Por dentro do mercado

Fique sabendo o que rola no meio imobiliário em Minas e no Brasil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/07/2018 09:24 Estado de Minas

DIRECIONAL 

Distrito Federal ganha residencial na faixa 1,5 do Minha casa, minha vida

Direcional Engenharia/Divulgação

Planaltina, região administrativa do Distrito Federal, vai receber o residencial Total Ville Planaltina, empreendimento habitacional faixa 1,5 do programa Minha casa, minha vida, com o selo de qualidade da Direcional Engenharia. Em Brasília, a Direcional já entregou centenas de unidades residenciais que se enquadram na faixa 2 do programa. Entre elas, o sucesso de vendas é o Setor Total Ville, localizado em Santa Maria (DF), referência na região. O Total Ville Planaltina atenderá famílias com renda bruta a partir de R$ 1.600. Além disso, oferece subsídio do governo federal de até R$ 47.500, e a menor taxa de juros do mercado (a partir de 4,5% ao ano). Na modalidade, também é possível utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para reduzir o saldo devedor e diminuir o valor da prestação ou entrada. Tantos benefícios permitem aos clientes adquirir o imóvel próprio sem a necessidade de pagar um valor de entrada. O residencial será erguido em área de 18.339,236 metros quadrados (m²) e terá 24 torres, num total de 384 apartamentos (43,44m²) de dois quartos, banho social, circulação, sala de estar/jantar, cozinha e área de serviço. Os apartamentos vão custar R$ 144 mil, sendo até R$ 47.500 pagos pelo subsídio do programa e entrada média de R$ 500. O Valor Geral de Vendas (VGV) do empreendimento será de R$ 55.296.000. A previsão de entrega é para agosto de 2020. De acordo com a gerente comercial da Direcional, Déborah Goulart, o empreendimento consegue atender aos mais diversos perfis de clientes. “A faixa 1,5 vem preencher uma lacuna do programa que estava deixando as famílias com renda de até R$ 2,6 mil de fora dos benefícios do Minha casa, minha vida. Acreditamos que essa nova faixa será muito importante para acelerar a economia e propiciar mais oportunidades para as famílias que desejam adquirir o seu primeiro imóvel.” Déborah explica que a renda mensal dessas famílias não se enquadrava na faixa 1 (até 3 salários) por ser superior e, ao mesmo tempo, menor que o necessário para a faixa 2. “Além disso, o subsídio concedido pelo governo federal facilita a aquisição do imóvel, à medida que proporciona diminuição e até anulação no valor da entrada, normalmente pago com recursos próprios do cliente”, avalia.

BLOC ARQUITETURA
Otimização dos projetos

Grupo EPO/Divulgação

O case Veredas Empresarial, empreendimento desenvolvido pela BLOC Arquitetura e Empreendimentos e construído pelo Grupo EPO no Bairro Estoril, foi destaque na 1ª edição do Seminário BIM de Minas Gerais. O empreendimento utilizou o BIM, o que possibilitou a precoce visualização de interferências construtivas entre projetos durante sua compatibilização, grande otimização dos projetos envolvidos e consequente economia nos custos diretos e indiretos da obra. O Veredas tem aproximadamente 6 mil metros quadrados de área construída, distribuídos em seis pavimentos, com lojas, 46 salas e vagas de estacionamento. O diferencial do empreendimento é o paisagismo, que une forças com a arquitetura, trazendo tratamento diferenciado aos jardins externos e internos para o escalonamento gradativo do prédio, que acompanha o perfil natural do terreno, com implantação de terraços. Outro diferencial é o projeto de articulação urbana, com a criação de travessia de uso público entre a Av. Mário Werneck e a Rua Desembargador Amílcar de Castro, que forma áreas de lazer e descanso, contemplação e convívio ao longo de uma escadaria. A obra ainda está em andamento, mas estima-se economia de custo direto em torno de 4%, o que, para qualquer construção, é muito. “Foi um enorme desafio criar um modelo virtual de todas as disciplinas envolvidas, detectando todas as incompatibilidades e visualizando as possíveis melhorias antes mesmo de a obra ocorrer. Com esse projeto, tanto a BLOC quanto o Grupo EPO passaram por revolução de projeto e engenharia. Conseguiram ter o canteiro de obra no ambiente virtual, fazendo detecções e medições automáticas, melhorando o planejamento, o orçamento e a própria execução de tudo, uma vez que as incompatibilidades foram sanadas muito antes da execução da obra”, conta o arquiteto e urbanista Alexandre Nagazawa, sócio-diretor da BLOC Arquitetura e Empreendimentos. A qualidade do projeto arquitetônico do Veredas já foi reconhecida pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), na 17ª Premiação de Arquitetura da entidade, em 2016, e elogiada pelo patrimônio histórico.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
06 de dezembro de 2018
03 de dezembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura