Mesas repletas de requinte

No canto, no centro, ou para o jantar, o móvel é um bom aliado para dar um toque especial na decoração

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 04/06/2011 15:46 Joana Gontijo /Lugar Certo
Trabalhar com diversos tipos de materiais pode ajudar a criar uma sala de jantar aconchegante e muito original - Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press Trabalhar com diversos tipos de materiais pode ajudar a criar uma sala de jantar aconchegante e muito original

Alguns detalhes podem ser essenciais na hora de conceber a harmonia e o requinte na composição dos espaços domésticos. Para agregar um encanto a mais na sala ou em algum local da casa, lançar mão de uma simples mesa de apoio ou de outro modelo mais rebuscado que abuse dos pormenores, é um recurso prático e com efeitos estéticos multiplicados. No canto, no centro, para as refeições, trabalho ou estudo, as mesas oferecem diversas possibilidades em estilos, que vão do design clássico, vintage e rústico, ao mais sofisticado e contemporâneo, em cores e miudezas que trazem à combinação total um resultado surpreendente.

Veja mais fotos de mesas

Dentro de um mercado rico em possibilidades, é bom estar atento ao comprar uma mesa. "Você deve sempre considerar o conforto de acordo com a função que ela vai exercer no ambiente. Muitas vezes o que é bonito pode ser inviável, por isso, é sempre bom pensar em prioridades", orienta a designer de interiores Ednei Aquino. Ela cita o acrílico como tendência para o móvel, pela leveza e praticidade. "Ele é fácil de transportar pela casa, sua transparência traz um ar moderno à mesa e amplitude ao ambiente, além dessa neutralidade ser boa aliada para resolver várias questões, já que se adapta a muitos estilos de decoração", pontua.

Veja mais fotos de mesas em salas de jantar

Diferente do design antigo, mais pesado daquelas grandes mesas de madeira, as versões atuais destacam, além do acrílico, o vidro e o aço inox, em tampos e bases, ressalta Ednei. "Vidro, acrílico e inox são mais arrojados, lembrando que o primeiro é mais pesado para carregar", diz.

Mudando de atitude, uma tendência alternativa são as mesas com pés em troncos ou raízes retorcidas, que transmitem um ar mais naturalista, mas elas devem ser bem colocadas para não carregar os espaços, portanto são mais indicadas para locais amplos e áreas externas, continua a designer. Pedras e madeiras para bases, lacas coloridas, versões de desenhos diferenciados e orgânicos, que se aproveitam das tonalidades versáteis e marcantes, são outras opções para enriquecer os ambientes em detalhes de um canto. Em mesas de jantar, uma maneira de brincar com a decoração é usar cadeiras diferentes em uma mesma proposta.
(SXC.hu/Banco de Imagens)

SXC.hu/Banco de Imagens
Para as mesas de centro, uma novidade em altura intermediária entre a mesa de jantar e a mesa de centro convencional (de 60 cm), é ideal para conversar, tomar um café, comer um petisco, e fica bem em varandas, livings, conjugadas com sofás e poltronas, enfatiza Ednei Aquino. "Quando a mesa é muito baixa você fica no sofá e tem que se encurvar para buscar o objeto, não é confortável". Em uma mesa de canto, ao lado da cabeceira da cama jogada com uma obra de arte, ou com um espelho por trás fazendo as honras de um criado mudo, misturando ou não as tendências, a dica da designer é sempre pensar no que se quer valorizar dentro da casa.

Segundo a arquiteta Mariana Leite, o que é clássico não sai de moda. "A madeira é um exemplo, assim como o modelo Saarinen oval, típico da década de 50, ou a mesa Barcelona, em vidro e aço inox, que são antigas, mas modernas. A aposta é misturar estilos e chegar a uma proposta atual, portanto, é bom ter orientação para não errar", destaca. Atualmente, quase tudo vale quando o assunto é mesa. "Fibra de vidro, madeira de demolição, alumínio, couro. O que não é muito indicado é o mobiliário antigo, geralmente mais pesado, e também deve-se evitar as pedras na mesa inteira, que carregam o ambiente - elas ficam bem nos tampos, por exemplo. Em apartamentos mais compactos, quanto mais pesados os móveis, menor ficam os espaços", indica. Para escolher a forma e o tamanho da mesa (mais redonda, quadrada ou retangular), é bom considerar o formato do próprio espaço e escolher aquele que tenha a proporção mais adequada, completa Mariana.

HARMONIA


Para a arquiteta da Lider Interiores, Raquel Nogueira, "as mesas de canto e de centro são peças importantes na composição das salas de estar", como apoio para os objetos. "Como não são destaques na decoração, a tendência é serem mais baixas, e não devem prejudicar a composição geral do espaço. Portanto, devem ser mais leves. Para os modelos de centro, principalmente com os apartamentos pequenos, é ideal que a largura seja mais estreita, a fim de melhorar a circulação", afirma. Ela cita as formas poligonais como forte tendência que vem de Milão, em formatos assimétricos para peças de canto e centro. O mármore, o granito e outras pedras são outra aposta que apareceu por lá há cerca de três anos e, Raquel acredita, deve chegar ao Brasil também para as mesas de jantar.

Leia mais:
Conforto para as refeições


Prateleiras retráteis em mesas de centro e canto, que não são exatamente gavetas, se mostram opções flexíveis para guardar objetos, continua a arquiteta. "Para complementar a decoração, em mesas de canto e centro é indicada a composição com as lacas coloridas e, em mesas de jantar, acabamentos mais discretos em laca preta ou branca, por exemplo". A linha de produtos da Lider mistura inox, vidro (laqueados e espelhados), madeira, cristais, em mesas que brincam com os estilos de época para garantir um luxo extra.

Na Dominox, a coleção de mesas compreende diversos modelos, que vão do clássico, ao rústico, mais contemporâneo, ou de design próprio, conta a proprietária, Vivian Scarano. De acordo com ela, em espaços integrados e cada vez menores, as mesas de canto para suportes variados estão em alta, substituindo as de centro, com funções de encaixe, regulagem de altura, entre outros itens. Outra linha vem em mesas desmontáveis, que abrem e fecham, multiuso, e materiais tecnológicos como vidros que não mancham, em móveis para a sala de jantar. "Você tem aquela mesa para as refeições, mas que também pode ser adaptada para o trabalho ou estudo. Outra coisa que chega como modismo são as referências ao passado, que tiram a impessoalidade dos móveis muito modernos", continua Vivian.

Dentro dessa proposta, a mesa Antoniette, em ferro cortado a laser folheado em tons de madeira, pés finos e design retrô com um toque francês, é uma opção que a Dominox oferece, fazendo alusão a outro produto já consagrado. Outro destaque é a mesa lateral Xis, em acrílico, com pés e bojos desmontáveis que se encaixam e trazem a versatilidade da peça poder ser levada para qualquer local, seguindo preceitos como portabilidade e reciclagem. "Essa mesa ganhou o prêmio IF de design, em Hannover, na Alemanha, e estará no próximo salão de Milão ao lado de uma poltrona de espuma injetável", comemora Vivian.

Tags: decoração

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600

Últimas Notícias

ver todas
26 de novembro de 2018
22 de novembro de 2018

No Lugar Certo você encontra o que procura