidas para o e-mail imoveis.em@uai.com.br ou continue visitando o Lugar Certo!
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de dezembro de 2015
04 de setembro de 2015

No Lugar Certo você encontra o que procura