Estado de Minas
  • RSS RSS
  • Você está em
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Kitchen & Bath » Estilo de vida molda tendências de design para 2012 e 2013 A decoração de ambientes deixou de ser um serviço de luxo supérfluo para ganhar funcionalidade

Vanessa Aquino - CorreioWeb

Publicação: 30/03/2012 08:11 Atualização: 30/03/2012 09:29

*São Paulo - A decoração de ambientes deixou de ser um serviço de luxo supérfluo para ganhar funcionalidade. A tecnologia aliada a formas arrojadas é hoje o mote do mercado de design de artigos para casa, especialmente para cozinhas e banheiros. O Lugar Certo comprovou esta tendência na Kitchen & Bath, feira voltada para os segmentos de arquitetura e decoração que, neste ano, contou com a presença de especialistas que apresentaram o poder transformador da arquitetura de interiores no cotidiano.

Novos conceitos surgem no universo do design de interiores moldados ao estilo de vida e, assim, os espaços interagem com as necessidades reais das famílias. De acordo com o publicitário Washington Oliveto, o comportamento do consumidor deve ser observado pelo profissional de design no momento de idealizar um novo produto. Oliveto traçou um paralelo entre as campanhas publicitárias e o universo de criação de novo produtos. Segundo ele, as grandes ideias e tendências devem se basear na cultura popular.

Tendências

A decoração de interiores busca referências no mundo da moda, na arte e no cotidiano urbano. De acordo com a diretora na América Latina do portal de tendências WGSN, Andréa Bisker, as novas gerações estão interessadas em qualidade de vida e sustentabilidade. Segundo ela, o designer, tanto de roupas e acessórios quanto de decoração de interiores, deve estar atento ao estilo de vida e a que tipo de produto excita os consumidores, que estão cada vez mais exigentes.

Andrea Bisker antecipa as macrotendências da temporada 2012/2013 colhidas por um time de aproximadamente 150 especialistas – entre antropólogos, sociólogos e jornalistas em mais de 50 feiras de design de interiores, arquitetura e gifts do mundo. Confira:
 (Reprodução/WGSN)

Idiomatic (Idiomático) – Este grupo valoriza a riqueza das diferentes culturas locais. O movimento sugere que “ser provinciano é cool”. Assim, design destaca a essência da cultura e a maneira como as pessoas reagem a ela. Os consumidores desse movimento são chamados de “New Wave Culturalists” (Culturalistas da Nova Onda) e valorizam tanto a cultura quanto a produção do conteúdo local. Nesse sentido, a globalização deixa de ser o inimigo e permite que o local se inspire e floresça de acordo com as tendências globais. As cores, apresentadas em estampas listradas e vibrantes, são aplicadas em peças retrô, inspiradas em tribos, culturas e tradições locais.
 (Divulgação/WGSN)

Wonderlab (Laboratório fantástico) –
Neste movimento “ciência é cool” e, além disso, valoriza o conhecimento raro sobre alguma coisa ou assunto, o que acaba se transformando em luxo só permitido aos mais interessados, que procuram peças mais sustentáveis. O mote do movimento é ver beleza no inesperado e desconhecido. Dessa maneira, as cores vivas ganham destaque em desenhos inspirados em radiografias cerebrais, vírus, moléculas ou na vida aquática. Os consumidores desta tendência são chamados de “Democtratic Hedonists” (“hedonistas democráticos”), que procuram e aprendem a viver em novos estilos de vida, buscando conhecimentos raros e inspirados em comportamentos Sci-Tech – que une tecnologia e ciência.

No design de interiores, o Wonderlab chega aos banheiros, por exemplo, em uma cor onipresente e blocos monocromáticos e brilhantes, com desenhos moleculares. Já a cozinha pode ser brilhante, colorida – uma cor predominante ou mescla de cores -, pois é um lugar criado para experimentar, o espaço onde a natureza encontra a ciência.
 (Divulgação/WGSN)

Story of Now (História do agora) – Esta tendência tem uma roupagem mais moderna e contemporânea. Valoriza tudo o que é real, do bonito ao feio, do normal ao estranho, ou seja, a beleza está em tudo o que existe. A inspiração vem da arte de rua e da pós-modernidade. Os consumidores desta tendência são os “Reality Worshippers” (veneradores da realidade), que celebram o real e o mundano e querem transmitir isso na forma de vestir e estar na vida. Este movimento chega ao design de interiores com mobiliário compacto e mais flexível. Os banheiros ganham revestimentos com mais informações e ousadia. A cozinha é o centro da casa, onde as pessoas interagem e se comunicam.

*A repórter viajou a convite dos organizadores da Kitchen&Bath

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »