Vida de condomínio

Quando fazer a inspeção predial

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/12/2011 22:34 / atualizado em 11/12/2011 22:37 Júnia Leticia /Estado de Minas
O engenheiro civil Kleber José Berlando, diretor do Ibape-MG, diz que nas vistorias dos edifícios é preciso anotar no laudo da perícia todas as possíveis anomalias e falhas da construção - Eduardo Almeida/RA Studio O engenheiro civil Kleber José Berlando, diretor do Ibape-MG, diz que nas vistorias dos edifícios é preciso anotar no laudo da perícia todas as possíveis anomalias e falhas da construção
Essencial para detectar e prevenir algum tipo de anomalia na construção, o check-up predial, ou inspeção, tem como objetivo avaliar as condições técnicas de uma edificação. Trata-se de uma vistoria feita com o intuito de aumentar o tempo de vida útil do prédio quanto à funcionalidade e desempenho. A explicação é dada pelo diretor do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias – jurisdição Minas Gerais (Ibape-MG) e da KJ Avaliações e Perícias de Engenharia, o engenheiro civil Kleber José Berlando Martins. Ele conta que geralmente a inspeção predial é feita antes da entrega do prédio a seus proprietários. “Para ter um registro real do estado em que a edificação foi recebida pelos moradores”, diz.

O check-up normalmente também é feito antes do término do prazo de garantia da construção. “Para avaliar a existência de alguma anomalia ainda de responsabilidade da construtora e outra”, acrescenta Kleber Martins. Outro momento é caso seja construído um empreendimento de grande porte vizinho à edificação. “Para que se possa exigir dos responsáveis pela nova obra a reparação sobre possíveis anomalias que apareçam na edificação já existente”, explica o diretor do Ibape-MG.

Terminado o prazo de garantia da obra, a recomendação é que a inspeção seja feita anualmente. Já no caso de construções antigas, o check-up geralmente é realizado quando aparece alguma anomalia construtiva, como verifica Kleber. “Ou falhas de uso e/ou operação presentes na atividade de manutenção. Será feito, também, quando estiver previsto num plano de manutenção, elaborado anteriormente, informando a periodicidade desse check-up.”

Isso ocorre devido ao fato de no Brasil a inspeção predial ser pouco difundida, ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos e no Canadá, países onde é pré-requisito a apresentação de um laudo de inspeção predial em qualquer transação imobiliária, como diz Kleber. “Mas existe a Norma Nacional de Inspeção Predial e as normas de alguns estados, como São Paulo. Belo Horizonte não tem uma própria e segue a que é adotada nacionalmente.”

RIGOR Para ter uma ideia do que deve ser considerado em um check-up predial, tanto em construções novas quanto nas antigas, Kleber Martins diz que o laudo de inspeção deve prever alguns aspectos. “As condições de desempenho e funcionabilidade da edificação, vistoriando, identificando e anotando em um check-list (formulário) as possíveis anomalias construtivas e falhas que, porventura, existirem.”

O trabalho deve analisar toda a edificação, em todos os seus níveis de pavimento e garagem, com vistorias dos sistemas elétricos, hidráulicos e civis. Essa atitude evita a deterioração precoce de algum sistema construtivo, conforme Kleber. “O que depreciará a construção e, consequentemente, seu valor”, ressalta.

A iniciativa de fazer o check-up é fundamental para evitar o aparecimento de patologias diversas que prejudiquem o desempenho da edificação. “Dentre elas, infiltrações, eflorescências e descolamento de cerâmicas, que aparecem e acabam, se não tratadas e eliminadas em tempo hábil, desvalorizando o imóvel”, reitera Kleber Martins.

Tags:

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
28 de outubro de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura