Veja cuidados que ajudam a prolongar a vida útil do seu colchão

Fazer a escolha certa pelo colchão e a troca quando necessário ajuda a ter um sono de qualidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 21/06/2014 08:00 / atualizado em 18/06/2014 14:47 Redação Lugar Certo PR /Folha de Londrina
SXC.hu/Banco de Imagens
Os seres humanos passam um terço da vida dormindo e repondo as energias e, por isso, nada melhor do que optar pelo colchão correto, de boa qualidade, que garanta um sono saudável. Mas não basta apenas comprar um bom colchão - é preciso também ter alguns cuidados que conservem e prolonguem sua vida útil.

Atualmente, a garantia de 90% das fábricas de colchão é de um ano, mas, se o consumidor seguir a risca a instrução do fabricante, ele pode durar até cinco anos. Confira algumas dicas da Copespuma, uma das principais fabricantes e importadoras de colchões e acessórios para cama do Brasil, para aumentar a durabilidade desse item. As orientações também valem para quem está pensando em investir em um novo colchão:

1. Opte por modelos que utilizam matérias-primas de boa qualidade com espumas seladas e látex natural;

2. Outro fator importante na escolha do modelo é o excesso de camadas no "pillow top" (parte de cima do colchão, que acomoda o corpo). Quanto menos camadas, maior a durabilidade;

3. Para que o colchão dure por mais tempo, faça o rodízio (troca de posição) a cada 15 dias, nos três primeiros meses. Após um ano de uso, mude a posição mensalmente;

4. Para acomodar o colchão, utilize uma cama box adequada e, para a proteção, use sempre uma capa impermeável, que pode ser facilmente lavada;

5. Ao dormir, utilize toda área útil do colchão. Tente dormir no centro e não somente nas laterais, para que a acomodação do corpo seja feita por igual;

6.
Para verificar se seu colchão deve ser trocado, basta colocar um cabo de vassoura ou similar sobre o tampo do colchão e analisar se ele tem algum afundamento. Caso sim, é hora de substituí-lo;

7.
Evite usar seu colchão para sentar por muito tempo. Nesta posição, o peso do corpo fica concentrado em um ponto só, podendo deixar marcas de afundamento;

8. Não deixe as crianças pularem no colchão. Apesar de divertido para elas, a brincadeira contribui com o afundamento do colchão, danifica as molas e pode causar a quebra da estrutura, além de ser perigoso para os pequenos.

Tags: cuidados

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
18 de dezembro de 2015
04 de setembro de 2015