Tecidos trazem beleza para a casa

O mundo das estamparias se inspira na moda para trazer à decoração tecidos tecnológicos, sustentáveis e sofisticados, sem abrir mão da beleza e praticidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/04/2011 14:39 / atualizado em 13/04/2011 14:47 Joana Gontijo /Lugar Certo
Novas tecnologias no setor oferecem aos consumidores peças mais resistentes e bonitas - Amém Casa/Divulgação Novas tecnologias no setor oferecem aos consumidores peças mais resistentes e bonitas
Para quem quer mudar o visual da casa de forma prática, e sem gastar muito, alguns detalhes podem fazer toda a diferença. Na hora de renovar a sala, o quarto, ou até mesmo um lavabo, abusar dos tecidos em revestimentos cria um novo clima e personaliza cada cantinho. Eles podem transformar os espaços aparecendo sutilmente, mas marcantes, em sofás, paredes, cadeiras, almofadas, cortinas, ou nas cabeceiras das camas. Estampas e texturas, trazendo outras sensações ao toque, surpreendem em tramas sintéticas e naturais, como em fibras, linhos, sedas, sarjas, couros e algodões que ganham desenhos exclusivos, lavagens especiais e aplicações artesanais, sem falar nos ultramodernos tecidos digitais.

"Os tecidos estão em alta no design de ambientes. Há algum tempo, o que era usado basicamente em cortinas, almofadas e produtos de cama, mesa e banho, era o que estava disponível. O setor agora acertou, e já existem no mercado produtos desenvolvidos a partir de tecidos anteriormente exclusivos da moda, incorporando as tendências, como é o caso das sedas e shantungs, o couro, o linho e o algodão, entre tantos outros", explica o designer de ambientes Carlos Henrique Loyo.

Veja mais fotos de tecidos

Com a modernização dos produtos para decoração, também os tecidos se sofisticaram, e muitos evoluíram tecnologicamente com o objetivo de se adaptar aos novos usos e resistir ao cotidiano e às intempéries - como as freqüentes exposições ao sol nas áreas externas, e à água, sob espreguiçadeiras em decks de piscina, continua o designer.

"A tendência de tecidos e revestimentos mais artesanais, como os crochês, pontos de tricô e bordados são uma vertente positiva quando o assunto é arte decorativa. Esse tipo de trabalho, por ser muito específico, confere ao projeto uma exclusividade surpreendente, já que normalmente sua confecção depende de profissionais especializados. Dentre os produtos naturais, a seda, o veludo bambu (um produto belíssimo com brilho singular), o algodão e a camurça são usados em grande escala nas mais variadas cores e texturas", salienta Carlos Loyo.

SUSTENTABILIDADE

Atualmente existe ainda a linha de produção dos tecidos eco-sustentáveis, que são reaproveitados, dentre os quais o designer cita os desenvolvidos a partir de lonas de caminhão como exemplo que une inúmeras possibilidades em cores e texturas. Outra grande novidade no mundo dos tecidos e estamparias são os materiais digitais. "Existe, por exemplo, um pantone com 128 cores que pode ser desenvolvido em vários fundos de tecidos (gorgorão, voil, seda, entre outros). Essa linha de produtos permite inclusive que o cliente traga a imagem que quiser para ser impressa em suas almofadas, cortinas e estofados, tudo nas cores que achar mais interessante", dá a dica o designer.

Na loja Amém Casa, a linha de trabalho com tecidos para decoração compreende mais de 40 marcas nacionais, importadas e trabalhos exclusivos do Brasil, Espanha, França, Alemanha, Inglaterra, EUA, entre vários lugares. A proprietária Ana Lúcia Cabral explica que a opção por cada tipo de produto depende da sua utilização nos ambientes, e eles estão sempre a favor do conforto e bem-estar, pontua. "Você pode estofar um sofá usando cheniles, lonas artesanais, linhos, tecidos rústicos, tramados que misturam fibras, além dos produtos ecológicos e digitais, depende de como eles serão aplicados. Há como, por exemplo, imprimir a foto de uma filha e estampá-la em uma cortina de voil. A alta tecnologia trouxe novas propriedades aos veludos, camurças, sarjas e shantungs, como resistência à luz solar, técnica antichamas e impermeabilizante", cita apenas algumas possibilidades. Em diversas opções de cores e estampas, os tecidos podem compor com papeis de parede e a pintura, e dão um toque especial à decoração. "Um simples detalhe em um tecido novo, sem manchas, e mais durável, pode renovar a casa", ressalta.

Carlos Loyo concorda que a escolha assertiva dos produtos certos depende muito de uma boa análise do uso, da demanda e do perfil de cada um. Os tramados e linhos são tecidos mais recomendados para um uso ameno, enquanto o neopreme (usado em macacões que conferem impermeabilidade durante as práticas de mergulho), as lonas e os mais rústicos são muito indicados para locais de utilização constante, por não aparentarem tanta sujeira, além de serem muito confortáveis, exemplifica. "O que revoluciona um bom projeto de decoração de interiores é, sem dúvida, a capacidade de misturar estampas e diferentes tecidos num contexto único. A sensação de que usar tudo igual, discreto ou branco é mais difícil de errar é uma mentira. Esse tipo de referência pode deixar o projeto sem vigor e não imprimir a personalidade dos clientes e usuários no ambiente", completa.

Tags: decoração

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura