Tesouro da arquitetura moderna

Com lançamento de linhas sofisticadas e garantia de ângulos perfeitos, alumínio brilha nas construções modernas. Material está em portas e janelas e também em fachadas e tetos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/05/2009 18:11
José Carvalho Júnior, projetista da Esquadrias Minas Gerais, ressalta que tendência é usar alumínio em fachadas externas  - Gladyston Rodrigues/Ao Cubo Filmes José Carvalho Júnior, projetista da Esquadrias Minas Gerais, ressalta que tendência é usar alumínio em fachadas externas
Enquanto a construção civil continua sendo um "artesanato", alguns elementos levam mais tempo para ser assimilados pelo setor do que por outros ramos da produção. O engenheiro Roberto José Barata ressalta que a alvenaria é praticamente a mesma desde os tempos dos faraós, com a colocação de um bloco sobre o outro, mas a forma de abrir e fechar vãos passou por uma verdadeira revolução nas últimas décadas, com o uso do alumínio.

Veja mais fotos da aplicação do alumínio na construção

O material, segundo o engenheiro, demorou a chegar na construção civil, mas, nos últimos 40 anos, partiu diretamente dos foguetes da Nasa para dar ares de modernidade e facilitar a vida de quem constrói sua casa em terra firme. "O uso do alumínio se aprimorou atingindo a perfeição", diz o diretor da Nova Aurora Empreendimentos.

O material, afirma o engenheiro, traz praticidade, beleza e leveza para a construção, além de apresentar enorme resistência à corrosão, o que assegura grande durabilidade, principalmente para construções em regiões litorâneas. "O material é dos poucos não atacados pela salinidade".

Leia a continuação desta matéria: Assentamento deve ser perfeito

Na opinião de Roberto Barata, é na hora do assentamento de portas e janelas que as vantagens do alumínio ficam em evidência. O sistema, quando seguido à risca, usa contramarcos, que são peças retangulares com medidas precisas e que garantem reenquadramentos absolutamente certos. Os contramarcos podem ser instalados enquanto as portas e janelas estão sendo produzidas, sob medida, na fábrica. Antes do assentamento, ele recomenda o arremate do espaço com peitoril.

As esquadrias vêm prontas, com vidro, fecho e rodízios, e o assentamento é feito em poucos minutos, pelo fabricante, usando parafusos. "Outra vantagem do sistema é evitar o contato da esquadria com cimento, reduzindo o risco de manchar as peças, que não levam pintura", diz Roberto Barata.

O custo das peças de alumínio é menor do que as similares de madeira e um pouco mais caro que o metalon, mas a praticidade, a resistência e a beleza favorecem a relação custo-benefício.
MG Esquadrias/ Divulgação e Gladyston Rodrigues/Ao Cubo Filmes

Adalton Pereira Figueiredo, proprietário da Esquadrias Minas Gerais, trabalha com a fabricação e comércio de alumínio desde os anos de 1970. Em quase quatro décadas, viu o material transformar projetos arquitetônicos, indo além das portas e janelas, para recriar fachadas de casas e edifícios. "Hoje, os projetos residenciais e comerciais mais modernos usam a combinação de alumínio com vidro temperado. O material está no fechamento de vãos e até como parte do suporte de tetos de vidros".

Diferentemente do ferro, o empresário ressalta que o alumínio normalmente tem formas padronizadas. "O que modifica são pequenos detalhes e as cores da esquadria ou do vidro usado". A pintura eletrostática, segundo Figueiredo, ampliou as opções. "Dependendo da arquitetura, dá para produzir esquadrias roxas, vermelhas ou amarelas, por exemplo, com rapidez, com custo 10% maior do que nas cores tradicionais".

FACHADAS

O projetista da Esquadrias Minas Gerais, José Carvalho Júnior, diz que a tendência mais forte no ramo da construção civil é o uso da alumínio nas fachadas externas. "O material ganhou uma aplicação moderna com os sistemas de vidros laminados refletivos". Usando acabamento mais requintado, explica Júnior, o alumínio valoriza fachadas, especialmente se for aplicado com os vidros laminados e temperados.

Figueiredo explica que a aquisição das peças depende de projeto e, mesmo assim, a equipe da empresa faz vistoria prévia antes de confeccionar as esquadrias. O prazo médio para a produção de peças sob medida, segundo ele, é de 12 dias. "Se houver conferência das peças, 90% dos problemas podem ser evitados". As falhas quase sempre são de esquadrias enjambradas e espalas com defeito. As empresas entregam as esquadrias instaladas com vedação em silicone.

Para assentar portas e janelas nas dependências de uma residência de 200 metros quadrados, o custo médio das peças já instaladas é de R$ 22 mil, usando material de primeira linha, e R$ 15 mil, com linha modo prático, com peças menores e alumínio mais leve. A combinação entre o alumínio e o vidro temperado é a dica do empresário Adalton Figueiredo para economizar. Enquanto o vidro temperado colorido custa R$ 190 o metro quadrado, a peça só de alumínio custa R$ 300.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
20 de outubro de 2019