Piso de madeira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 09/08/2010 11:17 Redação /Estado de Minas
Getty Images
''Estou reformando meu apartamento de 120 metros quadrados e gostaria de utilizar nas salas de estar e de jantar piso de madeira. É uma boa decisão? Como evitar que a madeira seja de área de desmatamento?

Luís Augusto Ribeiro Chaves - por e-mail


O piso de madeira valoriza o ambiente. A construção de uma moradia ou escritório deve levar em conta algumas escolhas corretas, da estrutura à decoração. A escolha do piso de madeira é uma delas e pode ser o melhor investimento de longo prazo a fazer. O uso de madeira nobre no piso não significa que o produto não respeita o meio ambiente. Ao contrário, sua extração controlada e certificada garante que o consumidor use um produto de qualidade, que tenha durabilidade muito maior, evitando, assim, a troca constante do material. Porém, não é só a alta resistência que certifica a consciência ambiental de um piso de madeira.

Pelo lado estético e de bem-estar, o piso de madeira agrega aconchego e bem-estar a qualquer ambiente. Isso porque ele consegue transmitir a vida e a receptividade característica da madeira, que não está presente em produtos industriais que imitam apenas visualmente a matéria-prima.

Algumas madeiras provenientes dos Estados Unidos, como carvalho, maple, nogueira e cerejeira, estão tendo grande aceitação pelo consumidor. Aliado ao aspecto estético, que permite grande beleza ao ambiente, as madeiras norte-americanas têm a seu favor um conceito de ecologicamente correto. Para Bob Sabistina, consultor internacional de madeiras do Conselho de Exportações de Madeiras Duras Americanas (AHEC, na sigla em inglês), os pisos de madeira exigem cuidados simples de manutenção para durar a vida inteira. Além de proporcionar calor, permitem a valorização do ambiente.
Para difundir usos e características das madeiras dos Estados Unidos foi instituído o AHEC, que reúne a maior parte dos produtores. Hoje os bosques americanos são 100% sustentáveis, com um inventário florestal que tem duas vezes o tamanho que tinha nos anos 1950.

A madeira americana é um exemplo claro dos novos caminhos que se abrem no mercado sustentável. Além da aparência extremamente uniforme, podem ser facilmente reconhecidas porque são em número pequeno comercialmente.
No caso de aplicações no Brasil se adaptam perfeitamente, não competem com as espécies tropicais amazônicas, têm forte apelo de sustentabilidade e podem contribuir para agregar valor ao produto final.

Clóvis Rech, da Remade, portal de informações da indústria florestal

Quer dicas de decoração ou reforma?
Este espaço é seu. Participe! Envie suas dúvidas para o e-mail imoveis.em@uai.com.br ou visite o Portal www.lugarcerto.com.br

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de dezembro de 2015
04 de setembro de 2015

No Lugar Certo você encontra o que procura