Grandes efeitos

Materiais como o mármore são os grandes atrativos das texturas, mas é preciso cuidado para não exagerar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 16/05/2011 14:02 Júnia Leticia /Estado de Minas
Patrícia Salomão aposta nas cores mais claras para a composição dos espaços - Eduardo Almeida/RA Studio Patrícia Salomão aposta nas cores mais claras para a composição dos espaços

Atualmente, com a diversidade de opções para fazer pinturas especiais, o importante é comprar um produto de boa qualidade para que o resultado atenda ao esperado pelo consumidor, como enfatiza a arquiteta Patricia Salomão. “A durabilidade, a resistência e o efeito final fazem toda a diferença.”

Outro cuidado é contratar mão de obra especializada para aplicação dessas técnicas, que demandam conhecimento diante de tantas opções. “Hoje, no mercado, estão disponíveis várias texturas modernas, com brilho ou sem brilho, que imitam até revestimentos, como mármores, granitina, bambu, marmorizados e outros”, enumera Patricia Salomão.

Mas, além desses cuidados, é preciso acertar na composição com os demais itens do ambiente para não poluir os espaços. “Como uma escolha excessiva de objetos ou mobiliários que tenham passado por uma das técnicas citadas (tipo a pátina esbranquiçada e envelhecida), pois o ambiente fica saturado das mesmas informações”, diz Alessandra Contigli.

O equilíbrio está em conseguir conjugar a diversidade das técnicas com o todo de forma harmônica. “O ideal é pincelar pouquíssimas dessas pinturas com uma arquitetura que seja limpa, uma vez que a padronização dos materiais reflete a intenção de fazer uma obra integrada, homogênea, equilibrada e, principalmente, atemporal”, destaca Alessandra.

A arquiteta Alessandra Contigli alerta para a importância de se contar com ajuda profissional para executar a técnica com excelência - Eduardo Almeida/RA Studio A arquiteta Alessandra Contigli alerta para a importância de se contar com ajuda profissional para executar a técnica com excelência
Entre as texturas existentes, a sugestão da arquiteta é o stucco assolo, da italiana Novacolor. “É uma solução refinada, atemporal e que se adapta a qualquer tipo de decoração, seja da mais clássica à mais moderna e arrojada. Sugiro usá-la apenas nos ambientes sociais e nos lavabos.”

Qualidade

Mas, para que o resultado do trabalho reflita a vontade do morador, Alessandra reitera a importância de contar com um profissional que seja capaz de executar a técnica com excelência. “E deve estar aliado à qualidade indiscutível do produto a ser aplicado. Um fator depende do outro, ou seja, para um bom resultado, primeiro um produto de qualidade, utilizado adequadamente, levando-se em consideração o local a ser aplicado e as intempéries.”

De acordo com a arquiteta, para o profissional é fácil visualizar o projeto como um todo e não comprometer o resultado com uma escolha que não seja condizente com o trabalho a ser executado. “Para o leigo, é muito arriscado fazer essa escolha sem orientação”, observa Alessandra.

De qualquer forma, para quem quer evitar erros, a solução mais acertada e econômica é investir em uma cor de textura sóbria em caso de grandes áreas. “Se quiser ousar com uma cor forte, escolha uma parede pequena e de destaque no ambiente cuja cor não comprometa o conjunto”, aconselha a arquiteta da Conartes.

Quarto do bebê tem listras feitas com tintas látex, que dão efeito especial - Eduardo Almeida/RA Studio Quarto do bebê tem listras feitas com tintas látex, que dão efeito especial
Patricia Salomão também aposta nas cores claras. Para ela, os tons pastel são os ideais para acertar na composição do espaço. Entretanto, ela lembra que é preciso seguir todas as especificações do fabricante na hora de usar o produto, já que as cores e técnicas surtem resultados diferentes de acordo com a marca utilizada. “Isso é importante para ter a garantia de que o que foi projetado será transportado para o ambiente.”

Com relação ao investimento nas pinturas especiais, Patricia Salomão diz que o custo é muito baixo considerando que as técnicas mudam os ambientes e a casa de um modo geral. “Dependendo do material, não se gastam R$ 100 pelo metro quadrado, entre mão de obra e material.”

Tags:

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura