De pai para filho

Há 30 anos no ramo, eletricista alerta: 'com energia elétrica não se brinca'

Eletricista aprendeu a profissão com o pai ainda criança. Depois de vários cursos na área, trabalha fazendo instalações e manutenção de redes elétricas residenciais e comerciais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/09/2016 10:00 / atualizado em 26/09/2016 20:03 Augusto Pio /Estado de Minas
Para o eletricista Alex Pinto, reparo elétrico é coisa séria e pode se tornar perigoso quando feito por leigos - Arquivo pessoal Para o eletricista Alex Pinto, reparo elétrico é coisa séria e pode se tornar perigoso quando feito por leigos
Todo cuidado com a instalação elétrica de um imóvel é pouco, pois qualquer descuido ou gambiarra feita podem trazer sérias consequências, e até mesmo levar alguém a óbito. Se a pessoa não entende, não deve bancar a curiosa e ficar emendando fios que podem provocar curto-circuitos. Contratar um profissional é a melhor alternativa para a realização do reparo. Há 30 anos no ramo, o eletricista e empreendedor individual Alex Pinto aconselha a buscar alguém do ramo, de preferência por meio de indicações, uma vez que se trata de um serviço de confiança, muitas vezes realizado dentro da própria residência.

“Escolhi este ramo porque meu pai também era eletricista. Desce criança o acompanhava e acabei herdando sua profissão. Na verdade, gostava muito do que ele fazia e resolvi seguir a carreira. Tenho uma grande experiência nessa área e alguns cursos básicos, como de instalação e manutenção de parte elétrica residencial, predial, comercial e industrial”, afirma Alex.

Ele explica que também faz serviços de manutenção, podendo ser mensal, semestral ou anual. “Neste caso, o cliente paga um tanto por mês e naquela data marcada vou até o local e faço uma revisão geral. Acredito que isso é que o certo, e não chamar quando o bicho está pegando. Falo que é igual ao dentista, preciso passar lá de seis em seis meses e não quando já estiver com uma cárie instalada, que pode render outras consequências mais graves. Aconselho sempre, se não entende, não mexa, opte por chamar alguém que entenda.” Para manutenção, o valor depende da quantidade de horas contratadas.”

Alex trabalha em residências, empresas, condomínios, colégios e construtoras, entre outros imóveis. O tipo de serviço mais comum, segundo ele, é instalação elétrica em geral, tubulação, enfiação, iluminação de jardins, instalação de luminárias, de chuveiros, de interruptores e tomadas, entre outros. “E, ainda, presto consultoria técnica, faço laudo técnico, inclusive para fins jurídicos, projetos e plantas elétricas”, conta o especialista.

CUIDADOS Alex conta que sempre se depara com coisas erradas, como cabos incompatíveis com o circuito, má isolação, emendas malfeitas de cabos , causando fuga de energia. “É preciso ter muito cuidado com a eletricidade, desligar o circuito, fazer um bom isolamento e ter consciência do que está fazendo, porque energia elétrica é coisa muito séria. Curiosos, tomem cuidado! Com energia elétrica não se brinca, o acidente ocorre quando menos se espera. Serviço malfeito pode trazer consequências sérias, como incêndios, que podem causar perda total do imóvel. Tem pessoas que chegam a ligar cinco ou seis aparelhos em uma só tomada. Fico arrepiado só de lembrar. Portanto, o melhor mesmo é contratar um eletricista de confiança e apto para esse serviço.”

Tags: curtos-circuitos eletricista Estado de Minas Lugar Certo Alex Pinto cuidados com instalação elétrica

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
16 de dezembro de 2016
21 de outubro de 2016

No Lugar Certo você encontra o que procura