Residencial e industrial

Contagem tem forte caráter fabril, mas também vê aumento de empreendimentos residenciais

Enquanto grande parte da cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte sustenta um caráter tradicional, uma outra vivencia forte expansão vertical

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/06/2015 15:13 / atualizado em 29/06/2015 17:39 Ludymilla Sá /Estado de Minas
Itaú Power Shopping é referência na Cidade Industrial. Chaminés da antiga fábrica de cimento destacam-se no cenário
 -  Marcos Michelin/EM/D.A Press - 30/10/12
Itaú Power Shopping é referência na Cidade Industrial. Chaminés da antiga fábrica de cimento destacam-se no cenário
Uma cidade com cenários diferentes. Assim é Contagem, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Enquanto grande parte do município sustenta um caráter tradicional e residencial, uma outra vivencia forte expansão vertical, embora a dificuldade na aprovação de projetos iniba grandes investimentos na região, segundo especialistas. Uma outra fatia se destaca por ser importante polo industrial do estado.

Ao longo do tempo, os limites geográficos da região perderam-se em razão do seu crescimento horizontal em direção à capital, provocando uma intensa conurbação com Belo Horizonte. Muito em razão disso, seus bairros foram divididos em oito regionais administrativas relacionadas à forma de ocupação, que, por sua vez, está ligada ao crescimento do núcleo metropolitano – Sede, Eldorado, Riacho, Industrial, Ressaca, Nacional, Petrolândia e Vargem das Flores.

Mas até chegar à emancipação, Contagem escreveu uma grande história de luta, que se divide em três momentos. O marco inicial foi a instalação de um posto de fiscalização no Sítio das Abóboras, no início do século 17. Em 1897, a capital foi transferida para Belo Horizonte e impulsionou o crescimento de Contagem.

No período do Brasil colônia, a vida no estado decorreu sob o signo da mineração. Para manter o controle sobre a atividade econômica, a Coroa portuguesa instalou postos de fiscalização e arrecadação – postos de registros. Um deles foi instalado na região conhecida como Abóboras. Em torno desse posto cresceu um pequeno povoado, onde a população ergueu uma capela para abrigar São Gonçalo do Amarante, o santo protetor dos viajantes. Assim surgiu o Arraial de São Gonçalo da Contagem das Abóboras, uma homenagem ao santo e uma referência à contagem das cabeças de gado, de escravos e de mercadorias que eram taxadas.

MUNICÍPIO

Contagem foi transformada em município em 30 de agosto de 1911, pela Lei 556. Antes disso, pertenceu à Comarca do Rio das Velhas, distrito do município de Sabará, e em 1901 foi vinculada a Santa Quitéria, atual Esmeraldas. Por contingências políticas, perdeu sua autonomia administrativa em 1938, tornando-se distrito de Betim. A Lei 336, de 27 de dezembro de 1948, restaurou sua autonomia administrativa. Seu território já era formado pela atual região da Sede e Cidade Industrial, em implantação.

A vizinhança com Belo Horizonte e a industrialização, garantida pela energia da Cemig a partir de 1952, trouxeram resultados positivos para a cidade. Contagem cresceu, prosperou, ganhou importância econômica e se transformou na segunda maior do estado em número de habitantes. No entanto, o processo de urbanização e desenvolvimento econômico se deu de forma bastante desorganizada.

Itaú Power Shopping é hoje o principal centro de compras da cidade - Jackson Romanelli/EM/D.A Press - 12/12/09
Itaú Power Shopping é hoje o principal centro de compras da cidade
A expansão urbana e a ocupação dos terrenos disponíveis ocorreu a partir do loteamento de áreas de chácaras e fazendas sem planejamento e regularização. Grande parte do município foi loteada sem as condições básicas para construção de moradias ou empresas. Por outro lado, a Cidade Industrial valorizou a região, encareceu os terrenos e empurrou os migrantes, atraídos pela oferta de empregos nas indústrias, para as áreas de alto risco geológico. Assim surgiram as demais regiões de Contagem.

A região chamada Nacional é fruto do parcelamento de áreas de fazenda na área da Pampulha nos anos 1950. A região da Ressaca começou com o loteamento da Fazenda do Confisco nesse mesmo período e foi mais estimulada pela chegada da Ceasa. O Eldorado, considerado bairro nobre da região, foi criado a partir de 1954 como uma extensão da Sede. A região do Petrolândia foi resultado da implantação da Refinaria Gabriel Passos, em Betim, no final da década de 1960. Já a Vargem das Flores surgiu com a criação da represa e do Bairro Nova Contagem, no início dos anos 1970.


Essa desorganização tornou-se um problema para os donos de imóveis na região. Atualmente, muitos deles não têm a baixa de construção (antigo Habite-se), de acordo com o corretor da Essenciale Imóveis Edmilson Geraldo Esteves. “Por causa disso, muita gente não consegue vender seu imóvel pelo valor real.”

Em contrapartida, os imóveis residenciais de Contagem com menos de 720 metros quadrados (m²) são isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Talvez esse seja um dos principais atrativos para quem procura uma casa ou apartamento para morar na região. Os imóveis comerciais e industriais, por outro lado, não são isentos do imposto.


A cobrança do IPTU das áreas que ultrapassam os 720m², consequentemente, contribuiu para uma mudança estrutural na cidade. Muitas chácaras extensas foram divididas em lotes e comercializadas para a construção de empreendimentos imobiliários e prédios residenciais. Ainda assim, Contagem mantém um ar de cidade do inteiror herdado de sua origem, segundo Edmilson. “Contagem é um interior dentro da capital. O público é mais fácil de lidar e conviver diariamente. Mesmo com o número expressivo de apartamentos que estão sendo construídos, as pessoas ainda preferem casas na hora de procurar um imóvel para comprar. E há de todos os tipos e valores, de R$ 150 mil a R$ 1 milhão.”

Hoje, a economia do município está baseada no comércio (30,65%). A indústria ficou com a fatia menor (25,71%). A região é muito bem servida de agências bancárias, shoppings (Big Shopping e Itaú Power) e restaurantes. Há muitas praças e uma extensa área verde, o Parque Ecológico, no Eldorado. Conta ainda com 50 linhas de ônibus que percorrem a região, mais o metrô.

DEPOIMENTO
Maria das Graças Silva, moradora do Bairro Conjunto Água Branca


“Moro em Contagem há 39 anos e estou muito satisfeita com a cidade. Meu bairro fica, exatamente, no limite com Belo Horizonte. Contagem tem uma excelente estrutura comercial, vasta rede bancária e custo de vida compensador. Há uma grande rede de supermercados, muitas opções de lazer, com shoppings, praças públicas, áreas verdes e muitas escolas. Só acho que a questão da segurança pública deixa muito a desejar. Mas esse é um problema crônico em todo o estado, que deveria ser tratado com mais seriedade pelo poder público.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
29 de abril de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura