Economia na base da mão na massa

Bricolagem é alternativa para fugir da mão de obra encarecida nas residências

Aumento no valor cobrado por prestadores de serviços leva as pessoas a optarem pelo bom e velho 'faça você mesmo'. Porém, antes de abrir a caixa de ferramentas, cuidados devem ser tomados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/09/2016 18:07 / atualizado em 26/09/2016 18:19 Gustavo Perucci /Estado de Minas
Fotógrafo e artesão Carlos Novais pratica a bricolagem em casa - Eduardo de Almeida/RA studio 15/02/2013 Fotógrafo e artesão Carlos Novais pratica a bricolagem em casa
Quem cuida de casa sabe bem. Manutenção, pequenos reparos e minirreformas estão cada vez mais caros. Junto ao crescimento econômico do Brasil nas últimas décadas, a mão de obra se valorizou, encarecendo serviços que, antes, eram mais acessíveis. Com isso, uma realidade comum em países desenvolvidos ganha espaço nas residências brasileiras: a bricolagem.

O termo, que se refere às atividades feitas em benefício próprio, sem que seja necessária a contratação de um profissional, tem sua origem no francês bricolage, que quer dizer montagem ou instalação por pessoa não especializada. Ou seja, é o bom e velho 'faça você mesmo'. E essas tarefas que a própria pessoa pode realizar, mesmo não sendo do ramo, para muita gente, além de representar uma forma de economia, funciona até como terapia.

Pode ser conserto, peça de decoração, renovação de pintura, marcenaria e até alvenaria. Com o produto adequado, as ferramentas corretas e as devidas orientações, é possível encarar o desafio. Hoje, fábricas e lojas especializadas dão dicas aos interessados. A internet também é um prato cheio, com tutoriais que ensinam desde a confecção de uma extensão elétrica a operações mais complexas, como construir um armário.

“Aparece muita gente pedindo dicas e perguntando sobre como fazer as coisas. Tentamos ajudar o máximo possível, orientando sobre o uso de materiais e cuidados”, afirma Caio Farias, gerente de loja de materiais de construção de Belo Horizonte. Ele diz que o mais comum são interessados em pintar a casa por conta própria, mas que a cada dia que passa mais pessoas se aventuram em marcenaria e elétrica. “O ideal é pesquisar bastante antes de começar a mexer, pois alguns reparos, como na rede elétrica, são perigosos. Se não souber usar as ferramentas, é melhor contratar um especialista”, alerta, enfatizando a importância de equipamentos de segurança, como óculos protetores, luvas e até capacete.

Além da integridade física, algumas precauções podem evitar que o tiro saia pela culatra. Claro que ninguém assenta um porcelanato perfeitamente na primeira tentativa, mas a prática leva à perfeição. O problema é quando o serviço fica tão ruim que precisa ser feito novamente, encarecendo o orçamento. “Se o trabalho não ficar bom e precisar ser refeito, a economia vai embora. Pintar uma parede, que parece ser relativamente simples, pode ficar bem feio sem a técnica certa”, diz Farias.

Mas não se assuste. Sites especializados, blogs e vídeos na internet são recheados de dicas e orientações para quase qualquer assunto, inclusive com demonstrações detalhadas sobre técnicas e utilização de materiais e ferramentas.

Com o produto adequado, as ferramentas corretas e as devidas orientações, é possível encarar o desafio - Eduardo de Almeida/RA studio 15/02/2013 Com o produto adequado, as ferramentas corretas e as devidas orientações, é possível encarar o desafio
BRICOLANDO
Reformar a casa, montar uma horta, fazer a própria churrasqueira ou criar os objetos de decoração. A lógica do “faça você mesmo” não tem barreiras. Veja algumas dicas para começar a se aventurar no mundo da bricolagem

» PESQUISE
Antes de colocar a mão na massa, pesquise sites e vídeos na internet, converse com profissionais da área e busque orientação em lojas especializadas. Mesmo que a insegurança surja na hora de começar o projeto, quanto mais informação você conseguir, melhor.

» SEGURANÇA
Vai usar uma solda? Use óculos de proteção. Vai lixar a parede ou trabalhar com verniz? Vista a máscara. Utilizar equipamentos de segurança é a melhor forma de prevenir acidentes e problemas de saúde. Muitos materiais e ferramentas cortam, perfuram, intoxicam... Ou seja, são perigosos. Sem o devido cuidado, até uma simples chave de fenda pode machucar. Outra dica importante: quando for trabalhar, evite que crianças fiquem por perto. Essa recomendação vale até para profissionais experientes.

» FERRAMENTAS
A melhor forma de garantir a qualidade do trabalho é ter as ferramentas corretas e em bom estado de conservação para cada tarefa. O domínio de cada item vem com a prática, por isso, aos iniciantes é recomendada muita paciência e cuidado. Para serrar uma simples peça de madeira, é muito importante se assegurar de que ela está bem apoiada. Nunca usou, por exemplo, um martelete? Vá com calma até adquirir segurança com a ferramenta.

» ESTUDE O AMBIENTE
Bater um simples prego na parede pode dar uma baita dor de cabeça. Antes de quebrar qualquer coisa em casa, estude o projeto hidráulico e elétrico. Se não tem acesso ao desenho, observe bem os pontos de água e energia. Assim, choques e alagamentos são evitados. Agora, se perfurou o cano de esgoto ao pregar um quadro e não sabe nada
de hidráulica, vai ter que chamar um bombeiro...

» CUIDADOS BÁSICOS
Tudo preparado. Equipamentos de segurança e ferramentas em mãos. Vai mexer na rede elétrica? Desligue o quadro geral. Abriu uma luminária e não entendeu como conectar o novo reator? Não mexa. Melhor pesquisar mais ou pedir ajuda do que correr o risco de incendiar a casa. Proteger o piso, móveis, bancadas, entre outros, também é importante. Assim, evita-se que, na hora de arrumar um item, outro não estrague.

» PACIÊNCIA
Não espere um serviço perfeito sem ter experiência. Porém, não existe melhor forma de se aperfeiçoar em qualquer coisa a não ser praticando. Com paciência e estudo, pessoas comuns sem tanto conhecimento técnico, conseguem bons resultados.

Arte EM/Lelis
SITES

Confira alguns blogs e páginas na internet que podem ajudá-lo a entrar no espírito do faça você mesmo (alguns em inglês)

•facavocemesmo.org
•www.casadefirulas.com.br
•www.acasaqueaminhavoqueria.com
•www.homensdacasa.net
•www.vidaorganizada.com
•www.doityourself.com
•www.marthastewart.com
•craft-o-maniac.porch.com
•www.leroymerlin.com.br/faca-voce-mesmo
•www.instructables.com
•www.diynetwork.com

MONTANDO A CAIXA DE FERRAMENTAS

Alguns equipamentos são básicos e necessários em qualquer casa. Veja alguns itens que não podem faltar na caixa de ferramentas

» Alicate
» Chaves de fenda (de tamanhos variados)
» Chaves Philips (de tamanhos variados)
» Chave de boca (de tamanhos variados)
» Chave inglesa
» Espátula
» Estilete
» Lanterna
» Martelo
» Martelo de borracha
» Luvas
» Máscara
» Lima
» Pincéis
» Serra para madeira
» Serra para metal
» Serra tico-tico
» Tesoura
» Trena
» Furadeira (lembre-se de que existem brocas para madeira, metal e alvenaria)
» Régua de nível
» Grampo de fixação
» Fita isolante
» Fita de PVC
» Fita crepe
» Prego, parafusos e bucha (de tamanhos variados)

Tags: minireparos manutenção serviços bricolagem Lugar Certo Estado de Minas economia na base da mão na massa mão de obra

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
15 de julho de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura